É possível ter febre mesmo tomando antibiótico?

“Estou tratando uma sinusite com o antibiótico que o médico me passou, mas ainda tenho febre. É possível ter febre mesmo tomando antibiótico?”

Jonathan Panoeiro

Neuropediatra

CRM 1101544-RJ

Jonathan Panoeiro
Não tem agenda disponível
Buscar Infectologista perto de você

É possível ter febre mesmo tomando antibiótico. Embora o tempo que leva para que os efeitos do antibiótico comecem a ser notados possa variar, a persistência da febre pode indicar também que o tratamento não está sendo eficaz em alguns casos.

As principais causas de febre durante o tratamento com antibióticos incluem:

  • Uma doença diferente daquela que se pensou inicialmente e o antibiótico indicado não é adequado para o seu tratamento;
  • Resistência bacteriana;
  • Desenvolvimento de complicações;
  • Uso incorreto ou dose insuficiente do antibiótico;
  • Diminuição do efeito do antibiótico devido a alimentos ou uso de outros medicamentos.

Além disso, dependendo do medicamento indicado e da gravidade da infecção, os sinais de melhora podem demorar até 48 a 72 horas para serem notados após o início do tratamento em alguns casos. Confira algumas dúvidas comuns sobre o uso de antibióticos.

Por isso, especialmente caso você note pouca ou nenhuma melhora após 48 a 72 horas do início do uso do antibiótico ou que os sintomas estão piorando, o ideal é consultar um infectologista, clínico geral, ou médico que indicou o tratamento, para uma nova avaliação.

14% dos leitores acham este conteúdo útil (7 avaliações nos últimos 12 meses)
  • Iremos publicar sua pergunta de forma anônima.
  • Faça uma pergunta clara, curta e sem incluir dados pessoais.
  • Não peça um diagnóstico ou 2ª opinião sobre tratamentos que já esteja realizando.
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta. O seu email nunca será publicado online.
Marque consulta com um Infectologista perto de você!

Atendemos mais de 150 convênios em 9 estados do Brasil*.

Marcar Consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.