Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é acrocianose

A acrocianose é uma doença vascular permanente que confere à pele uma coloração azulada, afetando geralmente, de forma simétrica, as mãos, os pés e por vezes o rosto, sendo mais frequente no inverno e em mulheres. Este fenômeno acontece porque a quantidade de oxigênio que chega às extremidades é muito baixa, fazendo com que o sangue fique mais escuro, o que dá à pele um tom azulado. 

A acrocianose pode ser primária, que é considerada benigna e não está associada a nenhuma doença nem necessita tratamento, ou secundária, que pode ser sinal de uma doença mais grave.

O que é acrocianose

Quais os sinais e sintomas

Geralmente a acrocianose afeta mais frequentemente mulheres acima dos 20 anos e piora com o frio e com a tensão emocional. A pele dos dedos das mãos ou dos pés ficam frios e com tons azulados, suam com facilidade, e podem inchar, no entanto esta doença não é dolorosa nem causa lesões na pele.

Possíveis causas

A acrocianose manifesta-se geralmente a temperaturas abaixo dos 18 ºC, e a pele fica com uma cor azulada devido aos baixos níveis de oxigênio no sangue.

A acrocianose pode ser primária ou secundária. A acrocianose primária é considerada benigna, não está associada a nenhuma doença e geralmente não precisa de tratamento, enquanto a secundária pode ser causada por alguma doença, e nestes casos é considerada grave e o tratamento consiste em diagnosticar a doença que causa a acrocianose e tratá-la.

Algumas das doenças que podem causar acrocianose são hipóxia, doenças pulmonares e cardiovasculares, problemas do tecido conjuntivo, anorexia nervosa, câncer, problemas no sangue, alguns medicamentos, doenças psiquiátricas, infecções como HIV, hepatite C ou mononucleose ou insuficiência cardíaca, por exemplo.

Acrocianose no recém nascido

Nos recém-nascidos, a pele das mãos e dos pés pode ter uma coloração azulada que desaparece em poucas horas, podendo voltar a aparecer apenas quando o bebê tem frio,  chora ou amamenta.

Esta coloração é devida a um aumento da rigidez das arteríolas periféricas, que leva a uma congestão de sangue pobre em oxigênio, responsável pela cor azulada. Nestes casos, a acrocianose neonatal é fisiológica, melhora com o aquecimento e não tem significado patológico.

Como é feito o tratamento

Geralmente para a acrocianose primária não é necessário tratamento, mas o médico pode recomendar que a pessoa evite expôr-se ao frio e pode ainda prescrever medicamentos bloqueadores dos canais de cálcio, que dilatem as artérias, como amlodipina, felodipina ou nicardipina, por exemplo, mas tem-se observado que esta é uma medida pouco eficaz na redução da cianose.

Em casos de acrocianose secundária a outras doenças, o médico deve tentar perceber se a coloração indica um quadro clínico grave, devendo-se nestes casos focar o tratamento na doença que poderá estar na origem da acrocianose.  

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar