Hipertensão portal: o que é, sintomas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
fevereiro 2020

A hipertensão portal é o aumento de pressão no sistema de veias que leva o sangue dos órgãos abdominais para o fígado, podendo trazer complicações como varizes de esôfago, hemorragia, aumento do baço e ascite, que consiste num inchaço abdominal.

Normalmente, este tipo de hipertensão acontece quando já existe alguma lesão ou doença no fígado, como cirrose ou esquistossomose, por exemplo e, por isso, é mais comum em doentes hepáticos.

Para reduzir a pressão nos vasos do fígado é necessário tratar e tentar curar o problema hepático, porém, se não for possível, o médico poderá receitar medicamentos para tentar regular a pressão e, nos casos mais graves, pode até aconselhar cirurgia, por exemplo.

Principais sintomas

Nem sempre é possível identificar sintomas em um caso de hipertensão portal, no entanto, pessoas que têm uma doença hepática que possa resultar em cirrose têm um elevado risco de desenvolver esta condição.

Já nos casos em que é possível identificar algum sinal da hipertensão portal, os sintomas mais comuns incluem:

  • Barriga inchada;
  • Varizes esofágicas;
  • Vômitos com sangue;
  • Fezes muito escuras e fétidas;
  • Pés e pernas inchadas;
  • Hemorroidas.

Nos casos mais graves, pode ainda surgir confusão mental e até desmaio, causado pela chegada de toxinas ao cérebro. Mas essa complicação pode acontecer em qualquer caso de doença grave no fígado, já que o órgão deixa de ser capaz de filtrar o sangue adequadamente, não precisando estar apenas relacionado com a hipertensão portal.

Também é comum que pessoas que têm hipertensão portal apresentem icterícia, que é quando a pele e os olhos ficam amarelados, mas esse sinal surge como uma sequela da doença no fígado.

Como confirmar o diagnóstico

Na maioria dos casos, o hepatologista consegue identificar um caso de hipertensão arterial quando a pessoa tem histórico de doença no fígado e sintomas como barriga inchada, veias dilatadas e hemorroidas, por exemplo.

No entanto, também podem ser necessários vários exames laboratoriais, como endoscopia, ultrassom ou exames de sangue para confirmar o diagnóstico, especialmente quando não existem sintomas evidentes de hipertensão portal.

O que causa a hipertensão portal

A hipertensão portal surge quando existe algum obstáculo à circulação de sangue nas veias do fígado. Por esse motivo, a causa mais frequente é a cirrose, uma condição na qual surgem cicatrizes no tecido do fígado, que dificultam não só o funcionamento do órgão, mas também a circulação de sangue.

No entanto, existem outras causas menos comuns, como:

  • Trombose nas veias do baço ou do fígado;
  • Esquistossomose;
  • Fibrose hepática.

Além disso, alterações cardíacas que impeçam a circulação normal do sangue depois do fígado também podem resultar em hipertensão. Nesses casos, os problemas mais comuns são a insuficiência cardíaca direita,a pericardite constritiva ou Síndrome de Budd-Chiari.

Como é feito o tratamento

A maior parte dos casos de hipertensão portal não tem cura, já que também não é possível curar a doença que esteve na base. Porém, é possível controlar os sintomas e prevenir o surgimento de complicações. Para isso, os principais tipos de tratamento utilizados incluem:

  • Remédios para pressão alta, como nadolol ou propranolol: diminuem a pressão nos vasos sanguíneos e, por isso, reduzem o risco de haver rompimento das varizes esofágicas ou das hemorroidas;
  • Remédios laxantes, principalmente lactulose: que ajudam a eliminar o excesso de amônia e toxinas que estão se acumulando no corpo, ajudando a combater a confusão;
  • Terapia endoscópica: é usada principalmente para tratar as varizes esofágicas e evitar que possam romper.
  • Cirurgia: pode ser feita para desviar alguma da circulação de sangue do fígado e, assim diminuir a pressão no sistema porta, ou então, para fazer um transplante de fígado, por exemplo.

Além disso, é recomendado a restrição de sal e uso de diuréticos, como a furosemida, para controlar a ascite e evitar complicações renais.

É importante também que a pessoa com hipertensão portal tenha alguns cuidados diários, para controlar a doença hepática e impedir agravamento da hipertensão e outras complicações. Por isso, é recomendado evitar o consumo de bebidas alcoólicas e apostar numa alimentação com pouca gordura. Veja mais sobre que cuidados ter quando se tem uma doença no fígado.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em fevereiro de 2020. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em fevereiro de 2020.

Bibliografia

  • WEBMD. What Is Portal Hypertension?. Disponível em: <https://www.webmd.com/digestive-disorders/digestive-diseases-portal>. Acesso em 02 mai 2019
  • BANERJEE, J. K.. Portal hypertension. Medical Journal, Armed Forces India. Vol.3. 276-279, 2012
Mostrar bibliografia completa
  • HOPKINS MEDICINE. Portal Hypertension. 2013. Disponível em: <https://www.hopkinsmedicine.org/gastroenterology_hepatology/_pdfs/liver/portal_hypertension.pdf>. Acesso em 02 mai 2019
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.