Como saber se a bolsa estourou (e o que fazer)

Alguns sinais que indicam que a bolsa estourou são liberação de um líquido transparente ou amarelo claro e sem cheiro pela vagina, que pode sair em pequenas quantidades como um gotejamento ou sair em grandes quantidades e de forma constante.

Quando a bolsa estourar, o ideal é manter a calma e ir ao hospital, pois indica que o bebê irá nascer. Além disso, é recomendado comunicar ao obstetra ou ir ao hospital sempre que houver suspeita de ruptura da bolsa, pois qualquer rompimento, por menor que seja, pode facilitar a entrada de microrganismos, afetando o bebê e a mulher.

A ruptura da bolsa é quando o saco amniótico, que é a bolsa membranosa que envolve o bebê, se rompe e libera o líquido que está em seu interior. De forma geral, esse é um dos sinais que surgem no início ou durante o trabalho de parto. Saiba identificar todos os sinais de trabalho de parto.

Como saber se a bolsa estourou (e o que fazer)

Como saber se a bolsa estourou

Quando a bolsa estoura, há liberação de um líquido transparente ou amarelo claro e sem odor, cuja liberação não é possível controlar e pode sair em muita ou pouca quantidade de forma constante. Nem sempre é possível identificar quando a bolsa estoura e, por isso, é importante entrar em contato com o médico sempre que surgir dúvida sobre o rompimento.

Normalmente, alguns dias antes da ruptura da bolsa, a mulher sente a expulsão do tampão mucoso, que é uma secreção amarela e espessa responsável por tapar o colo do útero, protegendo o bebê. Em algumas mulheres esse tampão pode estar misturado com sangue e sair com alguns pontos vermelhos ou marrons, como se fosse o final da menstruação.

O que fazer

Assim que a bolsa estourar, é importante que a mulher não entre em pânico, sendo recomendado colocar um absorvente noturno, pois assim o médico conseguirá saber qual a cor do líquido, além de ter uma ideia da quantidade de líquido que foi perdido, avaliando se existe algum risco para a mulher ou para ao bebê.

Em seguida, é recomendado consultar o médico que acompanha a gestação ou ir à maternidade para que seja feita uma ecografia e, assim, seja possível saber a quantidade de líquido amniótico perdido, assim como avaliar se o bebê está bem.

O que fazer se a bolsa romper antes das 37 semanas?

Quando a bolsa estoura antes da 37ª semana de gestação, conhecida como ruptura prematura de membrana, é importante que a mulher vá ao hospital o mais rápido possível para que possa ser feita uma avaliação.

Geralmente, alguns fatores podem contribuir para o rompimento da bolsa antes da 37ª semana de gravidez como histórico de ruptura prematura da membrana na gravidez anterior, inflamação nas membranas fetais, infecção intra-amniótica, sangramento vaginal durante o 2º ou 3º trimestres, uso de drogas de abuso ou cigarro durante a gravidez, má nutrição ou comprimento cervical curto, por exemplo.

O que fazer quando a bolsa romper e não houver contrações

Quando a bolsa rompe é esperado que as contrações uterinas que marcam o início do trabalho de parto surjam em pouco tempo, ocorrendo geralmente cerca de 5 horas após a ruptura da bolsa. No entanto, as contrações podem demorar até 48 horas para aparecer, todavia, é aconselhado ir para a maternidade após 6 horas do rompimento da bolsa porque este rompimento permite a entrada de microrganismos no útero aumentando o risco de infecções na mulher e no bebê.

No hospital o médico poderá esperar algumas horas para verificar se as contrações se iniciam espontaneamente, oferecendo antibióticos para diminuir o risco de infecção, ou poderá induzir o parto normal com o uso de hormônios sintéticos ou dar início à cesárea, dependendo de cada caso.

Sinais de alerta

Se a bolsa estourou e a mulher ainda não foi para a maternidade é importante ficar atenta aos seguintes sinais de alerta:

  • Diminuição dos movimento do bebê;
  • Mudança na cor ou no cheiro do líquido amniótico;
  • Presença de sangue;
  • Presença de febre, mesmo que baixa.

Estas situações podem indicar complicações para a mulher e para o bebê e, por isso, é importante procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo caso a mulher apresente esses sinais.

Quando ir para a maternidade

É recomendado ir à maternidade quando a bolsa estourar antes das 37 semanas de gestação, até 6 horas após o rompimento da bolsa (quando se deseja o parto normal) e imediatamente se a bolsa romper antes da data da cesariana marcada pelo médico.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • Committee on Practice Bulletins-Obstetrics. ACOG Practice Bulletin No. 188: Prelabor Rupture of Membranes. Obstet Gynecol. 131. 1; e1-e14, 2018
  • MIDDLETON, P.; et al. Planned early birth versus expectant management (waiting) for prelabour rupture of membranes at term (37 weeks or more). Cochrane Database Syst Rev. 1. 1; CD005302, 2017
  • SIBIUDE, J. Rupture des membranes à terme avant travail. Recommandations pour la pratique clinique du CNGOF — Faut-il déclencher ? [Term Prelabor Rupture of Membranes: CNGOF Guidelines for Clinical Practice - Timing of Labor Induction]. Gynecol Obstet Fertil Senol. 48. 1; 35-47, 2020
  • BELLUSSI, F.; et al. Timing of induction for term prelabor rupture of membranes and intravenous antibiotics. Am J Obstet Gynecol MFM. 3. 1; 100245, 2021
  • LOBATO, Luis Gerardo Rodriguez; et al. Manuel MIP 3: Médico Interno de Pregrado. 3ed. Mexico: Intersistemas S. A, 2020. 260-264.
Mais sobre este assunto: