Insulina alta: o que significa, sintomas e o que fazer

novembro 2021

A insulina alta, também chamada de hiperinsulinemia, é uma condição em que o pâncreas produz grandes quantidades de insulina, um hormônio responsável por manter os níveis de açúcar no sangue normal. Geralmente, essa condição é causada por uma resistência à insulina em que o corpo não responde bem aos efeitos desse hormônio, fazendo com que o pâncreas produza mais insulina na tentativa de regularizar a quantidade de glicose no sangue. 

Geralmente, a insulina alta não causa sintomas, mas quando os níveis de açúcar no sangue ficam abaixo dos valores normais, pode levar ao surgimento de fome excessiva, desejo constante de comer doces e açúcares, dificuldade de concentração ou cansaço excessivo, por exemplo. Saiba quais os valores normais de açúcar no sangue.  

É importante consultar o endocrinologista ou clínico geral sempre que surgirem os sintomas, para que seja feito o diagnóstico da insulina alta e iniciado o tratamento mais adequado, que pode ser feito com uso de remédios antidiabéticos, exercícios físicos e mudanças na dieta.

Principais sintomas

A insulina alta pode não causar sintomas podendo ser percebido através de alguns sinais como ganho de peso sem motivo aparente, desejo constante de comer doces e açúcares, fome intensa ou frequente, mesmo após ter se alimentado. 

No entanto, o excesso desse hormônio na corrente sanguínea pode reduzir os níveis de açúcar no sangue e levar ao surgimento de sintomas de hipoglicemia como:

  • Dificuldade de concentração;
  • Falta de foco ou motivação;
  • Ansiedade, irritabilidade ou pânico;
  • Cansaço excessivo;
  • Confusão mental;
  • Palpitação cardíaca;
  • Falta de coordenação dos movimentos;
  • Tontura;
  • Convulsões; 
  • Desmaio.

Além disso, em crianças alguns sinais de que a insulina está alta são dificuldade de amamentação ou alimentação, irritabilidade excessiva, desânimo ou falta de energia.

Na presença desses sintomas deve-se procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo no caso de surgirem sintomas de crise de hipoglicemia pois pode levar ao coma e colocar a vida em risco. Saiba o que fazer numa crise de hipoglicemia.  

Possíveis causas

A insulina alta é causada principalmente pela resistência à insulina provocada principalmente pela obesidade, sobrepeso, falta de atividade física ou dieta rica em açúcares e carboidratos, levando ao aumento da glicose no sangue e da produção de insulina pelo pâncreas na tentativa de regularizar os níveis de açúcar no corpo. Essa resistência à insulina pode levar ao desenvolvimento da diabetes tipo 2. Entenda melhor o que é a diabetes tipo 2 e suas causas

Além disso, embora seja raro, a insulina alta pode ocorrer devido a situações mais graves como insulinoma, um tipo de tumor no pâncreas, ou pelo aumento da multiplicação das células do pâncreas, em uma condição chamada nesidioblastose. 

O que fazer

A insulina alta deve ser tratada pelo endocrinologista ou clínico geral, de acordo com sua causa, que nos casos de condições mais graves como insulinoma ou nesidioblastose, pode ser indicada uma cirurgia para retirar o tumor do pâncreas ou a remoção completa desse órgão. Saiba como é feito o tratamento do insulinoma.  

Já no caso da resistência à insulina o tratamento recomendado pelo médico, tem como objetivo regularizar os níveis de açúcar no sangue, sendo indicada a prática de atividades físicas como caminhada ou natação, pelo menos 3 vezes por semana, além de uma dieta balanceada pobre em açúcar e carboidratos, orientada por um nutricionista. 

Além disso, o médico pode indicar o uso de remédios antidiabéticos, quando as alterações na dieta e os exercícios físicos não forem eficazes para controlar os níveis de açúcar no sangue.

Assista o vídeo com a nutricionista Tatiana Zanin sobre como deve ser a alimentação para regular os níveis de açúcar no sangue:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em novembro de 2021.

Bibliografia

  • DA SILVA, A. A.; et al. Role of Hyperinsulinemia and Insulin Resistance in Hypertension: Metabolic Syndrome Revisited. Can J Cardiol. 36. 5; 671-682, 2020
  • TEMPLEMAN, N. M.; et al. A causal role for hyperinsulinemia in obesity. J Endocrinol. 232. 3; R173-R183, 2017
Mostrar bibliografia completa
  • DRAVECKA, I.; LAZUROVA, I. Nesidioblastosis in adults. Neoplasma. 61. 3; 252-6, 2014
  • ERION, K. A.; CORKEY, B. E. Hyperinsulinemia: a Cause of Obesity?. Curr Obes Rep. 6. 2; 178-186, 2017
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • 8 Melhores frutas para DIABETES

    16:43 | 284473 visualizações
  • Como fazer a DIETA LOW CARB do jeito certo para emagrecer

    14:19 | 555621 visualizações
  • MELHORES EXERCÍCIOS PARA DIABETES

    03:55 | 301158 visualizações
  • DIETA LOW CARB: VALE A PENA?

    04:23 | 334855 visualizações
  • Alimentação para DIABÉTICO

    03:14 | 1249911 visualizações