Tratamento para corrimento vaginal

O tratamento para o corrimento vaginal varia de acordo com o diagnóstico realizado pelo ginecologista, que na maioria dos casos inclui a toma de remédios, como antifúngicos ou antibióticos, por exemplo.

Além disso, o uso dos medicamentos normalmente é feito em dose única ou repartido durante 7 dias e, pode ser feito através da toma de comprimidos ou aplicação de remédios diretamente na vagina.

O corrimento vaginal pode ser acompanhado de mau cheiro, coceira ou ardor ao urinar, podendo ser causado por diversos microrganismos diferentes e, por isso, para o ginecologista indicar o remédio mais específico é necessário observar a cor, o cheiro e a textura do corrimento, sendo necessário observar o útero.

Durante o tratamento para gonorreia é importante que o indivíduo evite ter relações sexuais até estar completamente curado. Além disso, os parceiros sexuais do paciente devem também ser tratados com antibióticos, mesmo que não apresentem sintomas, devido ao risco de transmitir a gonorreia para outras pessoas ou de contaminar novamente o indivíduo.

Corrimento branco

O corrimento branco, tipo leite coalhado, normalmente, é acompanhado de coceira e pode indicar candidíase. O tratamento mais comum inclui a toma de 1 comprimido de 150 mg de Fluconazol, de 12 em 12 h durante 1 dia. Leia mais sobre a candidíase em: Corrimento branco.

Corrimento amarelo

O corrimento amarelo com mau cheiro pode ser sinal de Tricomoníase, que é uma infecção vaginal causada pelo protozoário tricomonas vaginalis, sendo considerada uma doença sexualmente transmissível. Normalmente, o tratamento é feito com 2 g de Secnidazol, em dose única. Saiba mais sobre este corrimento em: Corrimento amarelado.

Corrimento marrom

O corrimento marrom ou presença de sangue após o contato íntimo pode indicar Gonorreia, que é uma doença sexualmente transmissível, provocada por uma bactéria. Na maioria dos casos, o tratamento é feito com 1g de Azitromixina ou Ciprofloxacino, em dose única. Saiba mais sobre a doença em: Gonorreia.

Corrimento transparente

O corrimento transparente, tipo clara de ovo, pode ser sinal de período fértil, que corresponde ao momento ideal para a mulher engravidar e, dura aproximadamente 6 dias, acabando por desaparecer sem tratamento específico. Para saber mais detalhes sobre a ovulação leia: O que é período fértil

Corrimento rosado

O corrimento rosado pode representar nidação, que indica o início da gravidez e, não precisa de tratamento, pois desaparece espontaneamente.

Corrimento amarelo-esverdeado

Normalmente, o corrimento amarelo ou verde apresenta mau cheiro, tipo peixe podre, e provoca ardor e dor ao urinar. Nestes casos, pode indicar inflamação da vagina e o tratamento pode ser feito por Metronidazol 500 mg sendo indicado 1 comprimido de 12 em 12 horas, por 5 a 7 dias. Saiba mais sobre esta infecção em: Vaginose Bacteriana.

Corrimento que parece pus

O corrimento amarelo, que se assemelha a pus, é frequente quando ocorre Clamídia, que é uma doença sexualmente transmissível, causada pela bactéria Chlamydia trachomatis, que em alguns casos, pode ou não gerar sintomas.​ Desta forma, para tratar esta infecção é indicado pelo ginecologista a toma de 1g de Azitromicina, em dose única ou durante 7, 10 ou 15 dias.

Ao observar a presença de algum corrimento deve-se observar atentamente a sua consistência, quantidade e odor para relatar estes parâmetros ao ginecologista o mais rápido possível. Leia mais sobre a doença em: Clamídia

Corrimento na gravidez

O corrimento na gravidez deve ser relatado ao médico, assim que seja possível, para que este possa diagnosticar a causa e indicar o tratamento mais adequado.

No entanto, qualquer corrimento na gravidez deve ser tratado com o uso de medicamentos pois ele aumenta o risco de parto prematuro e pode trazer complicações para a mulher ou para o bebê. Para saber mais leia: Corrimento na gravidez prejudica o bebê?