Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a Broncopneumonia e Como tratar

A broncopenumonia é um tipo de infecção pulmonar que pode ser causada por vírus, fungos ou bactérias. Embora seja um tipo de pneumonia, além de afetar os alvéolos do pulmão, a broncopneumonia também afeta os brônquios, que são as maiores vias por onde o ar entra nos pulmões.

Devido à inflamação dos brôqnuios, o ar não consegue entrar facilmente nos pulmões e, por isso, é muito comum o desenvolvimento de sintomas como intensa falta de ar, pele pálida, lábios azulados e sensação de cansaço muito fácil.

Geralmente, o tratamento pode ser feito em casa e é iniciado com o uso de antibióticos, já que as bactérias são as principais responsáveis pela infecção, no entanto, pode ser necessário trocar o tratamento caso não esteja fazendo efeito. Assim, deve-se sempre consultar um pneumologista para fazer o tratamento mais adequado e ir avaliando ao longo do tempo.

O que é a Broncopneumonia e Como tratar

Principais sintomas

Para identificar se é uma broncopneumonia, deve-se ficar atento ao surgimento de sintomas como: 

  • Febre superior a 38 ºC; 
  • Dificuldade para respirar e sensação de falta de ar; 
  • Cansaço e fraqueza muscular; 
  • Calafrios; 
  • Tosse com catarro; 
  • Aumento dos batimentos cardíacos; 
  • Lábios e pontas dos dedos azulados.

Sintomas no bebê e na criança

No bebê e na criança, os sintomas podem ser um pouco diferentes, e geralmente incluem: 

  • Febre;
  • Respiração ruidosa e rápida;
  • Catarro;
  • Cansaço e sonolência;
  • Irritabilidade fácil;
  • Dificuldade para dormir;
  • Falta de apetite. 

A broncopneumonia no bebê é muito frequente, uma vez que o seu sistema imune ainda se encontra pouco desenvolvido, o que facilita o desenvolvimento de bactérias e outros micro-organismos que podem causar este tipo de infecções. Assim que os primeiros sintomas surgem, é importante consultar logo o pediatra para prevenir o agravamento da doença. 

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da broncopneumonia pode ser feita por um clínico geral, um pneumologista ou até um pediatra, no caso das crianças. Geralmente, para chegar no diagnóstico, além de avaliar os sintomas, o médico também escuta a respiração com o estetoscópio e pode pedir outros exames como raio X do tórax, exames de sangue, tomografia computadorizada ou broncoscopia, por exemplo.

Como é feito o Tratamento

O tratamento da broncopneumonia em grande parte dos casos pode ser feito em casa, através da toma de remédios antibióticos como ceftriaxona e azitromicina, que combatem os principais microorganismos responsáveis por causar a doença. Além disso, o clínico geral ou pneumologista também pode recomendar o uso de remédios para aliviar e acalmar a tosse ou uma dieta líquida para prevenir a desidratação. 

Geralmente, o tratamento dura em média 14 dias e durante esse tempo é recomendado ter outros cuidados como: 

  • Repousar e evitar fazer esforços;
  • Evitar mudanças bruscas de temperatura para uma correta recuperação;
  • Beber no mínimo 2 litros de água; 
  • Fazer nebulizações regulares com soro fisiológico; 
  • Evitar fumar ou ir em locais com fumaça. 

Além disso, para evitar a transmissão da doença deve também tapar a boca para tossir, lavar regularmente as mãos e deve evitar ir a lugares públicos e fechados. 

Em casos mais graves, a broncopneumonia pode levar ao internamento, onde poderá ser necessário receber oxigênio, fazer injeções de antibiótico e realizar Fisioterapia Respiratória, que ajuda a liberar as vias respiratórias. 

Quando surgem os primeiros sintomas de broncopneumonia é importante ir clinico geral ou pneumologista para realizar um raio-x do tórax e ausculta pulmonar, de forma a que a doença possa ser diagnosticada e possa ser iniciado o seu tratamento. 

Possíveis causas e como evitar

A broncopneumonia é causada por vários tipos de fungos, vírus e bactérias que podem ser transportados pelo ar ou passar através de objetos e das mãos. Por isso, algumas formas de evitar pegar a infecção incluem:

  • Fazer a vacinação contra a gripe;
  • Lavar as mãos regularmente, especialmente antes de comer ou tocar no rosto;
  • Evitar fumar ou frequentar locais com muita fumaça;

Estas medidas são especialmente importantes no caso de crianças e idosos, assim como pessoas com o sistema imune enfraquecido por doenças como asma, diabetes, lupus ou HIV.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...