Câncer de cólon: o que é, sintomas e tratamento

O câncer de cólon, também chamado de câncer do intestino grosso ou câncer colorretal, quando afeta o reto, que é parte final do cólon, acontece quando as células presentes na porção interior do cólon começam a se multiplicar de forma diferente uma das outras, dobrando de tamanho e se inflamando, causando sintomas como prisão de ventre, dores abdominais e sangue nas fezes nos casos avançados. 

Quando existe a suspeita desta doença, é importante que a pessoa procure um gastroenterologista para que possa ser feito o diagnóstico por meio de exames como a colonoscopia, por exemplo, que indicará o local e estagio da doença. A partir daí, será iniciado o tratamento mais adequado, podendo ser a cirurgia, radioterapia, quimioterapia e imunoterapia em alguns casos. 

Câncer de cólon: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas de câncer de cólon

O câncer de cólon é mais frequente em pessoas após 50 anos de idade, em pessoas que possuem histórico familiar de colite ulcerosa, pólipos colorretais ou doença de Crohn, estão acima do peso ou têm o hábito de fumar. Os sintomas desse tipo de câncer estão relacionados com a multiplicação descontrolada das células do cólon, levando ao desenvolvimento de alguns sintomas, sendo os principais:

  • Diarreia ou prisão de ventre constantes;
  • Fezes escuras, com sangue e/ ou finas;
  • Enjoos ou vômitos;
  • Cansaço frequente;
  • Perda de peso sem causa aparente;
  • Sensação de peso ou dor na região anal após evacuar;
  • Sangue no ânus ou visível no papel higiênico.

Na presença de 4 ou mais sintomas, é recomendado procurar um clínico geral ou um gastroenterologista para que sejam feitos exames que permitam identificar a causa dos sintomas e, assim, ser possível iniciar o tratamento adequado.

Teste de sintomas

Para saber o risco de câncer de cólon, selecione do teste a seguir os sintomas que está apresentando:

  1. 1. Diarreia ou prisão de ventre constantes?
  2. 2. Fezes de cor escura ou com sangue?
  3. 3. Gases e cólicas abdominais?
  4. 4. Sangue no ânus ou visível no papel higiênico ao limpar?
  5. 5. Sensação de peso ou dor na região anal, mesmo após evacuar?
  6. 6. Cansaço frequente?
  7. 7. Análises de sangue com presença de anemia?
  8. 8. Perda de peso sem razão aparente?
Imagem que indica que o site está carregando

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do câncer de cólon é feito inicialmente pelo gastroenterologista a partir da análise dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa. Em seguida, é normalmente solicitada a realização de exames de imagem e laboratoriais, como colonoscopia, biópsia, teste CEA e sangue oculto nas fezes.

A partir desses exames é possível avaliar se há sinais indicativos de câncer e, em caso positivo, as regiões afetadas e a gravidade da doença. Conheça mais sobre os exames para câncer de cólon.

Como é feito o tratamento

O tratamento para câncer de cólon deve ser feito conforme a orientação do gastroenterologista e pode variar de acordo com o estágio da doença, havendo maior chance de cura quando é identificada logo nos estágios iniciais.

A opção mais usada como tratamento é a cirurgia, que retira a parte do cólon que foi afetada pelo câncer. No entanto, quando existe a suspeita que as células cancerígenas possam ter migrado para outras partes do intestino, ou não foi possível retirar a parte afetada totalmente, pode ser indicada a realização de quimioterapia em conjunto com a radioterapia, em alguns casos, a fim de garantir que as células cancerígenas foram eliminadas. Veja como é feito a quimioterapia e quais os efeito colaterais

A duração e sucesso do tratamento depende de onde exatamente o câncer está localizado no cólon, qual é o tamanho, se está profundo no tecido do intestino ou não e até mesmo se não se espalhou para outros órgãos. Quando estes fatores estão presentes, as possibilidades de cura podem ser reduzidas. 

Ao final do tratamento, a pessoa é orientada a alterar o estilo de vida, adotando uma alimentação equilibrada, prática de exercícios físicos e prática de técnicas de relaxamento. Além de se manter em observação médica, com visitas regulares por alguns anos, para garantir que o câncer não retornará.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • U.S. NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. Colonoscopy. Disponível em: <https://medlineplus.gov/colonoscopy.html>. Acesso em 01 Set 2020
  • U.S. NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. Fecal Occult Blood Test (FOBT). Disponível em: <https://medlineplus.gov/lab-tests/fecal-occult-blood-test-fobt/>. Acesso em 01 Set 2020
  • U.S. NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. Tumor Marker Tests. Disponível em: <https://medlineplus.gov/lab-tests/tumor-marker-tests/>. Acesso em 01 Set 2020
  • U.S. NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. Anoscopy. Disponível em: <https://medlineplus.gov/lab-tests/anoscopy/>. Acesso em 01 Set 2020
  • U.S. NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE. CEA Test. Disponível em: <https://medlineplus.gov/lab-tests/cea-test/>. Acesso em 01 Set 2020
  • BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência à Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Falando sobre câncer do intestino / Instituto Nacional de Câncer, Sociedade Brasileira de Coloproctologia, Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn, Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva, Sociedade B. Rio de Janeiro: INCA, 2003.
  • NHS. Bowel cancer. Disponível em: <https://www.nhsinform.scot/illnesses-and-conditions/cancer/cancer-types-in-adults/bowel-cancer#about-bowel-cancer>. Acesso em 16 Abr 2020
  • INCA. Câncer de intestino. Disponível em: <https://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/cancer_intestino.pdf>. Acesso em 16 Abr 2020
Mais sobre este assunto: