Corrimento amarelado

publicidade

O corrimento amarelado com cheiro fétido não é normal e pode ser tricomoníase, uma doença sexualmente transmissível que na mulher pode ainda ser acompanhada de dor durante o contato íntimo e ardor ao urinar.

O diagnóstico da doença pode ser feito pelo médico ginecologista através do exame papanicolau ou pela observação da secreção vaginal. Logo após a identificação da doença é importante iniciar o tratamento que pode ser feito com remédios como o Metronidazol ou Secnidazol, pois a tricomoníase aumenta o risco de outras infeções, inclusive a AIDS.

Geralmente a tricomoníase é a principal causa do corrimento amarelo ou amarelado, mas a gonorreia ou clamídia, outras doenças sexualmente transmissíveis, também podem provocar este tipo de corrimento. Outros sintomas de gonorreia e clamídia incluem dor ao urinar e dor durante o contato íntimo e o tratamento pode ser feito com antibióticos.

O corrimento amarelado no homem também pode ser tricomoníase, gonorreia ou clamídia e apesar de, geralmente, não vir acompanhado de outros sintomas, o homem também pode sentir dor ao urinar e dor e inchaço nos testículos.

O corrimento amarelado sem odor é normal, principalmente se a mulher estiver em idade fértil, e acontece porque as glândulas do colo do útero liberam um muco transparente que em contato com o ar pode adquirir a cor amarelada. Este corrimento amarelado sem cheiro pode ser mais frequente antes da menstruação.

Corrimento amarelado na gravidez

O corrimento amarelado na gravidez pode ser causado pela tricomoníase, podendo provocar parto prematuro ou recém-nascido com baixo peso.

Desta forma, é importante que a gestante realize o tratamento, que pode ser feito com o uso de Metronidazol ou Tinidazol, sob orientação do obstetra que acompanha a gravidez.

Tratamento para corrimento amarelado

O tratamento para o corrimento amarelo esverdeado, com odor fétido, causado pela tricomoníase, tanto no homem como na mulher, pode ser feito com o uso de medicamentos antibióticos e antiparasitários como o Metronidazol, Secnidazol ou Tinidazol.

Já o tratamento para o corrimento amarelado causado pela gonorreia ou clamídia pode ser feito com antibióticos como a Ceftriaxona, Azitromicina ou Ciprofloxacino, por exemplo.

O parceiro também deve fazer o tratamento, mesmo que não apresente sintomas, para evitar que o indivíduo seja contaminado novamente. O tratamento do corrimento amarelado na mulher deve ser indicado pelo ginecologista e no homem pelo urologista.

Durante o tratamento, é recomendado:

  • Utilizar camisinha para não contaminar o parceiro;
  • Evitar fazer duchas vaginais porque as duchas removem a camada bacteriana da região íntima responsável por proteger essa região de infecções;
  • Evitar usar perfumes ou sprays de higiene íntima, pois alteram o pH vaginal;
  • Usar roupa íntima de algodão, porque o algodão não causa irritação;
  • Evitar usar calças ou shorts apertados, preferindo usar sais ou vestidos para permitir o arejamento da região.

Outra dica para o tratamento do corrimento amarelo é evitar absorventes internos, preferindo os externos.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 29/07/2014 Última atualização da página: 12/06/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.