Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Neurastenia: o que é, sintomas e tratamento

Revisão médica: Dr. Gonzalo Ramirez
Psicólogo e Clínico Geral
janeiro 2023

A neurastenia é um transtorno psicológico em que há alterações no sistema nervoso que levam ao aparecimento de sintomas como cansaço crônico, fraqueza, dor de cabeça, insônia e mal estar corporal que não possuem causa aparente.

A neurastenia normalmente é causada por uma combinação de fatores genéticos e ambientais, como rotina estressante ou problemas familiares, por exemplo. Assim, o diagnóstico desse transtorno é feito pelo neurologista ou psiquiatra por meio da avaliação dos sintomas apresentados e exclusão de outras situações que podem ter os mesmos sintomas, como o transtorno da ansiedade generalizada.

O tratamento da neurastenia é feito por meio da mudança de hábitos alimentares e de vida, como evitar o consumo de alimentos gordurosos e prática regular de atividades físicas, por exemplo, além de sessões de psicoterapia e uso de medicamentos antidepressivos caso haja necessidade.

Imagem ilustrativa número 1

Principais sintomas

Os principais sintomas da neurastenia são:

  • Dor de cabeça;
  • Esgotamento físico e emocional;
  • Dores no corpo;
  • Aumento da sensibilidade;
  • Pressão e peso na cabeça;
  • Zumbidos no ouvido;
  • Tonturas;
  • Alterações no sono;
  • Cansaço excessivo;
  • Dificuldade em relaxar;
  • Dificuldade de concentração;
  • Dormência e formigamento dos membros;
  • Ansiedade ou depressão.

Os sintomas da neurastenia podem aparecer em qualquer momento da vida, sendo mais frequente em pessoas que possuem rotina estressante, dormem mal ou não possuem bons hábitos, como consumo excessivo de bebidas alcoólicas ou de comidas gordurosas, por exemplo.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da neurastenia é feito pelo psiquiatra ou neurologista por meio da observação dos sintomas descritos e apresentados pela pessoa, além da exclusão de outras doenças que podem ter os mesmos sintomas, como doenças musculares ou neurológicas.

Além disso, o médico poderá indicar a realização de exames de imagem ou laboratoriais, assim como investigar os antecedentes pessoais e familiares para descartar outras possíveis doenças crônicas.

Como é feito o tratamento

O tratamento da neurastenia deve ser feito por meio de terapia, em que o psiquiatra procura entender a razão da neurastenia, ajudar a pessoa a se organizar, estimular a auto-estima e confiança, além de auxiliar na busca de atividades que promovam o relaxamento.

O psiquiatra também pode recomendar o uso de medicamentos antidepressivos, já que estimulam a produção e liberação de hormônios responsáveis pelo bem-estar, que devem ser recomendados e utilizados conforme orientação do médico. Veja quais são os remédios antidepressivos mais indicados.

A mudança de hábitos é importante não só no tratamento da neurastenia, mas também na sua prevenção. Assim, é importante que a alimentação seja equilibrada e rica em fibras, legumes, verduras e frutas, além de evitar bebidas alcoólicas, comidas gordurosas e cigarro, por exemplo. É indicado também praticar atividades físicas regulares, pois assim é possível estimular naturalmente a produção de hormônios responsáveis pela sensação de bem-estar, ajudando a relaxar.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em janeiro de 2023. Revisão médica por Dr. Gonzalo Ramirez - Psicólogo e Clínico Geral, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • BHOLA, Poornima; CHATURVEDI, Santosh K. Neurasthenia: tracing the journey of a protean malady. Int Rev Psychiatry. Vol 32. 5 ed; 491-499, 2020
  • JIMÉNEZ, Miguel M.; BOSQUET, Francisco J. S. Neurasthenia and Fibromyalgia: The Link between the Nervous System and Culture in Complex Clinical Entities. EN-CLAVES del pensamiento. Vol 52. 22 ed; 51-74, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • OVERHOLSER, James C.; BEALE, Eleanor E. Neurasthenia: Modern Malady or Historical Relic?. J Nerv Ment Dis. Vol 207. 9 ed; 731-739, 2019
Revisão médica:
Dr. Gonzalo Ramirez
Psicólogo e Clínico Geral
Clínico geral pela UPAEP com cédula profissional nº 12420918 e licenciado em Psicologia Clínica pela UDLAP nº 10101998.