Tratamento para engravidar

publicidade

O tratamento para engravidar pode ser feito com a indução da ovulação, inseminação artificial ou fertilização in vitro, por exemplo, de acordo com a causa de infertilidade, a sua gravidade, a idade do indivíduo e os objetivos do casal.

Desta forma, em casos de infertilidade, o ginecologista deve ser consultado para indicar o melhor especialista que irá orientar o tratamento adequado.

O tratamento para engravidar de gêmeos deve ser orientado pelo especialista em reprodução assistida, de acordo com a causa e a gravidade da infertilidade e dos riscos da gravidez para a mãe, como hipertensão ou diabetes gestacional, por exemplo.

Tratamento para os principais tipos de infertilidade

O tratamento para engravidar depende dos principais tipos de infertilidade, que incluem:

Ovários policísticos

O tratamento para engravidar em caso de ovários policísticos consiste na indução da ovulação através da injeção de hormônios ou a ingestão de remédios para estimular a ovulação, como o Clomifeno, que é conhecido comercialmente como Clomid e, se necessário, fertilização in vitro, em que os embriões, que são fertilizados em laboratório, são implantados no útero da mulher.

A síndrome dos ovários policísticos é caracterizada pela presença de cistos nos ovários devido à alta concentração de testosterona no sangue, dificultando o processo de engravidar.

Endometriose

O tratamento para engravidar em caso de endometriose pode ser feito com cirurgia ou, em casos mais graves, com fertilização in vitro.

A endometriose consiste no crescimento de tecido do endométrio fora do útero, como nos ovários ou nas trompas, por exemplo, podendo dificultar o processo de engravidar ou causar infertilidade. Desta forma, na maioria dos casos, a cirurgia para remover o tecido do endométrio possibilita a gravidez, porém, quando isto não é possível, o casal pode recorrer à fertilização in vitro.

Problemas na ovulação

O tratamento para engravidar em caso de problemas na ovulação que impedem a liberação do óvulo e, desta forma, dificultam o processo de engravidar, pode ser feito com a indução da ovulação e fertilização in vitro.

A mulher deve fazer, primeiro, a indução da ovulação através da injeção de hormônios ou da ingestão de remédios que estimulam a ovulação, como o Clomid, e se mesmo assim não engravidar, recorrer à fertilização in vitro.

Não produção de óvulos ou produção de óvulos de baixa qualidade

O tratamento para engravidar quando a mulher não produz óvulos ou os produz em baixa qualidade consiste na fertilização in vitro, mas com a implantação dos óvulos de uma doadora. Neste caso, os espermatozoides do parceiro da mulher são recolhidos e é feita a fertilização com os óvulos doados, para depois o embrião ser implantado no útero da mulher.

Obstrução das trompas

O tratamento para engravidar em caso de obstrução das trompas, que pode ser causada pela doença inflamatória pélvica, algumas doenças sexualmente transmissíveis como a clamídia ou por laqueadura anterior, por exemplo, pode ser feito com cirurgia por laparoscopia e, caso a cirurgia não resulte, fertilização in vitro.

Quando as trompas ficam obstruídas ou danificadas, o óvulo fica impedido de chegar ao útero e, consequentemente, dos espermatozoides chegarem ao óvulo, dificultando a gravidez. Por isso, na maioria dos casos, este problema é resolvido apenas com cirurgia para desobstruir as trompas.

Problemas nos espermatozoides

O tratamento para engravidar em caso de problemas nos espermatozoides, como quando o indivíduo não produz ou produz espermatozoides em pouca quantidade, estes têm um formato anormal ou pouca mobilidade, por exemplo, pode ser feito com remédios para aumentar a produção de espermatozoides, inseminação artificial ou fertilização in vitro com injeção intracitoplasmática de espermatozoides.

A inseminação artificial consiste na coleta do sêmen e preparação dos espermatozoides em laboratório para depois serem injetados no útero da mulher durante a ovulação. No caso do indivíduo não produzir espermatozoides, o esperma terá que ser de um doador.

A fertilização in vitro com injeção intracitoplasmática de espermatozoides também pode ser uma opção nos casos de baixa produção de espermatozoides porque ela consiste na injeção de apenas um espermatozoide diretamente no óvulo em laboratório.

Alergia ao sêmen

O tratamento para engravidar em caso de alergia ao sêmen consiste em tomar injeções de uma vacina feita com os espermatozoides do parceiro, de forma que a mulher deixe de ser alérgica ao sêmen. Quando este tratamento não resulta, o casal pode recorrer à inseminação artificial ou à fertilização in vitro.

Apesar da alergia ao sêmen não ser considerada uma causa de infertilidade, ela provoca dificuldade em engravidar, pois o organismo produz glóbulos brancos que impedem a chegada do espermatozoide ao óvulo.

Onde fazer tratamento para engravidar

Estes tratamentos para engravidar podem ser feitos em clínicas privadas ou de forma gratuita pelo SUS, como no Hospital Pérola Bryington, em São Paulo, o Hospital da Universidade Federal de São Paulo, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, o Hospital das Clínicas do Ribeirão Preto, o Hospital Regional Asa Sul de Brasília ou o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira em Brasília.

Veja um tratamento caseiro para aumentar as chances de engravidar em: Estimular a ovulação.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 30/09/2014 Última atualização da página: 01/09/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.