Arranhão no olho: sintomas, tratamento e quando ir ao médico

Um pequeno arranhão no olho geralmente afeta a córnea, que é a membrana transparente que protege os olhos. Isso pode causar intensa dor no olho, vermelhidão e lacrimejamento, sendo necessário recorrer ao uso de compressas geladas e medicamentos. No entanto, normalmente esta lesão não é grave e melhora em 2 ou 3 dias.

Este tipo de lesão, também conhecida como abrasão da córnea, pode acontecer se houver algum corpo estranho no olho. Nestes casos, se este for bem pequenininho, poderá ser retirado utilizando bastante água limpa, mas no caso de objetos maiores, deve-se levar a pessoa ao pronto-socorro.

O médico poderá receitar o uso de uma pomada antibiótica para aplicar diretamente no olho ferido, além de um colírio e em alguns casos, pode ser preciso fazer um curativo que recobre todo o olho, porque o ato de piscar pode agravar os sintomas e piorar a lesão.

Arranhão no olho: sintomas, tratamento e quando ir ao médico

Como saber se a córnea está arranhada

Os sinais e sintomas que podem indicar que há um arranhão na córnea são:

  • Intensa dor no olho afetado;
  • Lacrimejamento constante e excessivo;
  • Dificuldade em permanecer com o olho ferido aberto;
  • Visão embaçada;
  • Maior sensibilidade à luz;
  • Sensação de areia nos olhos.

Esta lesão pode acontecer em pessoas de todas as idades, ao pressionar o olho com o dedo ou com algum objeto, mas também podem ser causada pelo olho seco.

Como cuidar do arranhão no olho

É normal o olho ficar sensível e avermelhado, e como resposta natural do corpo, também é comum um aumento na produção de lágrimas. No entanto, na maior parte das vezes, a lesão é muito pequena e não precisa ser avaliada pelo médico, porque a córnea se regenera rapidamente e em 48 horas os sintomas podem desaparecer completamente.

Ainda assim, algumas medidas que podem ajudar a recuperar mais rápido e aliviar os sintomas incluem:

1. Usar uma compressa gelada 

Pode-se usar gelo picado ou uma saqueta de chá de camomila gelado enrolados num guardanapo para proteger a pele. Deve-se aplicar sobre o olho fechado e deixar atuar por 5 a 10 minutos, 2 a 3 vezes por dia, para desinchar e diminuir a dor e o desconforto.

2. Usar colírio hidratante

Enquanto os sintomas estiverem presentes pode ser útil pingar gotas de colírio hidratante, também conhecidos por lágrimas artificiais, no olho afetado. Existem colírios com efeito calmante e cicatrizante que podem ser comprados na farmácia, mesmo sem receita médica. Um bom exemplo é o colírio Moura Brasil. Confira a bula deste colírio clicando aqui

3. Proteger os olhos

É aconselhado permanecer com o olho fechado e evitar piscar, ficando em repouso por alguns momentos, até que se sinta melhor. A seguir poderá tentar abrir o olho ferido, lentamente, de frente para o espelho para verificar se existe alguma alteração visível no olho.

Neste dia é recomendado não fazer atividade física, não mergulhar no mar, nem na piscina e pode ser útil usar óculos de sol na rua e consumir alimentos que facilitam a cicatrização com leite e ovos. Veja mais exemplos de alimentos cicatrizantes que podem ajudar.

Quando ir ao médico

É recomendado ir ao médico quando a pessoa não consegue abrir o olho afetado, quando não é possível retirar o objeto que está ferindo o olho, quando há lágrimas de sangue, intensa dor e desconforto ocular ou quando há suspeita de queimadura nos olhos.

O médico oftalmologista poderá realizar um exame mais específico, após aplicar anestesia local, para avaliar o olho ferido e indicar a sua gravidade e o tratamento indicado. Nos casos mais graves, pode ser preciso até mesmo realizar uma cirurgia para remover o objeto do olho.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: