Via sublingual: o que é, para que serve, vantagens e desvantagens

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro
março 2022

A via sublingual é uma forma rápida de administrar medicamentos onde o comprimido (ou líquido) é colocado debaixo da língua, em vez de ser ingerido. Esta via é muitas vezes utilizada para administrar medicamentos em situações urgentes, principalmente para o tratamento de problemas cardíacos.

A administração de remédios por via sublingual faz com que o efeito do medicamento seja mais rápido, já que é absorvido na região por baixo da língua e entra diretamente na corrente sanguínea. O mesmo não acontece quando se engole um comprimido, por exemplo, pois precisa ser digerido no estômago, metabolizado no fígado e só depois absorvido para a corrente sanguínea, demorando mais tempo.

No entanto, nem todos os medicamentos podem ser administrados pela via sublingual, existindo apenas algumas substâncias. Isso acontece porque, para ser absorvido debaixo da língua de forma segura, o medicamento precisa ter algumas características específicas. Por esse motivo, a via sublingual só deve ser utilizada com orientação do médico.

Para que serve

A via sublingual serve principalmente para administrar medicamentos com urgência, como nos casos de infarto, por exemplo, em que é administrada nitroglicerina debaixo da língua, que faz efeito em cerca de 1 a 2 minutos.

Além disso, também é uma boa opção para administrar substâncias que são alteradas ou degradadas pelos sucos do estômago ou pelo metabolismo do fígado, já que pela via sublingual não precisam ser digeridas.

A via sublingual também é uma alternativa para usar em idosos e crianças que não conseguem engolir comprimidos. No entanto, os comprimidos precisam ser específicos para a via sublingual.

Principais vantagens e desvantagens

As principais vantagens da administração de medicamentos por via sublingual são:

  • Permite a absorção de medicamentos de forma muito rápida;
  • Impede que alguns medicamentos sejam inativados pelo suco gástrico;
  • Facilita o tratamento no caso de pessoas com dificuldade para engolir comprimidos, como crianças, idosos ou pessoas com problemas psiquiátricos/neurológicos;
  • Rápida dissolução do remédio, sem que seja necessário água.

Porém, esta via também tem algumas desvantagens, como:

  • Interfere com bebidas, alimentos ou fala;
  • Tem uma duração de ação curta;
  • Não pode ser usado quando a pessoa está inconsciente ou não cooperante;
  • Permite apenas a administração de pequenas doses;
  • Difícil de usar com substâncias ativas com sabor desagradável.

Entenda como atua um remédio desde que é absorvido até que é eliminado.

Exemplos de remédios sublinguais

Alguns exemplos de remédios que estão disponíveis para serem administrados por via sublingual são a nitroglicerina, para casos de infarto, em que é necessário atuar com urgência para evitar sequelas; o zolmitriptano, que é um remédio indicado para a enxaqueca; ou a buprenorfina, que é indicada para dores muito fortes e/ou crônicas.

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em março de 2022.

Bibliografia

  • SAHA, Puja et. al.. SUBLINGUAL DRUG DELIVERY: AN INDICATION OF POTENTIAL ALTERNATIVE ROUTE . International Journal of Current Pharmaceutical Research. 9. 6; 5-7, 2017
  • NIBHA, K. Patel; PANCHOLI, SS.. An Overview on: Sublingual Route for Systemic Drug Delivery. International Journal of Research in Pharmaceutical and Biomedical Sciences I. 3. 2; 913-923, 2012
Mostrar bibliografia completa
  • FUNDAÇÃO CECIERJ. Uso racional de medicamentos - Vias de administração. Disponível em: <https://www.cecierj.edu.br/extensao/>. Acesso em 19 nov 2019
  • DEV, Asish et. al.. Critical aspects in sublingual route of drug delivery. PHARMACEUTICAL AND BIOLOGICAL EVALUATIONS. 3. 1; 42-49, 2016
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.