Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

TOC tem cura?

O TOC é um transtorno crônico e incapacitante que pode ser controlado e tratado pelo o acompanhamento de um psicólogo em conjunto com o psiquiatra nos casos leves e moderados, levando a redução e quase desaparecimento dos sintomas de sofrimento e angústia, e das compulsões que são características do TOC, além de aumentar a qualidade de vida da pessoa. 

Quando o transtorno aparece em idade precoce, o prognóstico geralmente não é favorável. Alguns dos fatores que tendem a tornar o prognóstico mais favorável para a pessoa são ter emprego estável, ter apoio da família e ter sintomas de intensidade leve.

Este transtorno surge como uma forma de aliviar a ansiedade intensa por meio de pensamentos e ações de repetição, que aliviam momentaneamente a ansiedade, como contar várias vezes até certo número, executar limpeza excessiva e arrumar objetos de um jeito simétrico, por exemplo. Entenda melhor o que é o TOC e quais os sintomas

TOC tem cura?

Como tratar o TOC

O tratamento para o TOC pode ser feito por meio da terapia cognitiva comportamental, que é realizada por um psicólogo, onde a pessoa será direcionada a entender melhor porque os pensamento obsessivos aparecem e qual o resultado racional de não realizar as compulsões.

Logo após esta fase, o profissional irá expor a pessoa gradualmente a fatores que antes poderiam causar ansiedade, angústia e uma grande vontade de realizar alterações no ambiente, como arrumar objetos assimétricos ou limpar uma mancha de copo em uma mesa, para que a reversão destes hábitos possa ser desenvolvida.

Nos casos em que a ansiedade além de desencadear o TOC, causa outros sintomas como inquietação e dificuldade para respirar, o psiquiatra pode complementar o tratamento com remédios ansiolíticos como clomipramina e isocarboxazida, ou inibidores da recaptação de serotonina (IRS) como o citalopram, fluoxetina e sertralina, por exemplo. Saiba como o tratamento do TOC é feito

Como o TOC pode interferir diretamente na vida da pessoa, é importante que família e amigos sejam orientados sobre a evolução dos sintomas e os tipos de tratamento disponíveis.

Nos casos mais graves, em que o tratamento convencional não trouxe melhora após 5 anos seguidos, e após várias tentativas, pode ser indicado a neurocirurgia.

Possíveis complicações 

As complicações comuns nestes casos são a incapacidade de trabalhar, de estar em locais públicos e de manter um bom relacionamento com outras pessoas em qualquer ambiente. Além disso, quando não tratado adequadamente, o TOC se agrava podendo ser um fator para o início de depressão maior, transtorno do pânico, fobia social ou ansiedade generalizada.

Nos casos extremos onde o transtorno já está muito avançado, o TOC pode se parecer com psicose e esquizofrenia, pelo grau de incapacidade que traz a pessoas nos momentos de crise. Veja quais podem ser os sinais de esquizofrenia.

Bibliografia >

  • REV. BRAS. PSIQUIATR. Comorbidade no transtorno obsessivo-compulsivo. 2001. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462001000600006>. Acesso em 07 Set 2020
  • TRASTORNO OBSESIVO-COMPULSIVO: CUANDO LOS PENSAMIENTOS NO DESEADOS TOMAN CONTROL. NIH. Disponível em: <https://www.nimh.nih.gov/health/publications/espanol/trastorno-obsesivo-compulsivo/index.shtml#pub1>. Acesso em 07 Set 2020
  • REV. BRAS. PSIQUIATR. Atualização sobre o tratamento neurocirúrgico do transtorno obsessivo-compulsivo. 2004. Disponível em: <https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1516-44462004000100015&script=sci_arttext>. Acesso em 07 Set 2020
  • Psicocirurgia no Transtorno Obsessivo-Compulsivo. 1998. Disponível em: <http://www.polbr.med.br/ano98/obsecomp.php>. Acesso em 07 Set 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem