Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Entenda o que é Anencefalia e suas principais causas

Anencefalia é uma malformação fetal, onde o bebê não possui cérebro, calota craniana, cerebelo e meninges, que são estruturas muito importantes do sistema nervoso central, que pode levar à morte do bebê logo após o seu nascimento e em alguns raros casos, após algumas horas ou meses de vida.

Principais causas da anencefalia

A anencefalia é uma alteração grave que pode ser causada por diversos fatores, entre eles estão a carga genética, meio ambiente e má nutrição da mulher durante a gravidez, mas a falta do ácido fólico durante a gestação é a sua causa mais comum.

Esta malformação fetal ocorre entre os 23 e 28 dias de gestação em decorrência do mal fechamento do tubo neural e por isso, em alguns casos, além da anencefalia o feto pode ter ainda uma outra alteração neural chamada espinha bífida.

Como diagnosticar a anencefalia

A anencefalia pode ser diagnosticada durante o pré-natal por meio do exame de ultrassom, ou através da dosagem de alfa-fetoproteína no soro materno ou no líquido amniótico após as 13 semanas de gestação.

Não há cura para a anencefalia ou qualquer tratamento que possa ser feito para tentar salvar a vida do bebê.

Aborto é permitido em caso de anencefalia

O Supremo Tribunal Federal brasileiro, ainda aprovou no dia 12 de Abril de 2012 o aborto em caso de anencefalia, com critérios muito específicos, determinados pelo Conselho Federal de Medicina.

Por isso, caso os pais queiram antecipar o parto será necessário uma ultrassonografia detalhada do feto a partir da 12º semana com 3 fotos do feto detalhando o crânio e assinado por dois médicos diferentes. Já não é preciso a partir da data de aprovação da descriminalização do aborto do anencéfalo uma autorização judicial para realizar o aborto, como já aconteceu em casos anteriores.

Em casos de anencefalia, o bebê ao nascer não irá ver, ouvir ou sentir nada e que a probabilidade dele morrer logo após o seu nascimento é muito grande. Contudo, se ele sobreviver por algumas horas após o nascimento ele poderá ser um doador de órgãos, se os pais manifestarem este interesse durante a gravidez.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...