Cisteína: o que é, para que serve e quando suplementar

novembro 2022

A cisteína é um aminoácido não essencial por ser produzido pelo organismo, sendo importante para a formação de colágeno e queratina, proteínas que mantém a hidratação, o brilho e a elasticidade da pele e dos cabelos.

Além disso, a cisteína também tem ação antioxidante e é importante para a produção de músculos, hormônios e enzimas, fortalecendo o sistema imunológico e ajudando na cicatrização de feridas.

A cisteína é obtida através de outro aminoácido, a metionina, que está presente em alimentos como queijos, frango, ovos e aveia, por exemplo. Além disso, a cisteína também pode ser obtida através de suplementos na forma de cápsulas, comprimidos ou em pó.

Para que serve

A cisteína é importante para a produção de músculos, hormônios e enzimas, cujas principais funções são:

  1. Prevenir o envelhecimento precoce, por participar da formação de colágeno e queratina, proteínas que garantem a hidratação, a firmeza e a elasticidade da pele;
  2. Evitar a queda de cabelo, sendo importante para o crescimento saudável, o brilho e a maciez dos fios de cabelo;
  3. Manter a saúde das unhas, fortalecendo-as e evitando que se quebrem;
  4. Promover a cicatrização de feridas, já que favorece a formação de colágeno na pele;
  5. Desintoxicar o fígado, porque ajuda na eliminação de metais pesados e toxinas do organismo, protegendo o fígado;
  6. Evitar doenças cardíacas, porque a cisteína é transformada em glutationa no organismo, um composto que combate os radicais livres e mantém a saúde das artérias.

Além disso, a cisteína também dilui as secreções produzidas pelos pulmões, ajudando no tratamento de bronquite, gripes e pneumonia.

Diferença entre cisteína e metionina

A metionina é um aminoácido essencial, o que significa que o organismo não consegue produzir e, por isso, deve ser obtida através da ingestão de alimentos como queijos, iogurte, frango e castanha-do-pará, por exemplo. Conheça mais sobre a metionina.

Já a cisteína é um aminoácido não essencial, podendo ser produzido no organismo através da ingestão de alimentos contendo a metionina.

Alimentos ricos em cisteína

Os principais alimentos ricos em cisteína são os que contém o aminoácido metionina, como:

  • Laticínios, como queijos, leite e iogurte;
  • Ovos;
  • Frango;
  • Peixe e frutos do mar;
  • Carne bovina;
  • Carne de porco;
  • Peru;
  • Castanha-de-caju,
  • Castanha-do-pará;
  • Nozes;
  • Avelã;
  • Amêndoas;
  • Amendoim;
  • Feijão;
  • Soja;
  • Sementes de girassol;
  • Tofu.

Além disso, a cisteína também pode ser encontrada, em menores quantidades, no pimentão vermelho, alho, brócolis, cebola roxa e couve-de-bruxelas.

Quando usar suplementos

Os suplementos de cisteína são normalmente encontrados na forma de L-cisteína, N-acetil-cisteína ou carbocisteína, em cápsulas, comprimidos ou em pó, podendo ser indicados para o tratamento de artrite, bronquite, gripes, pneumonia, feridas.

Além disso, os suplementos de cisteína também podem ser indicados para prevenir o envelhecimento precoce, para tratar quedas de cabelo e para fortalecer as unhas.

A dosagem de cisteína varia de acordo com as necessidades nutricionais individuais e o objetivo a ser tratado. Por isso, esse suplemento só deve ser usado sob a orientação de um médico ou nutricionista.

No entanto, as recomendações de suplementos de cisteína podem variar de 100 mg a 1500 mg por dia, que devem ser tomados junto com as refeições.

Efeitos colaterais e contraindicações

O uso de suplementos de cisteína pode causar alguns efeitos colaterais, como dor no estômago, enjoo, excesso de gases, prisão de ventre, vômitos ou diarreia.

Os suplementos de cisteína são contraindicados para crianças, por mulheres grávidas ou que estejam amamentando. Assim como também não é indicado para pessoas com diabetes ou cistinúria, uma condição genética que causa acúmulo de cisteína no organismo, levando à formação de pedras nos rins.

Além disso, pessoas que estejam usando remédios como azatioprina, ciclofosfamida, prednisona, nitroglicerina e oxiconazol devem conversar com um médico antes de usar cisteína, pois esse suplemento pode aumentar ou diminuir o efeito destes medicamentos.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em novembro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em novembro de 2022.

Bibliografia

  • MOUNT SINAI. Health library: cysteine. Disponível em: <https://www.mountsinai.org/health-library/supplement/cysteine>. Acesso em 02 nov 2022
  • UNIVERSTY OF ROCHESTER MEDICAL CENTER. Encyclopedia: Cysteine. Disponível em: <https://www.urmc.rochester.edu/encyclopedia/content.aspx?contenttypeid=19&contentid=Cysteine>. Acesso em 02 nov 2022
Mostrar bibliografia completa
  • REHMAN, Tahniat et al. Cysteine and homocysteine as biomarker of various diseases. Food Science and Nutrition. vol.8. 9.ed; 4696–4707, 2020
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • Como ter uma PELE PERFEITA | com @Bruna Vieira

    14:28 | 67338 visualizações
  • ALIMENTOS QUE ACELERAM A CICATRIZAÇÃO

    02:38 | 837741 visualizações