Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Ejaculação retardada: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão clínica: Rodolfo Favaretto
Urologista
janeiro 2023

A ejaculação retardada é quando o homem não consegue ejacular durante o ato sexual, acontecendo mais facilmente na masturbação. O diagnóstico dessa disfunção é confirmado quando os sintomas persistem por mais ou menos 6 meses e é menos frequente que a ejaculação precoce, que é uma disfunção caracterizada pela ejaculação antes ou logo no início da penetração.

Essa disfunção pode gerar frustração tanto para o homem quanto para a mulher, sendo indicada a orientação de um sexólogo ou psicólogo, por exemplo, para que a situação seja esclarecida, além de orientação do urologista, já que a ejaculação retardada também pode estar relacionada com a obstrução dos canais que o esperma, por exemplo.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas da ejaculação retardada

O principal sintoma da ejaculação retardada é a dificuldade do homem em ejacular durante a relação sexual, acontecendo apenas durante a masturbação.

Apesar de não haver ejaculação, o homem consegue manter a ereção por mais tempo, prolongando a atividade sexual, o que pode provocar dores, tanto na mulher quanto no homem, pela perda da lubrificação natural, além de se tornar exaustivo e frustrante para ambos e poder causar desgaste no relacionamento, ansiedade e depressão, por exemplo.

Além disso, a ejaculação retardada pode ser classificada como primária ou permanente, quando está presente durante toda a vida do homem, ou ser secundária ou transitória, quando surge a partir de determinada idade ou como consequência de alguma situação.

Possíveis causas

Ainda não são totalmente conhecidas as causas da ejaculação retardada, mas acredita-se que possa estar relacionada com fatores clínicos, culturais e/ ou psicológicos, como:

  • Obstrução dos canais pelos quais o esperma passa, impedindo assim a ejaculação;
  • Diabetes;
  • Uso de medicamentos antidepressivos;
  • Uso de álcool em excesso;
  • Uso de drogas, como cocaína, crack e maconha;
  • Causas psicogênicas;
  • Preocupações em relação à performance sexual;
  • Abuso sexual na infância;
  • Questões religiosas.

Por ter várias causas associadas a essa disfunção, o diagnóstico pode ser feito por várias especialidades médicas a depender da causa, como psicólogo ou terapeuta sexual, urologista ou endocrinologista, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento da ejaculação retardada é feita a partir da identificação da causa e normalmente envolve terapia, principalmente pelo fato de que na maioria das vezes a ejaculação retardada está relacionada com fatores psicológicos. Além disso, a terapia é importante devido às consequências que a ejaculação retardada pode trazer para o relacionamento, sendo interessante, nesses casos, terapia de casal, por exemplo.

É importante também que o homem mantenha hábitos saudáveis, como exercícios físicos regulares, alimentação balanceada e evite fumar, beber ou consumir drogas e siga o tratamento que pode ter sido indicado pelo médico.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em janeiro de 2023. Revisão clínica por Rodolfo Favaretto - Urologista, em abril de 2020.

Bibliografia

  • FILHO, Arnaldo B. Um caso de ejaculação retardada em paciente com TAG e TOC. RBSH. Vol 31. 2 ed; 64-68, 2020
  • FLEURY, Heloisa J.; ABDO, Carmita Helena N. Aspectos psicogênicos e opções terapêuticas da ejaculação retardada. Diagn Tratamento. Vol 25. 2 ed; 1-4, 2020
Revisão clínica:
Rodolfo Favaretto
Urologista
Médico formado pela Universidade de Ribeirão Preto com CRM-SP 133358 e especialista em Urologia desde 2016 pela Sociedade Brasileira de Urologia.