Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Cirrose hepática tem cura?

A cirrose é uma doença crônica que não tem cura, a não ser que seja realizado o transplante de fígado, pois assim é possível receber um fígado novo e funcional, melhorando a qualidade de vida da pessoa. No entanto, quando o transplante não é realizado e quando a doença não é devidamente tratada e acompanhada pelo médico, as chances de cura são baixas, podendo haver falência hepática.

A cirrose é uma doença caracterizada pela destruição lenta do fígado o que resulta na perda progressiva de função desse órgão, trazendo sintomas e complicações para as pessoas. A cirrose acontece na maioria das vezes devido ao consumo excessivo de álcool, mas também pode ser devido ao uso indiscriminado de medicamentos ou ser consequência de infecção pelo vírus da hepatite. Entenda porque acontece a cirrose.

Cirrose hepática tem cura?

Quando a cirrose tem cura

A cirrose tem cura a partir do momento em que é feito o transplante de fígado. Para que exista indicação de transplante, é preciso que a doença encontre-se em fases mais avançadas, de forma que as funções do fígado estejam prejudicadas e seja observado impacto direto na vida da pessoa e aumento do risco de complicações, como varizes esofágicas, peritonite e complicações cerebrais e pulmonares, por exemplo. Nem todas as pessoas que possuem cirrose são elegíveis para o transplante de fígado, pois muitas delas conseguem ter a doença controlada por meio de uso dos remédios indicados pelo médico.

A partir do momento que o médico indica a realização do transplante, o paciente é colocado em uma fila de espera, sendo recomendado continuar o tratamento indicado pelo médico para aliviar os sinais e sintomas da doença.

Após o transplante, para que seja confirmada a cura da doença, é recomendado que a pessoa seja acompanhado pelo hepatologista para verificar se há algum sinal de rejeição ao órgão transplantado. Veja como é a recuperação após transplante de fígado.

Como é o tratamento

O tratamento para cirrose tem como objetivo aliviar os sintomas e evitar a progressão da doença, sendo a principal recomendação evitar e/ou tratar a causa. No caso da cirrose ser devido ao consumo de álcool ou drogas, é recomendado evitar completamente o uso, enquanto que quando causada pelo vírus da hepatite, é importante tratar a infecção.

Além disso, é importante ter uma alimentação adequada e fazer uso dos remédios para controlar os sintomas de acordo com a orientação do médico. Entenda como deve ser feito o tratamento da cirrose.

Possíveis complicações

As complicações da cirrose podem surgir quando o tratamento não é realizado corretamento ou quando é iniciado já em fases tardias da doença, havendo maior risco do aparecimento de complicações como câncer de fígado, ascite, peritonite bacteriana espontânea, encefalopatia hepática, síndrome hepatorrenal e hepatocarcinoma, por exemplo, e por isso para evitar estas complicações deve-se realizar o tratamento corretamente e respeitar todas as orientações médicas.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • MATOS, Leopoldo; FIGUEIREDO, Pedro N. Gastroenterologia fundamental. 1.ed. Lousã: Lidel, 2013. 331-341.
  • SERVIÇO DE GASTRENTEROLOGIA DO HOSPITAL PROF. DR. FERNANDO FONSECA. Abordagem clínica da cirrose hepática: protocolos de atuação. 2018. Disponível em: <https://repositorio.hff.min-saude.pt/bitstream/10400.10/1967/1/Livro%20Abordagem%20Clinica_net.pdf>. Acesso em 31 Dez 2019
Mais sobre este assunto:

Ajuda
Carregando
...