Garcinia cambogia: para que serve e como tomar

Agosto 2021

A garcínia cambogia é uma planta medicinal, da espécie Garcinia gummi-gutta, também conhecida como citrino, malabar tamarindo, goraka e árvore do petróleo, que produz frutos semelhantes a uma pequena abóbora, ricos em alcalóides, compostos fenólicos e ácidos orgânicos, sendo utilizados para auxiliar no emagrecimento, regular os níveis de colesterol ou melhorar a energia e disposição, por exemplo.

A parte normalmente utilizada do fruto é a casca, que tem gosto ácido, e de onde são extraídas as substâncias ativas, utilizadas como remédio natural para prisão de ventre, hemorroidas ou vermes intestinais. Além disso, a casca da garcínia cambogia também é utilizada na culinária como conservante de alimentos ou aromatizante.

A garcínia cambogia pode ser encontrada em lojas de produtos naturais ou em forma de suplementos em cápsulas e, embora tenha muitos benefícios para a saúde, seu uso deve ser feito com orientação de um médico ou outro profissional de saúde que tenha experiência com o uso de plantas medicinais.

Garcinia cambogia: para que serve e como tomar

Para que serve

A garcínia cambogia possui propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes, antiulcerosas, antimicrobianas, anti-helmínticas, antidiabéticas e diuréticas, devido às substâncias presentes na sua composição, principalmente o ácido hidroxicítrico.

As principais indicações desta planta incluem:

  • Úlcera no estômago;
  • Hemorroida;
  • Prisão de ventre;
  • Reumatismo;
  • Inchaço;
  • Menstruação irregular;
  • Vermes intestinais;
  • Colesterol e triglicerídeos altos;
  • Diabetes;

Além disso, a garcínia cambogia ajuda a melhorar os níveis de energia e disposição e a fortalecer o sistema imunológico.

Garcínia cambogia emagrece?

O ácido hidroxicítrico presente na casca da garcínia cambogia e nos suplementos dessa planta medicinal, pode auxiliar no processo de emagrecimento, pois é capaz de bloquear uma enzima responsável pelo processo de transformação de açúcares e outros tipos de carboidratos da alimentação em gordura no corpo. Dessa forma, a garcínia cambogia pode fazer com que o excesso de açúcar não entre nas células, mas sim que seja eliminado na urina e nas fezes.

Além disso, a garcínia cambogia é considerada um inibidor natural do apetite pelo fato de estimular a produção de serotonina, um neurotransmissor responsável pela comunicação entre os neurônios e regulação do humor, do sono e do apetite, aumentando a sensação de prazer e bem-estar.

Como tomar

A garcínia cambogia pode ser consumida na forma de chá ou suplementos em cápsulas, preparados com o pó da casca do fruto.

As principais formas de tomar a garcínia são:

  • Cápsulas de 500 mg: a dose recomendada para adultos é de 1 a 2 cápsulas de 500 mg por dia, cerca de 1 hora antes das refeições. Essa dose pode variar de acordo com a idade e objetivo, podendo ser indicado pelo médico o consumo de menos cápsulas por dia, por exemplo;
  • Chá de garcínia cambogia: adicionar 1 colher (de chá) do pó de garcínia cambogia em 1 copo de água e misturar até que esteja completamente dissolvido. Beber 1 copo até 3 vezes por dia, antes das principais refeições.

É importante que o uso dessa planta medicinal, principalmente quando o objetivo é o emagrecimento, seja feito em associação a uma dieta equilibrada e à prática de atividade física para que os resultados sejam mais duradouros.

Possíveis efeitos colaterais

Alguns dos efeitos colaterais que podem ocorrer durante o uso da garcínia cambogia, principalmente quando consumida por mais de 12 semanas ou em quantidades maiores do que as recomendadas, são náusea, vômito, diarreia, dor de estômago, dor de garganta, boca seca ou tontura.

A garcínia cambogia pode causar sérios problemas no fígado como hepatite aguda ou insuficiência hepática, que podem ser percebidas através de sintomas como dor abdominal, náusea, urina escura, fezes claras ou esbranquiçadas, ou pele e olhos amarelados. É aconselhado interromper o uso da garcínia e procurar ajuda médica ou o pronto socorro mais próximo, caso a pessoa apresente esses sintomas. Saiba identificar os sintomas de problemas no fígado.

Quem não deve usar

A garcínia cambogia não deve ser usada por crianças com menos de 12 anos, mulheres grávidas ou em amamentação, pessoas que fazem uso de antidepressivos que promovem o aumento da serotonina, como fluoxetina ou escitalopram, por exemplo, ou por pessoas que tenham alergia à garcínia ou qualquer outro componente do suplemento.

Além disso, a garcínia cambogia deve ser usada com precaução por pessoas diabéticas pois pode reduzir muito os níveis de açúcar no sangue causando crise de hipoglicemia.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • SEMWAL, R. B.; et al. A comprehensive scientific overview of Garcinia cambogia. Fitoterapia. 2015 Apr;102:. 102. 134-48, 2015
  • LIVERTOX: CLINICAL AND RESEARCH INFORMATION ON DRUG-INDUCED LIVER INJURY. Garcinia Cambogia. 2019. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK548087/>. Acesso em 17 Ago 2021
  • ONAKPOYA, I.; et al. The Use of Garcinia Extract (Hydroxycitric Acid) as a Weight loss Supplement: A Systematic Review and Meta-Analysis of Randomised Clinical Trials. J Obes. 2011. 509038, 2011
  • OHIA, S. E.; et al. Safety and mechanism of appetite suppression by a novel hydroxycitric acid extract (HCA-SX). Mol Cell Biochem. 238. 1-2; 89-103, 2002
  • HAYAMIZU, K.; et al. Effects of garcinia cambogia (Hydroxycitric Acid) on visceral fat accumulation: a double-blind, randomized, placebo-controlled trial. Curr Ther Res Clin Exp. 64. 8; 551-67, 2003
  • HEYMSFIELD, S. B.; et al. Garcinia cambogia (hydroxycitric acid) as a potential antiobesity agent: a randomized controlled trial. JAMA. 280. 18; 1596-600, 1998
  • LUNSFORD, K. E.; et al. Dangerous dietary supplements: Garcinia cambogia-associated hepatic failure requiring transplantation. World J Gastroenterol. 22. 45; 10071-10076, 2016
Mais sobre este assunto: