Sintomas de câncer de colo de útero

PUBLICIDADE

Geralmente, no início, o câncer de colo de útero não provoca qualquer sintoma e, por isso, é indicado ir fazendo o papanicolau de rotina no ginecologista para identificar precocemente alterações que podem virar câncer, iniciando o tratamento rapidamente e evitando o desenvolvimento de câncer.

No entanto, em alguns casos, este tipo de câncer pode se desenvolver muito rapidamente, apresentando sintomas como:

PUBLICIDADE
  1. Sangramento vaginal, especialmente após as relações sexuais;
  2. Corrimento vaginal marrom, com odor mau cheiro;
  3. Dor abdominal constante.

Já nos casos mais grave, em que a mulher apresenta um câncer de colo de útero avançado os sintomas podem ainda incluir rápida perda de peso, cansaço excessivo, dor e inchaço nas pernas, assim como perdas involuntárias de urina ou de fezes.

Estes sinais e sintomas também podem ser causados por outros problemas, como candidíase ou infecção vaginal, podendo não estar relacionado com o câncer, sendo assim aconselhado consultar o ginecologista para fazer o diagnóstico correto. Veja o que podem significar as alterações no corrimento.

Sintomas de câncer de colo de útero

O que fazer em caso de suspeita

Quando surge mais de um destes sintomas é aconselhado ir no ginecologista para fazer exames de diagnóstico como papanicolau ou colposcopia com biópsia do tecido do útero e avaliar se existem células cancerígenas. Saiba mais sobre como são feitos estes exames.

O exame de papanicolau deve ser realizado todos os anos, durante 3 anos consecutivos. Se não houver nenhuma alteração, o exame só deve ser realizado de 3 em 3 anos. Saiba mais sobre como é feito este exame.

Quem tem maior risco de ter câncer

O câncer de útero é mais frequente em mulheres com:

  • Doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia ou gonorreia;
  • Infecção com HPV;
  • Múltiplos parceiros sexuais.

Além disso, mulheres que utilizam anticoncepcional oral por muitos anos também apresentam maior risco de câncer, sendo que quanto maior o tempo de uso, maior o risco de câncer.

Como é feito o tratamento

O tratamento para o câncer de útero é feito com radioterapia e quimioterapia. Se estas abordagens não forem suficientes para curar a doença e a mulher não desejar mais ter filhos, a cirurgia para retirada do útero pode ser a opção correta para evitar o agravamento da doença. Veja o que acontece após a retirada do útero.

PUBLICIDADE