Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Placenta baixa é perigoso? Sintomas, tratamento e cuidados

dezembro 2022

Placenta baixa é quando a borda da placenta está muito próxima da entrada do útero, ficando a uma distância de 1 a 20 mm. Embora nem sempre seja uma condição grave, a placenta baixa aumenta as chances de sangramentos, que podem colocar a vida da mulher e do bebê em risco.

O principal sinal de placenta baixa é o aparecimento de sangramento vaginal que normalmente não causa dor e que pode acontecer durante a relação sexual ou durante o trabalho de parto.

Em caso de placenta baixa, é importante consultar o obstetra para uma avaliação. Embora a placenta baixa normalmente suba durante a gravidez sem tratamento específico, geralmente é indicado o acompanhamento regular por meio do ultrassom. 

Imagem ilustrativa número 1

Placenta baixa é perigoso?

Ter a placenta baixa pode ser perigoso, especialmente quando a placenta continua baixa até o final da gravidez, pois pode causar sangramentos graves, que colocam a vida da mulher e do bebê em risco.

Mesmo que a placenta não cubra a saída do colo do útero e o parto normal seja possível, o risco de hemorragia durante o trabalho de parto é maior e, por isso, a necessidade de uma cesárea de emergência tende a ser maior, em comparação com mulheres sem placenta baixa.

Além disso, para o bebê, a placenta baixa aumenta o risco de prematuridade, baixo peso e desconforto respiratório ao nascimento, por exemplo. 

Principais sintomas

A placenta baixa pode causar sangramento vaginal que é mais comum de acontecer no segundo ou terceiro trimestre da gravidez. Normalmente, o sangramento não provoca dor e pode acontecer devido às relações sexuais ou trabalho de parto, por exemplo.

Em caso de sangramento durante a gravidez é recomendado procurar uma emergência para que a causa do sangramento seja identificada e iniciar o tratamento mais adequado. Confira as principais causas de sangramento na gravidez.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico de placenta baixa é confirmado pelo obstetra por meio de exames como o ultrassom, que normalmente é realizado ainda no primeiro trimestre da gravidez. Veja quando fazer o primeiro ultrassom na gravidez.

Além disso, quando a placenta está baixa, geralmente é indicado repetir o exame em outros momentos da gestação para verificar se a placenta continua baixa.

Como é feito o tratamento

A placenta baixa tende a subir à medida que a gravidez avança, sem necessidade de tratamento específico. 

No entanto, caso a placenta continue baixa, o tratamento normalmente é feito por meio do parto, que pode necessitar ser feito por cesárea, especialmente quando a placenta está muito perto da entrada do útero ou causar sangramentos graves.

Até quando a placenta baixa pode subir?

A placenta baixa normalmente sobe sem necessidade de qualquer tratamento até às 24 semanas de gravidez. 

Cuidados com a placenta baixa

Em caso de placenta baixa é recomendado ter alguns cuidados como:

  • Repousar;
  • Não se movimentar excessivamente;
  • Evitar ter relações sexuais;
  • Procurar a emergência obstétrica em caso de sangramento.

Além disso, é importante conversar com o obstetra sobre os riscos e a forma mais segura de parto, podendo ser indicada a cesárea. Veja outras situações em que a cesárea pode ser indicada.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Jonathan Panoeiro - Neuropediatra, em dezembro de 2022.

Bibliografia

  • ORNAGHI, Sara; TRESSITORE, Isadora V; VERGANI, Patrizia. Placental edge to internal os distance and mode of delivery in low-lying placentas. American Journal of Obstetrics & Gynecology. Vol.220, n.1. 256, 2019
  • SILVER, Robert M. Abnormal Placentation: Placenta Previa, Vasa Previa, and Placenta Accreta. Obstet Gynecol. Vol.126, n.3. 654-668, 2015
Mostrar bibliografia completa
  • DASHE, Jodi S. Toward consistent terminology of placental location. Semin Perinatol. Vol.37, n.5. 375-379, 2013
  • STATPEARLS. Placenta Previa. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK539818/>. Acesso em 14 dez 2022
  • STATPEARLS. Placenta Abnormalities. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK459355/>. Acesso em 14 dez 2022
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.