Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 estimulantes naturais contra impotência masculina

Tomar diariamente chá de alho é um excelente remédio natural para melhorar a circulação sanguínea e combater a impotência, isso porque contém óxido nítrico, o que ajuda a aumentar os níveis de energia e estimular o contato sexual.

No entanto, também existem outras receitas que melhoram a função sexual e que, por isso, podem ser usadas junto com o tratamento médico para impotência, para melhorar os resultados. Veja como preparar corretamente essas receitas:

1. Chá de alho 

5 estimulantes naturais contra impotência masculina

O chá de alho é uma substância bastante estudada por ter em sua composição substâncias importantes para o corpo, como o óxido nítrico, que ajuda a reduzir a inflamação e melhora a circulação sanguínea, por isso, pode ser uma excelente opção natural para ajudar pessoas que sofrem com impotência.

Ingredientes

  • 200 mL de água;
  • 1 dente de alho amassado.

Modo de preparo 

Para preparar este chá deve-se colocar o alho amassado ou picado na água e ferver em seguida. Depois disso, é necessário deixar repousar entre 5 a 10 minutos, coar e tomar em seguida, até 2 vezes por dia. Uma outra opção é tomar as cápsulas de alho diariamente, que terão um efeito semelhante, mas a dose deve ser recomendada por um fitoterapeuta ou clínico geral.

2. Suco de laranja com cenoura e gengibre

5 estimulantes naturais contra impotência masculina

A laranja e a cenoura contém licopeno, uma substância conhecida pela sua capacidade de prevenir problemas na próstata, como a hiperplasia e o câncer, além de também poder auxiliar no tratamento da impotência.

O gengibre é uma raiz com alto teor medicinal que também pode ser usada em casos de impotência, já que possui excelentes propriedades contra a má circulação e a falta de energia e possui também substâncias antioxidantes, auxiliando em outros problemas de saúde como pressão alta e tosse, por exemplo. Veja outros benefícios do gengibre para a saúde.

Ingredientes

  • 2 laranjas;
  • 2 cenouras;
  • 500 mL de água;
  • 1 colher (de chá) de gengibre em pó.

Modo de preparo

Espremer as laranjas até formar um suco, depois bater no liquidificador junto com a água e com as cenouras e ao final adicionar o gengibre em pó, podendo adoçar com mel à gosto. 

3. Chá de ginkgo biloba e gengibre

5 estimulantes naturais contra impotência masculina

O chá de ginkgo biloba é outro excelente estimulante e vasodilatador que pode ser usado contra a impotência sexual. Além disso, se utilizado junto com o gengibre, este chá pode ter ainda mais benefícios.

Ingredientes

  • 20 g de ginkgo biloba;
  • 1 pitada de gengibre em pó;
  • 200 mL de água;
  • Mel à gosto.

Modo de preparo

Colocar o ginkgo biloba na água fervente e deixar repousar por 10 minutos. Coar e depois adicionar o gengibre e o mel e tomar a seguir. Deve-se tomar este chá várias vezes ao longo do dia para sentir os benefícios deste remédio natural. Saiba mais para que serve o ginkgo biloba e outras formas de tomar.

4. Vitamina de abacate, nozes e banana

5 estimulantes naturais contra impotência masculina

O abacate possui substâncias chamadas L-carnitina e L-arginina, que ajudam a melhorar os sintomas de disfunção erétil, mais conhecida como impotência. Alguns estudos também mostram que o uso de nozes melhora a circulação sanguínea, ajudando no tratamento de impotência. 

Ingredientes

  • 1 copo de iogurte natural;
  • 1 banana;
  • 1/2 abacate maduro;
  • 1 punhado de nozes.

Modo de preparo

Bater o iogurte, a banana e o abacate no liquidificador ou mixer, e depois acrescentar as nozes, adoçar com mel e tomar a seguir. Se preferir pode adicionar gelo antes de bater a mistura.

5. Suco de romã com abacaxi

5 estimulantes naturais contra impotência masculina

Um bom estimulante natural é tomar o suco de romã porque ele melhora a circulação sanguínea e facilita a excitação, contribuindo para combater a impotência. Além disso, a romã é rica em vitamina C, ácido fólico e contém três vezes mais antioxidantes que o vinho tinto e o chá verde, contribuindo para uma melhoria da saúde em geral.

Ingredientes

  • 1 romã;
  • 3 fatias de abacaxi;
  • 1 copo de água.

Modo de preparo

Bater no liquidificador a polpa da romã com a água e o abacaxi, em seguida adoçar à gosto, com mel, xarope de agave ou adoçante Stevia, porque eles trazem mais benefícios para a saúde do que o açúcar branco refinado. Tomar 1 copo do suco de romã diariamente, e após 3 semanas avaliar os resultados.

Veja ainda outros os alimentos, como o abacate e a banana, que aumentam a libido e que pode ajudar no tratamento da impotência no vídeo a seguir:

Bibliografia >

  • FOREST, C.; PADMA-NATHAN, H.; LIKER, H. Efficacy and safety of pomegranate juice on improvement of erectile dysfunction in male patients with mild to moderate erectile dysfunction: a randomized, placebo-controlled, double-blind, crossover study. Int J Impot Res. Vol.19. 564-567, 2007
  • BANSAL, Parveen et al. Garlic-potential substitute to synthetic aphrodisiacs for erectile dysfunction. Journal of Pharmacy Research. Vol.3, n.12. 3072-3074, 2010
  • SALAS-HUETOS, A.; MURALIDHARAN, J.; GALIÈ, S; SALAS-SALVADÓ, J; BULLÓ, M. Effect of Nut Consumption on Erectile and Sexual Function in Healthy Males: A Secondary Outcome Analysis of the FERTINUTS Randomized Controlled Trial. Nutrients. Vol.11, n.6. 1372, 2019
  • KAMATENESI-MUGISHA, M; ORYEM-ORIGA, H. Traditional herbal remedies used in the management of sexual impotence and erectile dysfunction in western Uganda. African Health Sciences. Vol.5, n.1. 40-49, 2005
  • GIANFRILLI, D et al. Propionyl-L-carnitine, L-arginine and niacin in sexual medicine: a nutraceutical approach to erectile dysfunction. Andrologia. Vol.44, n.1. 600-604, 2012
  • SOHN, Michael; SIKORA, Richard. Ginkgo biloba Extract in the Therapy of Erectile Dysfunction. Journal of Sex Education and Therapy. Vol.17, n.1. 53-61, 1991
  • JANG, Dai-Ja. Red ginseng for treating erectile dysfunction: a systematic review. Br J Clin Pharmacol. Vol.66, n.4. 444-450, 2008
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem