Xilitol faz mal? O que é, para que serve e como usar

Atualizado em julho 2023

O xilitol é um tipo de adoçante natural obtido de alimentos como ameixa, morango e abóbora e que, por inibir as bactérias que causam as cáries, tem sido usado para adoçar gomas de mascar, enxaguante bucal, xaropes e cremes dentais.

Além disso, o xilitol também é pobre em calorias e tem baixo índice glicêmico, sendo uma ótima opção natural para ajudar a controlar os níveis de glicose no sangue e favorecer o emagrecimento. Confira uma lista de alimentos com baixo índice glicêmico.

O xilitol pode ser encontrado na forma de granulado, em farmácias, lojas de produtos naturais e supermercados. Por suportar altas temperaturas, ter um sabor suave e possuir o mesmo poder de adoçar do açúcar comum, o xilitol pode ser usado para adoçar sucos, chás, cafés, bolos e tortas.

Imagem ilustrativa número 1

Xilitol faz mal?

O xilitol é um adoçante geralmente considerado seguro e que pode ser consumido por pessoas com diabetes, mulheres grávidas ou que estejam amamentando, por exemplo.

No entanto, alguns estudos [1], [2], [3] têm mostrado que o uso de adoçantes pode estimular o paladar para alimentos doces e causar alterações da flora intestinal, aumentando o risco de problemas como, obesidade ou diabetes. No entanto, ainda são necessários mais estudos para confirmar a relação dos adoçantes com essas condições.

Para que serve

As principais indicações do xilitol para a saúde são:

1. Ajudar no emagrecimento

Por ter baixo índice glicêmico, apenas 8, o xilitol mantém os níveis de glicose no sangue equilibrados, ajudando a controlar a fome ao longo do dia, evitando a formação de células de gordura e ajudando, assim, no emagrecimento.

Além disso, cada 1 colher de chá de xilitol tem apenas 8 calorias. Assim, o xilitol é uma boa opção para substituir outros adoçantes mais calóricos como mel, açúcar ou melado, por exemplo.

2. Prevenir cáries

O xilitol previne a formação de cáries, porque inibe o crescimento de Streptococcus mutans, que é a principal bactéria responsável por causar essa infecção nos dentes. Conheça outras causas da cárie.

3. Ajudar no controle da diabetes

Por ter baixo índice glicêmico, o xilitol mantém os níveis de açúcar equilibrados, ajudando a controlar os níveis de glicemia no sangue de pessoas com diabetes. Saiba como os alimentos ajudam a controlar a diabetes.

4. Prevenir a infecção no ouvido

O xilitol pode prevenir a infecção de ouvido, por combater outras bactérias que vivem tanto na boca como no ouvido, como a Candida albicans.

No entanto, ainda são necessários mais estudos que comprovem os benefícios do xilitol para o tratamento dessa condição.

Diferença entre xilitol e stevia

A stevia é um adoçante natural obtido a partir da planta Stevia Rebaudiana Bertoni e que pode ser encontrado na forma de pó, granulado ou líquido. Além disso, a stevia tem poder de adoçar 200 a 300 vezes mais que o açúcar comum e possui um sabor amargo, podendo alterar levemente o sabor das comidas. Conheça mais sobre a stevia.

Já o xilitol é um adoçante obtido a partir das fibras de frutas e vegetais, sendo comercializado na forma de granulado. Além disso, o xilitol possui o mesmo poder de adoçar do açúcar comum e tem um sabor suave, não alterando o sabor das preparações.

Como usar

Por ser um adoçante que preserva as suas propriedades mesmo em altas temperaturas, o xilitol pode ser usado para adoçar sucos, chás, cafés, biscoitos, bolos ou tortas, por exemplo.

É importante lembrar que cada 1 colher de chá de xilitol tem o mesmo poder de adoçar de 1 colher de chá de açúcar comum.

Quantidade recomendada

Atualmente não existe uma quantidade recomendada de xilitol por dia. No entanto, geralmente é sugerido consumir o máximo de 60 g por dia de xilitol.

Possíveis efeitos colaterais

A ingestão excessiva de xilitol pode provocar excesso de gases, inchaço abdominal e diarreia em algumas pessoas.

Por isso, o uso do xilitol só deve ser feito conforme orientação do médico ou nutricionista, principalmente em casos de diabetes ou hipertensão, ou gravidez, por exemplo.

Contraindicações

Pessoas com síndrome do intestino irritável não devem usar o xilitol. Isso porque esse adoçante é pouco absorvido no intestino, sendo fermentado pelas bactérias intestinais e causando sintomas como dor, excesso de gases e diarreia. Conheça outros sintomas da síndrome do intestino irritável.

Além disso, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, as crianças só devem usar adoçantes a partir dos 2 anos de idade, em casos de diabetes e seguindo a orientação de um pediatra.