Dengue na gravidez

publicidade

Em caso de suspeita de dengue na gravidez, o que se recomenda fazer é informar o médico obstetra o mais rápido possível.

A dengue na gravidez é perigosa e pode prejudicar o bebê, pois a coagulação sanguínea fica diminuída e isto pode fazer a placenta se desprender e causar um aborto ou um parto prematuro, mas se a grávida for bem orientada por um médico não haverá riscos nem para ela, nem para o bebê.

Riscos da dengue na gravidez

Os riscos da dengue na gravidez são maiores quando a grávida é infectada no início ou no fim da gravidez, podendo ser: 

  • Aborto, no início da gravidez;
  • Parto pré-maturo, no final da gravidez;
  • Hemorragia;
  • Convulsões;
  • Comprometimento do fígado e
  • ​Falência dos rins.

Em geral, a dengue não prejudica o desenvolvimento do bebê, mas se a mãe tiver dengue no final da gravidez, o bebê pode ser contaminado e apresentar febre, placas avermelhadas e tremores nos primeiros dias, necessitando de tratamento hospitalar.

Tratamento da dengue na gravidez

Habitualmente o tratamento da dengue na gravidez pode ser feito em casa com o uso de Paracetamol, sob orientação do médico obstetra, mas em alguns casos, a mulher pode ter que ser internada no hospital para observação, controle da doença e diminuição dos riscos.

O uso de repelentes industrializados à base de picaridina, como o exposis gel, pode ser utilizado para evitar o desenvolvimento de um novo quadro de dengue na gravidez.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 12/09/2014 Última atualização da página: 26/03/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.