Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Dieta para combater os Sintomas da Menopausa

Seguir corretamente as orientações da dieta na menopausa é muito importante para que a mulher atravesse esta fase sentindo-se melhor consigo mesma.

Durante a menopausa as bruscas alterações hormonais que a mulher enfrenta fazem com que ela tenha sintomas como ondas de calor que surgem repentinamente, a pele fica seca, o metabolismo fica muito mais lento e há um maior acúmulo de gordura na região da barriga e, por isso, é muito importante saber o que deve comer para garantir o bem estar físico e emocional.

Dá uma olhada no vídeo a seguir para saber como a alimentação pode te ajudar a vencer o calor, a insônia e a dor de cabeça nessa fase da vida:

O que comer na menopausa

Durante a menopausa aconselha-se que a mulher dê preferência a:

  • Frutas cítricas, pois são ricas em vitamina C, que fortalece o sistema imune e faz bem à pele;
  • Alimentos ricos em vitamina E, pois melhoram a aparência da pele em geral, deixando-o mais hidratada;
  • Alimentos integrais, como arroz integral, macarrão integral e usar sempre farinha de trigo integral;
  • Peixes, como atum e salmão, mas em pequenas quantidades, pois contêm muita gordura;
  • Linhaça pode ser indicada para melhorar o transito intestinal e controlar o colesterol;
  • Beber no mínimo 2 litros de água por dia, além de consumir suco de frutas e leite;
  • Alimentos ricos em cálcio para ajudar a fortalecer os ossos;
  • Use azeite para temperar as saladas, ele ajuda a combater as doenças cardíacas;
  • Aveia, pois ela acalma os nervos, diminui as ondas de calor e a depressão;
  • Soja, é semelhante ao feijão e contém uma estrutura semelhante aos hormônios que deixaram de ser produzidos pelos ovários. Pode ser encontrada em forma de suplemento alimentar;
  • Prefira laticínios light, pois contêm boas doses de cálcio, mas contêm menos gordura que os integrais;
  • Chá de tília, camomila ou erva cidreira com adoçante estévia ou sem açúcar para acalmar os nervos e dormir melhor.

O que não comer na menopausa

Saber o que não comer na menopausa também é importante para evitar seus sintomas e para evitar o acúmulo de gordura na barriga, típica desta fase. Na menopausa deve-se reduzir ao mínimo o consumo de:

  • Pratos condimentados;
  • Alimentos ácidos, como mel, mexilhões, ostra, camarão, carne vermelha, ovos e peixe enlatado;
  • Café ou bebidas com cafeína, como chocolate quente ou mate, por exemplo;
  • Bebidas alcoólicas em geral, inclusive o vinho;
  • Doces em geral;
  • Alimentos industrializados. Prefira os caseiros e orgânicos;
  • Carnes vermelhas ou com muita gordura, como o salmão, por exemplo;
  • Leite integral e queijos amarelos;
  • Presunto, apresuntado, salsichas, bacon;
  • Frituras, massa folhada e salgadinhos em geral;
  • Alimentos ricos em gordura saturada, como manteiga, salsicha, hambúrguer, nuggets e caldos de temperos.

Para diminuir o acúmulo de gordura na região da barriga recomenda-se praticar algum tipo de exercício físico com alguma intensidade, de forma regular, e diminuir a ingestão de gorduras. Mesmo que a mulher tenha feito uma alimentação balanceada durante toda a vida, as chances de haver acúmulo de gordura abdominal são grandes e, por isso, ela deverá redobrar o cuidado com a alimentação, dando preferência aos alimentos integrais, frutas, carnes magras cozidas ou grelhadas sem adição de azeite ou óleo e ingerir diariamente legumes pobres em carboidratos.

Assista o vídeo seguinte e confira o que deve ou não comer, para não engordar na menopausa:

Cardápio para menopausa

Dieta para combater os Sintomas da Menopausa

O cardápio para menopausa deve respeitar as orientações acima citadas, mas pode ser muito variado. Consulte um nutricionista para ter um personalizado. Segue um exemplo:

Café da manhã

1 copo de leite de soja

1 fatia de pão integral regado com azeite extra virgem

1 fruta da época (de preferência)

Lanche da manhã1 fruta da época (de preferencia)
Almoço

Legumes cozidos em água e sal

2 colheres de sopa de arroz integral

1 filé de peixe cozido

1 taça de gelatina light

Lanche da tarde

1 pote de iogurte light

1/2 colher de sopa de aveia

Jantar

Salada crua regada com azeite extra virgem

1 bife de peito de frango grelhado

1 colher de servir de macarrão integral com molho de tomate caseiro

1 colher de sopa de linhaça

Ceia

Chá calmante de camomila ou tília

2 biscoitos cream cracker ou de maisena

O azeite adicionado por dia, referido ao longo da dieta, não deve ultrapassar as 2 colheres de sopa, sendo uma gordura boa, mas continua sendo uma gordura e gordura engorda.

Recomenda-se beber água 40 minutos antes ou depois das refeições e se desejar petiscar entre as refeições prefira 1 fruta ou tome um chá sem açúcar.

Bibliografia >

  • MAHAN Kathleen et al.. Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 13º. Brasil: Elsevier, 2013. 92-99.
  • COZZOLINO Silvia. Biodisponibilidade de nutrientes. 4º. Brasil: Manole Ltda, 2012. 365-385; 409-428.
  • Brończyk-Puzoń Anna et al. Guidelines for dietary management of menopausal women with simple obesity. Menopause Review. 14. 1; 48-52, 2015
  • US NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE NATIONAL INSTITUTES OF HEALTH. L-Tryptophan: Basic Metabolic Functions, Behavioral Research and Therapeutic Indications. 2009. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2908021/>. Acesso em 08 Abr 2019
  • DOLINSKY Manuela. Nutrição Funcional. 1º. Brasil: Roca, 2009. 48-54; 134-153.
  • GUPTA Charu. Phytoestrogens as Pharma Foods. Advances in food technology and nutritional sciences. 2. 19-31, 2016
  • CATALGOL Betul; OZER Nesrin . Protective effects of vitamin E against hypercholesterolemia-induced age-related diseases. Genes and Nutrition. 7. 1; 91 -98, 2012
  • CEDERROTH Christopher et al. Soy, phyto-oestrogens and male reproductive function: a review.. International Journal of Andrology. 2. 33; 304-316, 2010
  • HIND Almohanna; AZHAR Ahmed. The Role of Vitamins and Minerals in Hair Loss: A Review. Dermatol Ther Journal. 9. 1; 51-70, 2019
  • CARR Anitra, MAGGINI Silvia. Vitamin C and Immune Function. Nutrients. 9. 11; 2017
  • BROWNE Declan; MCGUINNESS Bernadette et al. Vitamin E and Alzheimer’s disease: what do we know so far?. Clinical Interventions in Aging. 4. 1303–1317, 2019
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem