Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Azeite de oliva: o que é, principais benefícios e como usar

Novembro 2020

O azeite de oliva é fabricado a partir das azeitonas e é um dos principais componentes da dieta mediterrânea, pois é rico em gorduras monoinsaturadas, vitamina E e antioxidantes, e quando consumido em pequenas quantidades durante o dia garante diversos benefícios para a saúde. Esse azeite é normalmente utilizado para temperar saladas e para finalizar pratos.

De acordo com a forma como é obtido, o azeite de oliva pode apresentar diferentes graus de acidez, sendo o mais saudável o azeite de oliva que possui acidez de até 0,8%, conhecido como azeite de oliva extra virgem. Esse tipo de azeite é obtido apenas a partir da prensa a frio da azeitona, não passando por nenhum outro processo adicional e, por isso, contém maior quantidade de gorduras boas e propriedades nutricionais, tendo mais benefícios para a saúde. Saiba mais sobre os tipos de azeite.

Azeite de oliva: o que é, principais benefícios e como usar

Principais benefícios

O consumo diário de azeite de oliva poderia trazer diversos benefícios para a saúde devido ao fato de ser rico em vitamina E, ácido oleico, compostos fenólicos e gorduras monoinsaturadas, além de possuir uma substância conhecida como oleocantal, que garante as propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes do azeite.

Assim, alguns dos principais benefícios do azeite de oliva para saúde são:

  • Ajuda a controlar os níveis de colesterol ao diminuir a quantidade de LDL circulante, também conhecido como colesterol mau;
  • Previne o desenvolvimento de doenças cardíacas, pelo fato de ajudar a controlar os níveis de colesterol e, assim, evitar o entupimento das artérias devido à presença de placas de gordura;
  • Protege o coração contra os danos dos radicais livres, já que possui propriedades antioxidantes;
  • Ajuda a diminuir a inflamação no organismo, devido à presença de vitamina E e substâncias anti-inflamatórias em sua composição;
  • Previne o envelhecimento precoce, pois combate os radicais livres que podem estar relacionados com o envelhecimento das células;
  • Diminui o risco de câncer e doenças inflamatórias crônicas, já que é rico em substâncias anti-inflamatórias.

O azeite de oliva extra virgem é o tipo de azeite que possui maior quantidade de benefícios para a saúde, uma vez que suas propriedades e nutrientes são mantidos durante o processo de obtenção. No entanto, o azeite de oliva virgem também possui a mesma quantidade de vitaminas e minerais, apesar de passar por dois processos de prensa a frio, e, por isso, possui também vários benefícios para a saúde e menor acidez. Conheça outros benefícios do azeite de oliva para a saúde.

É importante ter em mente que para ter os benefícios proporcionados pelo azeite, é essencial que a pessoa tenha uma alimentação saudável e equilibrada e dê preferência ao uso do azeite como tempero de saladas ou finalizador de pratos, isso porque, dependendo do tipo de azeite, ao ser esquentado, pode perder suas propriedades e, consequentemente, não ter tantos benefícios para a saúde.

Como usar

O azeite de oliva é um tipo de gordura que deve ser consumido, preferencialmente, todos os dias, sendo recomendado que a quantidade diária seja de cerca de 15 mL, o que corresponde a uma colher de sopa.

Esse azeite deve ser consumido, de preferência, cru como tempero de saladas, para finalizar os pratos ou como substituto da manteiga ou da margarina no preparo de pão, por exemplo. Além disso, o azeite de oliva pode também ser misturado com algumas ervas aromáticas como o tomilho ou com o alho, por exemplo, para aumentar as suas propriedades e dar mais sabor Às comidas.

Esse azeite não deve ser utilizado para cozinhar, já que o superaquecimento pode alterar as suas propriedades e diminuir a quantidade de antioxidantes e a qualidade das gorduras monoinsaturadas. Assim, para cozinhar deve-se dar preferência a óleos mais saudáveis e com uma maior quantidade de gordura saturada, como o óleo de coco, por exemplo.

Saiba no vídeo a seguir qual o melhor óleo para cozinhar:

Bibliografia >

  • OLIVEIRA Luis, OLIVEIRA Adelson et al. Variação na qualidade do azeite em cultivares de oliveira. Bragantia. 71. 2; 202-209, 2012
  • MACHADO Larissa, VIZENCI Roziani et al. ANÁLISE DO ÍNDICE DE ACIDEZ E ACIDEZ EM ÁCIDO OLEICO EM TRÊS PRODUTOS A BASE DE AZEITE COMERCIALIZADOS NO BRASIL: DOIS AZEITES DE OLIVA EXTRA VIRGEM E UM ÓLEO MISTO. Anais - V Congresso de Pesquisa e Extensão da FSG . 5. 5; 55-57, 2017
  • MINISTÉRIO DE AGRICULTURA, PESCAS E FLORESTAS. Conheça melhor o que comer: Azeite. Disponível em: <http://www.drapc.min-agricultura.pt/base/documentos/azeite.pdf>. Acesso em 23 Nov 2020
  • GARCIA ALVES, Ana Catarina. Técnicas analíticas de controlo de qualidade de azeites. Projeto de Estágio, Instituto Politécnico de Tomar.
  • RODRIGUES Marina, ROCHA Marta et al. Azeite e Saúde. Nutrícias. 15. 14-18, 2012
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem