Laqueadura: o que é, vantagens, desvantagens e recuperação

Atualizado em outubro 2023

A laqueadura é uma cirurgia de esterilização feminina em que é feito um corte, amarração ou colocação de um anel nas trompas de Falópio, interrompendo assim a comunicação entre o ovário e o útero, o que impede que o esperma chegue até o óvulo e ocorra fecundação, prevenindo permanentemente a gravidez.

A laqueadura, também chamada de ligadura de trompas é indicada para mulheres com mais de 21 anos ou que tenham pelo menos dois filhos vivos, além de poder ser indicada nos casos em que uma gravidez pode colocar a mulher em risco, como doenças cardíacas, renais ou pulmonares graves, pressão arterial muito alta ou diabetes grave, por exemplo.

A laqueadura é realizada pelo ginecologista, sendo disponibilizada pelo SUS, como forma de planejamento familiar, e normalmente não é reversível, no entanto, dependendo do tipo de técnica realizada, pode haver uma pequena chance de engravidar novamente. Assim, o tipo de laqueadura deve ser discutido com o ginecologista para encontrar a melhor solução para a mulher, bem como outras opções contraceptivas. Conheça mais sobre os métodos contraceptivos

Imagem ilustrativa número 1

Quem pode fazer

De acordo com a lei de planejamento familiar [1,2,3], a laqueadura pode ser indicada para:

  • Mulheres com mais de 21 anos que possuem ou não filhos;
  • Mulheres que tenham pelo menos dois filhos vivos e que não desejam engravidar mais;
  • Situações em que uma gravidez pode causar sérios riscos para a mulher ou para o bebê, como possuir doenças cardíacas, pulmonares ou renais graves, problemas de RH negativo, pressão arterial muito alta, ou diabetes grave, especialmente em mulheres que já tiveram muitos filhos, por exemplo;
  • Mulheres que realizaram duas ou mais cesáreas, ou que apresentam algum risco à vida se engravidar novamente, podendo nesses casos, ser feita durante o parto cesáreo.

É importante ressaltar, que apesar de terem condições em que a laqueadura possa ser recomendada pelo ginecologista, a decisão de fazer a cirurgia é da mulher, e por isso, deve-se discutir com o médico as vantagens, desvantagens, possibilidade de falha, e possíveis complicações da cirurgia.

Marque uma consulta com um ginecologista na região mais próxima de você:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Ginecologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Como é feita

A laqueadura é um procedimento cirúrgico simples, realizado pelo ginecologista, e que dura cerca de 40 minutos a 1 hora, que pode ser feito durante a cesárea, evitando ter que fazer uma nova cirurgia, ou pode ser feito por videolaparoscopia, sendo um procedimento menos invasivo. Entenda como é feita a videolaparoscopia.  

Para realizar a laqueadura, o médico deve seguir alguns passos:

  1. Aplicar anestesia geral;
  2. Fazer um pequeno corte na região próxima ao umbigo para inflar gás e depois inserir o laparoscópio, que é uma microcâmera que permite ao médico visualizar as trompas e as estruturas pélvicas;
  3. Fazer um corte na região do abdômen para inserir os instrumentos para realizar a laqueadura;
  4. Realizar a técnica de laqueadura através de um corte nas trompas e em seguida amarrar as suas extremidades, colocar de um anel ou clipes de titânio nas trompas, fazer uma cauterização das tubas uterinas ou remover as trompas;
  5. Retirar os instrumentos utilizados e fechar os cortes abdominais.

A laqueadura tem como objetivo evitar o contato do óvulo com o espermatozoide, que acontece nas trompas, evitando, assim, a fecundação e gravidez.

Vantagens e desvantagens da laqueadura

A laqueadura das trompas possui algumas vantagens e desvantagens, sendo as principais:

Vantagens Desvantagens
Método contraceptivo permanente e eficaz, não sendo necessário usar outros métodos contraceptivos, evitando esquecimento ou falhas Método difícil de reverter
Previne a gravidez imediatamente após sua realização Possibilidade de arrependimento após a cirurgia, especialmente no caso da mulher desejar ter filho novamente
Rápida recuperação Possibilidade de falha da cirurgia
Não existem efeitos colaterais a longo prazo Aumento do risco de gravidez tubária ou ectópica
Não interfere no ciclo menstrual Risco de hemorragias, ou danos do intestino, bexiga ou vasos sanguíneos durante a cirurgia
Não afeta a produção hormonal Risco de cólicas intensas ou dor pélvica durante a menstruação
Não interfere na libido Risco de efeitos colaterais da anestesia
Não interfere na amamentação, quando é realizada após o parto Não previne contra infecções sexualmente transmissíveis (IST's), como gonorreia, clamídia, sífilis ou HIV
Reduz o risco de câncer de ovário  

É possível engravidar após a laqueadura?

A laqueadura tubária tem uma eficácia de cerca de 99 %, ou seja, a cada 100 mulheres que realizam o procedimento, 1 engravida, o que pode estar relacionando com o tipo de laqueadura realizada, estando principalmente relacionada com a laqueadura que envolve a colocação de anéis ou clipes na trompa.

Como é a recuperação

Após a laqueadura, é importante que a mulher tenha alguns cuidados para que sejam evitadas complicações e, para isso, é recomendado evitar ter contato íntimo, realizar tarefas pesadas, como limpar a casa, ou praticar atividade física, por exemplo.

Além disso, durante o período de recuperação, é importante que a mulher fique em repouso e tenha uma alimentação saudável que ajude na cicatrização, assim como realizar caminhadas leves, de acordo com a orientação do médico, para favorecer a circulação sanguínea e promover recuperação mais rápida.

No entanto, caso exista algum sangramento anormal ou dor excessiva, é importante comunicar o ginecologista para que seja feita uma avaliação e iniciado tratamento, caso haja necessidade.

Quanto tempo depois da laqueadura se pode ter relação

O tempo para ter relação sexual após a laqueadura é de pelo menos 1 a 2 semanas, desde que a mulher se sinta confortável para ter o contato íntimo.

No entanto, esse tempo pode variar de mulher para mulher e também pelo tipo de cirurgia realizada. No caso de realização da laqueadura após o parto, o tempo mínimo normalmente recomendado é de 4 semanas.

É importante fazer a consulta de retorno após a cirurgia para avaliar o estado de saúde e ser liberada para a relação sexual.

A cirurgia de laqueadura evita uma gravidez indesejada, no entanto, não previne contra infecções sexualmente transmissíveis, sendo importante usar camisinha em todas as relações sexuais. Confira as principais IST´s

Possíveis complicações

A laqueadura é considerada um procedimento seguro, no entanto, assim como outras cirurgias pode ter riscos, como hemorragia, infecção ou lesões em outros órgãos internos, por exemplo.

Vídeos relacionados