Gonorreia

publicidade

A gonorreia é uma DST causada pela bactéria Neisséria gonorrhoeae que infecta a uretra gerando sintomas como dor ao urinar e um corrimento amarelado cujo tratamento deve ser feito com a toma de antibióticos.

A transmissão da gonorreia ocorre através do contato íntimo com o indivíduo infectado ou passa de mãe para filho através do parto normal. Os bebês podem apresentar a infecção nos genitais mas é mais comum desenvolverem a conjuntivite gonocócica.

Sintomas da gonorreia

Sintomas da gonorreia na Mulher:

  • Dor ou ardor ao urinar;
  • Incontinência urinária;
  • Corrimento branco-amarelado, semelhante ao pus;
  • Pode haver inflamação das glândulas de Bartholin;
  • Pode haver dor de garganta e comprometimento da voz, faringite gonocócica, quando há relação íntima oral;
  • Pode haver obstrução do canal anal, quando há relação íntima anal.

No entanto, cerca de 70% das mulheres não apresentam sintomas.

Sintomas da gonorreia no Homem:

  • Dor ou ardor ao urinar;
  • Febre baixa;
  • Corrimento amarelo, semelhante ao pus, vindo da uretra;
  • Pode haver dor de garganta e comprometimento da voz, faringite gonocócica, quando há relação íntima oral;
  • Pode haver obstrução do canal anal, quando há relação íntima anal.

Estes sintomas geralmente surgem 10 dias após a contaminação com o gonococo mas também é possível que se manifestem de 3 a 30 dias após a contaminação.

Sintomas da gonorreia no bebê recém-nascido (conjuntivite gonocócica):

  • Dor nos olhos;
  • Olhos inchados;
  • Secreção purulenta nos olhos;
  • Dificuldade em abrir os olhos.

Esta situação quando não é devidamente tratada pode levar à cegueira permanente.

A infecção ocular no adulto pode ocorrer quando este toca nas partes íntimas e depois (sem lavar as mãos) coça os olhos, por exemplo.

Diagnóstico da gonorreia

Na maior parte das vezes a diagnóstico da gonorreia é feito através da observação clínica da área afetada e dos sintomas da doença, contudo, se for necessário pode-se realizar um exame de sangue e exames ginecológicos como:

  • Cultura endocervical em mulheres;
  • Cultura do corrimento uretral em homens;
  • Cultura do esfregaço da garganta em homens e mulheres;
  • Cultura retal em homens e mulheres.

Tratamento para gonorreia

O tratamento para a gonorreia é feito com a toma de antibióticos como a Azitromicina em dose única ou por aproximadamente 10 dias consecutivos, à critério médico, podendo ser:

  • 1 injeção de Ceftriaxona 250 mg ou
  • 1 comprimido de Cefixima 400 mg ou
  • 2 comprimidos de Ciprofloxacino 500 mg ou
  • 2 comprimidos de Ofloxacina 400 mg ou
  • 2 comprimidos de Doxiciclina 100 mg por dia, durante 7 dias ou
  • 1 comprimido de Azitromicina 1 g.

Nos bebês, a dose recomendada é de 25 a 50 mg/Kg de Ceftriaxona, de 7 a 10 dias.

Complicações da gonorreia

Quando a gonorreia não é devidamente tratada ela pode gerar as seguintes complicações:

  • Meningite;
  • Salpingite;
  • Peritonite;
  • Bartholinite;
  • Endometrite;
  • Peri-hepatite;
  • Dor abdominal;
  • Infecção articular;
  • Abscesso tubo-ovariano;
  • Infecção nas válvulas cardíacas;
  • Periuretrite e epididimite em homens;
  • Pode infectar o testículo e o epidídimo causando infertilidade;
  • Doença inflamatória pélvica: infecção do útero, tubas uterinas e cavidade abdominal, que pode gerar infertilidade.

A prevenção da gonorreia consiste no uso de preservativo em todas as relações.

Fotos da gonorreia

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 18/09/2014 Última atualização da página: 25/09/2013
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.