Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

7 possíveis Causas de coceira no saco escrotal e O que fazer

A coceira na região íntima, especialmente no saco escrotal, é um sintoma relativamente comum e que, na maioria dos casos, não está relacionado com nenhum problema de saúde, surgindo apenas pela presença de suor e fricção na região ao longo do dia.

Porém, quando essa coceira é muito intensa e leva ao surgimento de pequenas feridas, por exemplo, pode ser um primeiro sinal de algum problema mais sério, como uma infecção ou uma inflamação da pele.

Assim, quando o sintoma não desaparece rapidamente, o melhor é consultar um urologista ou um dermatologista antes de usar qualquer tipo de pomada ou tratamento, para identificar se realmente existe algum problema e iniciar o tratamento mais adequado.

7 possíveis Causas de coceira no saco escrotal e O que fazer

1. Excesso de suor

O excesso de suor na região íntima é a principal causa de coceira no saco escrotal e, é por esse motivo que esse sintoma acontece especialmente no final do dia ou quando se está fazendo exercício físico.

Assim, a má higiene pode também ser uma importante causa da coceira, pois existe um maior acúmulo de suor ao longo do tempo. Além disso, se a má higiene continuar, podem até surgir infecções na região, especialmente por fungos, já que estes se multiplicam muito rapidamente em locais quentes e úmidos.

O que fazer: deve-se sempre tentar manter uma higiene corporal adequada, tomando banho uma vez por dia e sempre depois de fazer exercício físico intenso que cause a produção de suor. Geralmente, a sensação de coceira desaparece depois do banho.

2. Fricção constante

Além do excesso de suor, a presença de fricção contante na região íntima também é um dos principais responsáveis pela sensação de coceira. Este problema é mais comum em atletas de ciclismo ou corrida, já que podem ficar várias horas fazendo movimentos repetidos com as pernas, que acabam causando fricção sobre o escroto.

O que fazer: o ideal é tentar evitar os movimentos repetidos das pernas por muito tempo, para não fazer fricção. Porém, caso isso não seja possível podem ser adotadas algumas dicas para evitar o surgimento do desconforto, como usar um protetor genital, usar cueca de algodão e fazer a higiene adequada sempre no final do exercício.

3. Depilação íntima

Homens que fazem regularmente a depilação íntima também podem apresentar coceira no saco escrotal, especialmente 2 a 3 dias após a depilação, já que no momento em que os pêlos começam a crescer e passam a barreira da pele podem causar um ligeiro desconforto semelhante a coceira.

Embora esta sensação desapareça após as primeiras depilações, também pode se manter por mais tempo, dependendo da sensibilidade de cada um.

O que fazer: uma boa forma de facilitar o crescimento dos pêlos e diminuir a sensação de coceira é fazer a depilação no sentido dos pêlos, utilizando uma lâmina e manter a pele bem hidratada, passando um creme hidratante. Veja como fazer adequadamente a depilação íntima.

4. Infecção por fungos

A principal infecção por fungos na região íntima é conhecida como Tinea cruris e acontece quando existe calor e excesso de umidade na região por várias horas, levando ao desenvolvimento excessivo de fungos. É por isso que esta infecção é mais comum em homens que não tomam banho logo após fazer exercício físico ou que utilizam cueca de material sintético, que não deixa a pele respirar.

Nestes casos, além da coceira podem ainda surgir pequenas manchas avermelhadas de forma arredondada na pele.

O que fazer: na maioria dos casos, fazer a higiene adequada da região íntima elimina por completo a infecção e alivia os sintomas. No entanto, também é aconselhado usar cuecas de algodão ou outro material natural, que permita que a pele respire e evite o desenvolvimento dos fungos. Nos casos mais graves, pode ser necessário consultar o médico para iniciar o tratamento com uma pomada anti-fúngica, como clotrimazol, por exemplo.

7 possíveis Causas de coceira no saco escrotal e O que fazer

5. Reação alérgica

Assim como em qualquer outra parte da pele, o saco escrotal também pode ficar ligeiramente inflamado devido a uma alergia. O mais comum é que essa alergia acontece devido ao uso de cuecas de material sintético, como poliéster ou elastano, mas também pode ser devido ao uso de algum tipo de sabão que contenha cheiro ou outro tipo de químico na composição.

O que fazer: para evitar uma alergia nessa região deve-se sempre optar por utilizar cuecas 100% de algodão. Porém, se o sintoma não desaparecer pode-se experimentar mudar de sabonete, existindo até sabonetes próprios para a região íntima, que não contêm químicos ou substâncias potencialmente irritantes para a pele. Nos casos mais graves, pode ser necessário consultar o médico para iniciar o uso de uma pomada com corticoides, como hidrocortisona, por exemplo.

6. Chatos ou piolhos pubianos

Existe um tipo de piolho que pode se desenvolver nos pêlos da região íntima de homens e mulheres, causando intensa coceira no local, além de vermelhidão. Embora no inicio da infestação não seja possível observar os parasitas, com o tempo a quantidade de piolhos vão aumentando, permitindo observar pequenos pontos pretos que se movem nos pêlos.

A transmissão deste tipo de piolho acontece principalmente com o contato íntimo e, por isso, é muitas vezes considerada uma doença sexualmente transmissível.

O que fazer: deve-se fazer a remoção dos piolhos com um pente fino após o banho e usar um spray ou loção antiparasitária aconselhada pelo dermatologista. Veja mais sobre este problema e como tratar.

7. Doenças sexualmente transmissíveis

Embora seja um sintoma mais raro, a coceira no saco escrotal também pode indicar a presença de uma doença sexualmente transmissível (DST), principalmente herpes ou HPV. Normalmente, estas infecções são mais comuns depois de ter relações desprotegidas e, por isso, caso o sintoma se mantenha deve-se consultar um urologista.

O que fazer: sempre que se desconfiar de uma doença sexualmente transmissível deve-se consultar um urologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento adequado, evitando o agravamento da doença. Para evitar este tipo de doenças deve-se sempre utilizar preservativo, especialmente caso se tenha uma nova parceira ou parceiro. Saiba mais sobre as principais DST's e como são tratadas.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar