Desvenlafaxina ajuda a emagrecer?

“Olá! Gostaria de saber se desvenlafaxina pode ajudar a emagrecer. Já ouvi relatos de quem diz que sim, mas tem pessoas que dizem que engorda. Tem outros efeitos colaterais?”

Dr.ª Janessa Oliveira

Farmacêutica e Bioquímica

CRF-SP 22143

Dr.ª Janessa Oliveira
Não tem agenda disponível
Buscar Nutricionista perto de você

A desvenlafaxina pode levar a alterações de peso, fazendo com que a pessoa engorde ou emagreça, dependendo da reação de cada organismo.

Outras reações comuns são insônia, dor de cabeça, tontura, sonolência, suor excessivo, boca seca e náuseas. Pode ainda surgir:

  • Redução de apetite e a alteração de paladar;
  • Ansiedade, nervosismo, calores, calafrios e irritabilidade;
  • Redução de libido, disfunção erétil, ejaculação tardia ou falta de prazer sexual;
  • Tremor, dormência ou formigamentos;
  • Problemas de atenção;
  • Pupila dilatada, visão borrada ou zumbido no ouvido;
  • Taquicardia, palpitação ou aumento da pressão sanguínea;
  • Diarreia, intestino preso ou vômitos;
  • Rigidez, cansaço ou fraqueza muscular.

A desvenlafaxina só pode ser vendida com retenção da receita médica e seu uso está indicado apenas para o tratamento de depressão.

Para emagrecer de forma eficaz e saudável, adote uma rotina diária de alimentação saudável, exercício físico regular e garanta boas noites de sono.

Caso precise de ajuda para começar o processo de emagrecimento, por favor, consulte um nutricionista ou o seu médico de família.

56% dos leitores acham este conteúdo útil (18 avaliações nos últimos 12 meses)
  • Iremos publicar sua pergunta de forma anônima.
  • Faça uma pergunta clara, curta e sem incluir dados pessoais.
  • Não peça um diagnóstico ou 2ª opinião sobre tratamentos que já esteja realizando.
Iremos utilizá-lo para o notificar sobre a resposta. O seu email nunca será publicado online.
Marque consulta com um Nutricionista perto de você!

Atendemos mais de 150 convênios em 9 estados do Brasil*.

Marcar Consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.