Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Saiba o que pode acontecer após o Aborto

O aborto no Brasil pode ser realizado em caso de gravidez causada por abuso sexual, quando a gravidez coloca em risco a vida da mulher, ou quando o feto possui anencefalia e neste último caso a mulher precisa recorrer aos advogados para realizar o aborto com consentimento médico.

Em caso de abordo espontâneo, que não foi intencionado pela mulher, geralmente, não há consequências preocupantes para a saúde física, no entanto, é necessário que haja uma avaliação do obstetra para identificar focos de sangramento, infecções, malformações, além de garantir a limpeza do útero de restos de um aborto incompleto. Entenda quando é necessária a curetagem e como é feita

No entanto, o aborto realizado de forma induzida e ilegal, especialmente quando não realizado em clínicas adequadas, expõe a mulher a riscos ainda mais graves, como inflamações no útero, infecções ou até danos irreversíveis no aparelho repordutor, levando à esterilidade. 

Além disso, após um aborto provocado, a mulher desenvolve a Síndrome Pós Aborto que inclui alterações psicológicas que levam a sentimentos de culpa, angústia e ansiedade, que induzem a depressão , comportamentos auto-punitivos, transtornos alimentares ou alcoolismo, sendo necessário um acompanhamento psiquiátrico para melhorar a qualidade de vida.

Saiba o que pode acontecer após o Aborto

Consequências físicas e psicológicas do aborto

Existem inúmeras complicações que podem afetar a mulher que induz um aborto, e algumas alterações físicas são:

Essa lista de complicações tende a aumentar com o tempo de gravidez porque quanto mais desenvolvido estiver o bebê, piores serão as consequências para a mulher.

Os riscos físicos do aborto acontecem especialmente nas mulheres que realizam o aborto de forma clandestina.

Como lidar com a gravidez indesejada

Uma gravidez indesejada pode causar medo, angústia e ansiedade na mulher e por isso o apoio psicológico é fundamental nesse momento. Optar por um aborto simplesmente porque o bebê não foi planejado, nem desejado é desaconselhado porque existem muitos riscos envolvidos e as consequências físicas e emocionais podem comprometer a vida da mulher.

Para evitar essa situação o ideal é não correr o risco de uma gravidez indesejada, usando todos os métodos possíveis para não engravidar, mas quando isso já não é possível porque a mulher já está grávida ela deverá se esforçar para levar uma gravidez saudável, já que é responsável pela vida que carrega dentro dela.

O apoio da família e dos amigos pode ser útil para aceitar a gravidez com todas as dificuldades que ela poderá apresentar. Em último caso entregar o bebê para adoção é uma possibilidade que poderá ser estudada.

Veja mais dicas sobre como lidar com a gravidez indesejada.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar