8 dicas para tratar a rouquidão em casa

Algumas formas simples de tratar a rouquidão que podem ser feitas em casa incluem beber bastante água, usar um umidificador no ambiente, descansar a voz ou fazer gargarejo com água morna e sal, já que ajudam a manter a garganta e as cordas vocais hidratadas e umidificadas, a deixar o muco mais líquido, além de aliviar o inchaço ou inflamação na laringe ou na garganta que podem estar causando a rouquidão.

A rouquidão nem sempre é grave e pode ocorrer devido ao mau uso da voz, gripes ou resfriados, e geralmente tende a desaparecer em poucos dias. No entanto, se a rouquidão é prolongada ou constante, durando mais de 2 semanas, pode indicar situações mais graves como lesões nas cordas vocais, por exemplo, devendo sempre ser avaliada por um otorrinolaringologista para indicar o tratamento mais adequado.

O que é bom para rouquidão

Algumas dicas para tratar a rouquidão em casa são:

1. Beber bastante água

Beber água aumenta a hidratação e umidificação da garganta e das cordas vocais, além de reduzir a viscosidade de mucos das pregas vocais, ajudando a aliviar a rouquidão. 

Por isso, é recomendado beber pelo menos 2 litros de água por dia em pequenos goles. Para pessoas com dificuldade em tomar água, uma boa opção é adicionar o suco de meio limão na água para dar sabor e facilitar a ingestão.

2. Descansar a voz

Descansar a voz por alguns dias​, evitando falar muito, gritar ou cantar, é uma forma de melhorar a rouquidão, especialmente quando é causada por alguma irritação ou inflamação na garganta ou laringe, pois ajuda a aliviar o inchaço ou inflamação. 

Além disso, deve-se também evitar sussurrar ou falar muito baixo, pois aumenta a tensão nas cordas vocais, podendo piorar a rouquidão.

Outra forma de descansar a voz para aliviar a rouquidão é ficar em silêncio 15 a 20 minutos, 2 a 3 vezes ao dia.

3. Usar um umidificador

O umidificador no ambiente é recomendado, especialmente quando o ar está muito seco, pois aumenta umidade do ar, reduzindo a irritação ou inflamação da garganta, além de abrir as vias respiratórias, ajudar a liberar o catarro e facilitar a respiração, ajudando a aliviar a rouquidão.

No caso de não se ter um umidificador em casa, pode-se tomar um banho quente, respirando o vapor da água, ou até mesmo fazer uma vaporização adicionando água fervente em uma bacia, e em seguida, cobrir a cabeça com uma toalha aberta, de modo que cubra também a bacia contendo com água quente e inspirar o vapor da água por 5 a 10 minutos. 

4. Mascar chicletes

Mascar chicletes estimula a produção de saliva naturalmente, ajudando a umedecer e lubrificar a garganta, acalmando a irritação e aliviando a rouquidão. Deve-se dar preferência à chicletes sem açúcar para evitar danos nos dentes.

5. Fazer gargarejo com água morna e sal

O gargarejo com água morna com sal tem ação anti-inflamatória e antibacteriana, ajudando a aliviar a rouquidão, a dor de garganta e a remover bactérias que podem causar inflamação e infecção da garganta. 

Para fazer o gargarejo com água morna e sal, deve-se colocar uma colher de chá de sal em um copo de água morna e misturar. Fazer o gargarejo várias vezes ao dia. Confira alguns remédios naturais para combater a rouquidão

6. Evitar alimentos e bebidas muito geladas ou muito quentes 

Alimentos muito quentes ou muito gelados podem aumentar a irritação da garganta e piorar a rouquidão, por isso deve-se evitar as temperaturas muito extremas, dando preferência a alimentos e bebidas mornos ou à temperatura ambiente.

7. Evitar substâncias que irritam a garganta

Algumas substâncias como álcool, cafeína e cigarro podem aumentar a irritação na garganta, levando à piora da rouquidão, e por isso, deve-se evitar fumar e consumir bebidas contendo cafeína, como café, chá preto ou chá verde, ou bebidas alcoólicas, como cerveja, vinho ou uísque, por exemplo.

8. Fazer exercícios para as cordas vocais

Alguns exercícios para as cordas vocais, como fazer movimentos de rotação com os ombros para frente e para trás, ou fazer movimentos de vibração com a língua falando TRRRRR ou BRRRRR, por exemplo, ajudam a melhorar a voz, aumentar a circulação sanguínea e oxigenação das cordas vocais e aliviar a rouquidão.

Esses exercícios podem ser feitos diariamente pois também ajudam a prevenir a rouquidão e lesões nas cordas vocais, especialmente em pessoas que utilizam muito a voz no trabalho, como professores, palestrantes ou cantores, por exemplo, sendo importante fazer com a orientação de um fonoaudiólogo.

Assista o vídeo a seguir com a fonoaudióloga Rosa Maria e saiba como fazer os exercícios para tratar a rouquidão:

Possíveis causas da rouquidão

As causas mais comuns da rouquidão são o mau uso da voz, gripes, resfriados ou catarro, alterações hormonais, como as que ocorrem na adolescência, refluxo gastroesofágico, que lesiona a laringe, alergias respiratórias, tosse seca persistente, hipotireoidismo, mal de Parkinson ou miastenia e cirurgia ao coração ou na região da garganta.

A rouquidão também pode ser causada por estresse ou ansiedade, levando ao desenvolvimento da rouquidão emocional. Além disso, alguns hábitos como fumar, beber ou estar em ambientes muito poluídos, ou até mesmo situações mais graves como nódulos nas cordas vocais ou o câncer de laringe, por exemplo, podem causar rouquidão prolongada ou constante. Saiba mais sobre câncer de laringe.  

Quando ir ao médico

É recomendado consultar o otorrinolaringologista ou um clínico geral, se a rouquidão permanecer por mais de 2 semanas ou se vier acompanhada de sintomas como tosse com sangue ou dificuldade para respirar. Bebês também devem ser levados ao pediatra logo que apresentem rouquidão.

Na consulta, o médico deve avaliar os sintomas e pode fazer uma avaliação da garganta através de laringoscopia, mas dependendo da suspeita, também poderá pedir exames como endoscopia, e eletromiografia laríngea, por exemplo, para determinar a causa da rouquidão e indicar o tratamento mais adequado.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em novembro de 2022. Revisão clínica por Rosa Maria Rodriguez Antonio - Fonoaudióloga, em agosto de 2019.

Bibliografia

  • STINNETT, S.; et al. Update on Management of Hoarseness. Med Clin North Am. 102. 6; 1027-1040, 2018
  • REITER, R.; et al. Hoarseness-causes and treatments. Dtsch Arztebl Int. 112. 19; 329-37, 2015
Fonoaudióloga
Formada pela Universidade Lusíadas de Santos, em 1991, com registro profissional no CRFa. nº 6020.

Tuasaude no Youtube

  • 5 dicas para acabar com o PIGARRO da garganta

    05:10 | 1379380 visualizações
  • Como tratar a ROUQUIDÃO

    10:01 | 316671 visualizações
  • 7 Remédios Caseiros para a DOR DE GARGANTA

    01:37 | 802835 visualizações