Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Enema opaco: o que é, para que serve e como é feito

Abril 2020

O enema opaco é um exame de diagnóstico que utiliza raio-X e contrasta, normalmente sulfato de bário, para estudar a forma e a função do intestino grosso e reto e, assim, detectar possíveis problemas intestinais, como diverticulite ou pólipos, por exemplo.

O exame enema opaco pode ser feito tanto em adultos como crianças e pode ser dividido em enema opaco simples, quando se utiliza apenas um contraste, e em enema opaco com duplo contraste, quando é usado mais que um tipo de contraste.

Para realizar o exame, é importante que a pessoa siga as recomendações do médico, como jejum e limpeza intestinal para que se possa visualizar corretamente o intestino.

Enema opaco: o que é, para que serve e como é feito

Para que serve

O exame de enema opaco é indicado para investigar possíveis alterações no intestino, assim o gastroenterologista pode recomendar a sua realização quando há suspeita de colite, câncer do intestino, tumores no intestino, diverticulite que é a inflamação das pregas das paredes do intestino, volvo que é caracterizado pelo intestino torcido, ou presença de pólipos intestinais.

Em crianças, as indicações do exame enema opaco podem ser prisão de ventre crônica, diarreia crônica, fezes com sangue ou dores crônicas no abdômen, além de também ser indicado como forma de triagem para crianças que irão ser submetidas à biópsia do reto devido à suspeita da síndrome de Hirschsprung, também conhecida como megacólon congênito, em que há ausência de fibras nervosas no intestino, impedindo a passagem das fezes. Saiba mais sobre o megacólon congênito.

Preparo para o exame enema opaco

Para realizar o exame de enema opaco, é importante que a pessoa siga algumas orientações do médico, como:

  • Jejum de cerca de 8 a 10 horas antes do exame;
  • Não fumar, nem mascar chiclete durante o jejum;
  • Tomar um laxante em forma de comprimido ou supositório no dia anterior para limpar os intestinos;
  • Realizar uma dieta líquida no dia anterior ao exame, indicada pelo médico.

Esses cuidados são importantes porque o intestino deve estar completamente limpo, sem resíduos de fezes ou gazes, para que seja possível ver as alterações.

O preparo para o enema opaco em crianças com mais de 2 anos de idade inclui oferecer muitos líquidos durante o dia e dar leite de magnésio após o jantar no dia anterior o exame. Caso o exame tenha sido solicitado por causa da prisão de ventre crônica ou megacólon, o preparo não é necessário.

Como é feito o exame

O exame enema opaco dura cerca de 40 minutos e é realizado sem anestesia, o que pode fazer com que a pessoa sinta dores e desconforto durante o exame. Por isso, alguns médicos preferem solicitar uma colonoscopia porque ela também serve para avaliar o intestino grosso, sendo mais segura e confortável para o paciente.

O exame enema opaco é feito de acordo com os seguintes passos:

  1. Realização de um raio-X simples do abdômen para verificar se o intestino está corretamente limpo;
  2. A pessoa é colocada deitada sobre o lado esquerdo, com o corpo inclinado para frente e perna direita mais a frente da perna esquerda;
  3. Introdução de uma sonda retal e do contraste, que é o sulfato de bário;
  4. A pessoa é reposicionada para que o contraste consiga ser espalhado;
  5. Remoção do excesso de contraste e injeção de ar;
  6. Remoção da sonda;
  7. Realização de vários raios x para avaliar o intestino.

Durante o exame, a pessoa pode sentir vontade de evacuar, principalmente depois da injeção de ar e, após o exame, poderá sentir inchaço e dores no abdômen e vontade urgente de evacuar. É normal que a pessoa tenha prisão de ventre por alguns dias e as fezes ficarem brancas ou cinzas devido ao contraste, por isso é muito importante aumentar o consumo de alimentos ricos em fibras, como cereais integrais e frutas com casca, e beber 2 litros de água por dia.

No caso das crianças, isto também pode acontecer, por isso é importante os pais oferecerem muitos líquidos à criança depois do exame.

Bibliografia >

  • ANDRADE, Vera Lúcia A. et al. Avaliação topográfica do cólon transverso pelo enema opaco: definição, prevalência e proposta de classificação da ptose do cólon transverso. GED gastroenterol. endosc. dig. Vol 33. 3 ed; 83-87, 2014
  • PEYVASTEH, Mehran et al. Acurácia do diagnóstico de achados do enema opaco na doença de Hirschprung. ABCD Arq Bras Cir Dig. Vol 29. 3 ed; 155-158, 2016
  • FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU. Peculiaridades técnicas para a realização de enema opaco na investigação diagnóstica da Doença de Hirschsprung. 2015. Disponível em: <https://www3.fmb.unesp.br/sete/pluginfile.php/8115/mod_resource/content/6/Peculiaridades%20t%C3%A9cnicas%20para%20a%20realiza%C3%A7%C3%A3o%20de%20enema%20opaco%20na%20investiga%C3%A7%C3%A3o%20diagn%C3%B3stica%20da%20Doen%C3%A7a%20de%20Hirschsprung_Felipe%20Gilberto%20Valerini.pdf>. Acesso em 17 Abr 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem