AVC isquêmico: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão médica: Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
abril 2022
  1. Sintomas
  2. Diagnóstico
  3. Causas
  4. Tratamento
  5. Isquêmico vs hemorrágico

O AVC isquêmico é o tipo mais comum de AVC e acontece quando um dos vasos do cérebro fica obstruído por um coágulo, impedindo a passagem do sangue. Quando isso acontece, a região afetada não recebe oxigênio e, por isso, não consegue funcionar normalmente, causando sintomas como dificuldade para falar, boca torta, perda de força em um dos lados do corpo e alterações da visão.

Normalmente, o AVC isquêmico é mais comum em idosos ou pessoas que têm algum tipo de alteração cardiovascular, como pressão alta, colesterol elevado ou diabetes, mas pode acontecer em qualquer pessoa e idade.

Uma vez que as células cerebrais começam a morrer poucos minutos depois que a circulação sanguínea é interrompida, o AVC é sempre considerado uma emergência médica, que deve ser tratado o mais rápido possível no hospital, de forma a evitar sequelas graves, como paralisia, alterações cerebrais e, até, morte.

Principais sintomas

Os sintomas mais característicos do AVC isquêmico, incluem:

  • Dificuldade para falar ou sorrir;
  • Boca torta e rosto assimétrico;
  • Perda de força em um dos lados do corpo;
  • Dificuldade para levantar os braços;
  • Dificuldade para caminhar.

Além disso, podem ainda surgir outros sintomas, como formigamento, alterações da visão, desmaio, dor de cabeça e até vômitos, dependendo da região afetada do cérebro.

Veja como identificar um AVC e os primeiros socorros que devem ser feitos.

O que é um acidente isquêmico transitório?

O acidente isquêmico transitório, ou AIT, acontece quando o AVC é causado por um coágulo muito pequeno que, entretanto, foi empurrado pela circulação sanguínea e deixou de obstruir o vaso. Nestes episódios, além dos sintomas melhorarem em poucos minutos é comum que os exames feitos no hospital não apresentem qualquer tipo de alteração no cérebro.

Entenda melhor o que é um acidente isquêmico transitório.

Como confirmar o diagnóstico

Sempre que existe suspeita de AVC é muito importante ir ao hospital para confirmar o diagnóstico. Geralmente, o médico utiliza exames de imagem, como a tomografia computadorizada ou a ressonância magnética, para identificar o bloqueio que está causando o AVC e assim iniciar o tratamento mais adequado.

O que causa o AVC isquêmico

O AVC isquêmico surge quando um dos vasos do cérebro fica obstruído e, por isso, o sangue não consegue passar e alimentar as células cerebrais com oxigênio e nutrientes. Essa obstrução pode acontecer de duas formas diferentes:

  • Bloqueio por um coágulo: é mais comum em idosos ou pessoas com problemas cardíacos, especialmente fibrilação atrial;
  • Estreitamento do vaso: geralmente acontece em pessoas com pressão alta descontrolada ou aterosclerose, pois os vasos vão se tornando menos flexíveis e mais estreitos, diminuindo ou impedindo a passagem do sangue.

Além disso, existem muitas outras situações que aumentam o risco de desenvolver um coágulo e sofrer um AVC isquêmico, como ter histórico de AVC na família, fumar, ter excesso de peso, não praticar exercício físico ou tomar pílula anticoncepcional, por exemplo.

Como é feito o tratamento

O tratamento para AVC isquêmico é feito no hospital e, normalmente, é iniciado com a injeção de remédios trombolíticos diretamente na veia, que são medicamentos que tornam o sangue mais fino e ajudam a eliminar o coágulo que está causando o bloqueio no vaso.

No entanto, quando o coágulo é muito grande e não é eliminado apenas com o uso dos trombolíticos, pode ser necessário fazer uma trombectomia mecânica, que consiste em inserir um cateter, que é um tubo fino e flexível, numa das artérias da virilha ou do pescoço, e guiá-lo até ao vaso do cérebro onde se encontra o coágulo. Depois com a ajuda desse cateter, o médico retira o coágulo.

Já nos casos em que o AVC não está sendo causado por um coágulo, mas pelo estreitamento do vaso, o médico também pode usar um cateter para colocar um stent no local, que é uma pequena rede de metal que ajuda a manter o vaso aberto, permitindo a passagem do sangue.

Após o tratamento, a pessoa deve sempre ficar sob observação no hospital e, por isso, é necessário ficar internado por alguns dias. Durante o internamento, o médico irá avaliar a presença de sequelas e poderá indicar o uso de medicamentos para diminuir essas sequelas, assim como sessões de fisioterapia e fonoaudiologia. Veja as 6 sequelas mais comuns após um AVC e como é a recuperação.

Diferença entre AVC isquêmico ou hemorrágico?

Ao contrário do AVC isquêmico, o AVC hemorrágico é mais raro e acontece quando um vaso no cérebro rompe e, por isso, o sangue não consegue passar corretamente. O AVC hemorrágico é mais comum em pessoas com pressão alta descontrolada, que estão tomando anticoagulantes ou têm algum aneurisma. Saiba mais sobre os dois tipos de AVC e como diferenciar.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em abril de 2022. Revisão médica por Dr.ª Clarisse Bezerra - Médica de Saúde Familiar, em agosto de 2020.

Bibliografia

  • CDC. Types of Stroke. Disponível em: <https://www.cdc.gov/stroke/types_of_stroke.htm>. Acesso em 03 jul 2020
  • AMERICAN STROKE ASSOCIATION. Acute Ischemic Stroke: what you need to know about acute ischemic stroke treatment. 2018. Disponível em: <https://www.stroke.org/-/media/stroke-files/ais-patient-resources/patient-education-presentation-currently-experiencing-ischemic-stroke-ucm_498771.pdf?la=en>. Acesso em 03 jul 2020
Mostrar bibliografia completa
  • STROKE ASSOCIATION UK. Ischaemic stroke. 2012. Disponível em: <http://www.stroke.org.uk/sites/default/files/Ischaemic%20stroke.pdf>. Acesso em 03 jul 2020
  • AMERICAN COLLEGE OF CLINICAL PHARMACY. Acute Ischemic Stroke. 2020. Disponível em: <https://www.accp.com/docs/bookstore/psap/p2020b1_sample.pdf>. Acesso em 03 jul 2020
  • AMERICAN STROKE ASSOCIATION. Let’s Talk About Ischemic Stroke. 2020. Disponível em: <https://www.stroke.org/-/media/stroke-files/help-and-support/ds15794_ltas_ischemicstroke_12_20.pdf?la=en>. Acesso em 03 jul 2020
Revisão médica:
Dr.ª Clarisse Bezerra
Médica de Saúde Familiar
Formada em Medicina pelo Centro Universitário Christus e especialista em Saúde da Família pela Universidade Estácio de Sá. Registro CRM-CE nº 16976.