Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

7 benefícios da castanha da índia para a saúde e como consumir

A castanha da índia é uma oleaginosa que possui propriedades anti-inflamatórias, anti-hemorroidal e vasoconstritoras, sendo por isso muito utilizada no tratamento de hemorroidas e de problemas de circulação, como insuficiência venosa e varizes.

Além disso, a castanha da índia é rica em vitamina B, vitamina C, vitamina K e ácidos graxos, trazendo vários benefícios para a saúde, como o reforço do sistema imunológico ou a manutenção da saúde da pele. Porém, esta castanha precisa ser consumida com algum cuidado, já que em grandes quantidades pode provocar irritações no trato digestivo e na pele.

Esta oleaginosa pode ser comprada em farmácias, em forma de cápsulas, pó, folhas, cremes ou sabonetes ou em alguns supermercados e feiras livres, em forma de folhas para preparar chás e infusões.

7 benefícios da castanha da índia para a saúde e como consumir

A castanha da índia também tem propriedades antioxidantes, antiedematogênicas, anti-inflamatórias, anti-hemorroidal, vasoconstritoras, venotônicas, vasoprotetores, e redutoras da permeabilidade capilar o que pode ter diversos benefícios para a saúde, sendo os principais:

1. Combate a má circulação

A castanha da índia ajuda a combater a má circulação devido à sua propriedade venotônica, aumentando a pressão natural feita pela veia, o que ajuda na circulação do sangue. Além disso, a castanha da índia ajuda a diminuir a fragilidade e a permeabilidade dos vasos e é um excelente vasoconstritor, o que permite ativar a circulação do sangue, prevenindo acidentes venosos.

As sementes da castanha da índia contêm escina, uma substância capaz de reduzir o inchaço das pernas e ajudar a aliviar a sensação de pernas pesadas, que são sintomas de má circulação.

2. Ajuda no tratamento de hemorroidas

A castanha da índia é muito recomendada no tratamento de hemorroidas por conter propriedades de vasoconstrição, que diminuem a dilatação das veias, e anti-inflamatórias, que reduzem a inflamação do local, diminuindo a dor e o desconforto. Confira outras opções de remédios caseiros para hemorroidas.

3. Favorece a cicatrização de feridas

A castanha da índia ajuda na cicatrização de feridas devido à sua capacidade anti-inflamatória que diminui o inchaço do local da ferida e, à sua propriedade venotônica, que aumenta a circulação do sangue, necessário para cicatrizar a ferida.

Porém, para uma correta cicatrização, é importante que existam outros cuidados, como uma alimentação saudável e evitar hábitos prejudiciais para a saúde como fumar ou beber bebidas alcoólicas. Veja mais 5 passos para curar uma ferida mais rápido.

4. Ajuda na perda de peso

A castanha da índia, por ser uma oleaginosa, é um bom alimento para ajudar no controle e perda de peso, uma vez que é rica em fibras que dão uma maior sensação de saciedade e diminuição da fome. 

No entanto, para que esse fruto seja eficaz na perda de peso, é importante que faça parte de uma alimentação saudável e uma prática de exercício físico regular. Confira uma opção de dieta para emagrecer rápido e saudável. 

5. Reduz o risco de aterosclerose

A castanha da índia reduz o risco de aterosclerose porque contém gordura monoinsaturada, conhecida como gordura boa, que ajuda no aumento do colesterol bom, o HDL, que promove regulação dos níveis de LDL, popularmente conhecido como colesterol mau, e triglicerídeos. 

Dessa forma, a castanha da índia consegue prevenir que haja a formação de placas de gordura no interior dos vasos, favorecendo a circulação sanguínea e diminuindo o risco de doenças.

Veja no vídeo a seguir algumas dicas para baixar o colesterol:

6. Prevenção da diabetes tipo 2

Por conter gordura monoinsaturada, conhecida como gordura boa, a castanha da índia ajuda a manter os valores de açúcar no sangue estáveis, prevenindo que exista um aumento do nível de açúcar e que possa levar ao aparecimento de diabetes tipo II.

As fibras que se encontram na castanha da índia também ajudam na diminuição dos níveis de açúcar no sangue e, por isso, também previnem a diabetes tipo II. Conheça outros alimentos que previnem a diabetes. Conheça outros alimentos que ajudam na prevenção da diabetes.

7. Auxilia no tratamento de doenças de pele

A castanha da índia é indicada para a prevenção ou tratamento de doenças de pele como o eczema, devido às suas propriedades anti-inflamatórias, uma vez que o eczema é uma doença da pele caracterizada por uma inflamação da pele. 

O eczema pode ser causado por contacto com algum produto agressor e é identificado pelo aparecimento de sintomas como coceira, inchaço e vermelhidão na pele. Saiba identificar outros sintoma de eczema.

Como consumir

A castanha da índia pode ser consumida em forma de cápsulas, que devem ser tomadas conforme orientação médica, pó ou folhas utilizadas para preparar chás ou infusões, ou usada na pele sob a forma de cremes ou sabonetes que contenham a castanha da índia.

A dosagem diária recomendada depende da forma como é utilizada a castanha da índia, sendo:

  • Em extrato seco: 200-600 mg 
  • Tintura: 3-12 ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses por dia e diluídos em água
  • Em comprimidos: 100mg do extrato seco da Castanha da índia, 3 comprimidos por dia.

Por ser um alimento calórico, a castanha da índia deve ser consumida com moderação em uma alimentação saudável e equilibrada indicada pelo nutricionista. 

A castanha da índia é frequentemente confundida com a noz-da-índia, no entanto, são muito diferentes porque a castanha da índia é uma oleaginosa que pode ser usada no combate da má circulação, enquanto a noz-da-índia é uma semente de um fruto que pode ser usada no combate da celulite. Conheça 9 benefícios da noz-da-índia e como usar.

1. Chá de castanha da índia

O chá feito com as folhas da castanha da índia é uma excelente forma de aliviar hemorroidas, problemas na pele, como dermatites ou eczemas, assim como inflamações nas articulações como artrite ou artrose.

Ingredientes

  • 30 g de folhas de castanha da índia;
  • 1 litro de água fervente.

Modo de preparo

Juntar as folhas de castanha à água fervente e deixar repousar por aproximadamente 20 minutos. Depois, coar e beber 2 a 3 xícaras do chá por dia, para tratar hemorroidas.

Para problemas de pele e artrite, a mistura pode ser colocada em compressas limpas e aplicada sobre o local afetado durante 15 minutos, sem esfregar na pele.

7 benefícios da castanha da índia para a saúde e como consumir

2. Tintura de castanha da índia

A tintura feita com castanha da índia é uma ótima opção para o tratamento de problemas de má circulação nas pernas, varizes e sensação de pernas pesadas.

Ingredientes

  • 5 colheres (de sopa) de pó de castanha da índia;
  • 1 garrafa de álcool etílico a 70%.

Modo de preparo

Colocar o pó de castanha da índia na garrafa de álcool e fechar, deixando descansar por 2 semanas numa janela à luz do sol. No final desse tempo, guardar a mistura numa garrafa de vidro escura e bem tapada ao abrigo do sol. Para beber, diluir 5 colheres de sopa da tintura em 1 litro de água filtrada e beber ao longo do dia.

Quando não consumir

A castanha da índia não deve ser usada durante a gravidez, amamentação, ou por crianças, porque não existem estudos sobre a sua utilização durante estas fases, além de também não ser indicado para pessoas que fazem uso de remédios anticoagulantes porque aumenta o risco de sangramento.

A utilização da castanha da índia em pessoas com diabetes deve ser regulada por um nutricionista, uma vez que é um alimento que tem influência nos níveis de açúcar no sangue, em pessoas com problemas digestivos porque o uso em excesso da castanha da índia pode provocar irritações no trato digestivo e, em pessoas com problemas de pele porque a castanha da índia pode provocar irritações na pele.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais da castanha da índia surgem quando são consumidas grandes quantidades desse fruto, podendo haver irritação no trato digestivo, dor e sensação de estômago cheio, dilatação da pupila, vômito, diminuição da coordenação e, nos casos mais graves, paralisia. Além disso, quando a castanha da índia é usada na forma de pomada, pode haver coceira e vermelhidão no local.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • EXAMINE.COM. Horse Chestnut. Disponível em: <https://examine.com/supplements/horse-chestnut/research/#safety-and-toxicology>. Acesso em 25 Mai 2020
  • UNIVERSIDADE VALE DO SAPUCAÍ. Manual de plantas medicinais e fitoterápicos utilizados na cicatrização de feridas. 2016. Disponível em: <http://www.univas.edu.br/mpcas/egresso/publicacao/2016102022681842740937.pdf>. Acesso em 30 Dez 2020
  • MACHADO, Leonardo L. Cadmio, chumbo e mercúrio em medicamentos fitoterápicos. Tese de mestrado, 2001. Universidade Federal de Brasília.
  • ANFARMAG. Manual de fitoterápicos - principais interações medicamentosas. 2012. Disponível em: <http://iquanatura.com.br/wp-content/uploads/2016/11/manual-de-fitoterapia-Anfarmag.pdf>. Acesso em 30 Dez 2020
  • MARTINS, Elisabeth L. P.; BRANDÃO, Maria das Graças L. Qualidade de amostras comerciais preparadas com Aesculus hippocastanum L. (castanha-da-Índia). Revista Brasileira de Farmacognosia Brazilian Journal of Pharmacognosy. Vol 16. 2 ed; 224-229, 2006
  • DUTRA, Lidiane S. Desenvolvimento e validação de metodologias analíticas para quantificação de beta-escina em extratos de Aesculus hippocastanum L. (castanha da índia). Tese de pós graduação, 2012. Universidade Federal de Juiz de Fora.
  • GUERRA, Elda A. Desenvolvimento e validação de metodologia analítica aplicados à forma farmacêutica sólida de Aesculus hippocastanum L. (castanha da índia). Tese de pós graduação, 2009. Universidade Federal de Pernambuco.
  • ARNILLAS, Elyan A. P. Obtenção e caracterização de formulação fitoterápica contendo tintura e extrato padronizados de Arnica montana L. e Aesculus hippocastanum L. Tese de pós graduação, 2015. Universidade Federal do Pará.
  • ORIENT MIX FITOTERÁPICOS DO BRASIL. Castanha da índia. Disponível em: <http://200.199.142.163:8002/FOTOS_TRATADAS_SITE_14-03-2016/bulas/2687.pdf>. Acesso em 30 Dez 2020
  • BONIL, LARISSA N.; BUENO, SÍLVIA M. Plantas medicinais: benefícios e malefícios. Disponível em: <http://unilago.edu.br/revista-medicina/artigo/2017/10-plantas-medicinais-beneficios-e-maleficios.pdf>. Acesso em 30 Dez 2020
  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Memento fitoterápico para prática clínica na AB. 2018. Disponível em: <https://ares.unasus.gov.br/acervo/html/ARES/13389/1/Memento_FINAL.pdf>. Acesso em 30 Dez 2020
  • BVS. Hemorroidas. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/2460-hemorroidas>. Acesso em 30 Dez 2020
  • SANTOS, Ivan G. Propriedades biológicas e terapêuticas do mel no tratamento de feridas crónicas. Tese de mestrado, 2019. Escola Universitária Vasco da Gama.
  • EUROPEAN MEDICINES AGENCY. Assessment report on Aesculus hippocastanum L., cortex. 2012. Disponível em: <https://www.ema.europa.eu/en/documents/herbal-report/final-assessment-report-aesculus-hippocastanum-l-cortex_en.pdf>. Acesso em 30 Dez 2020
  • FLORIEN. Castanha da índia. Disponível em: <http://florien.com.br/wp-content/uploads/2016/06/CASTANHA-DA-INDIA.pdf>. Acesso em 30 Dez 2020
  • HERBARIUM. Castanha da índia . Disponível em: <http://200.199.142.163:8002/FOTOS_TRATADAS_SITE_14-03-2016/bulas/2686.pdf>. Acesso em 30 Dez 2020
Mais sobre este assunto:

Carregando
...