Pressão alta na gravidez

publicidade

A pressão alta na gravidez é caracterizada por pressão arterial superior a 140/90 mmHg e pode causar sintomas como dores de cabeça e no abdômen, visão embaçada e inchaço do corpo, principalmente nas pernas e braços.

A pressão alta na gravidez pode ser perigosa, afetando o bebê caso não seja tratada. Por isso, é importante a grávida controlar a pressão na gestação e adotar certos cuidados como não usar o sal na alimentação e beber cerca de 2 a 3 litros de água por dia, por exemplo.

A pressão alta na gravidez aumenta o risco de pre-eclâmpsia, uma doença caracterizada por hipertensão, inchaço e presença de proteínas na urina que geralmente costuma aparecer a partir da 20ª semana de gestação e que, quando não é tratada, pode evoluir para eclâmpsia. A eclâmpsia pode causar convulsões, coma e até morte da mãe e do bebê, sendo que, neste caso, o parto deve ser induzido.

O normal é a pressão arterial na gravidez baixar na primeira metade da gestação, voltando ao normal ou podendo, até, subir ligeiramente na segunda metade da gravidez e mais perto do parto. Por isso, se a gestante tiver a pressão alta, principalmente depois das 20 semanas de gestação, deve consultar imediatamente o obstetra.

As causas de pressão alta na gravidez podem estar relacionadas com uma alimentação desequilibrada ou má formação da placenta, por exemplo. Além disso, a mulher tem maior risco de ter pressão alta na gravidez quando está grávida pela primeira vez, tem mais de 35 anos, é obesa ou diabética.

O que fazer para pressão alta na gravidez

O que a gestante pode fazer para baixar imediatamente a pressão alta é tomar um suco de laranja natural e repousar, medindo a pressão passado 1 hora. 

Outras medidas para baixar a pressão alta na gravidez incluem:

  • Beber cerca de 2 a 3 litros de água por dia;
  • Praticar exercícios físicos regularmente como caminhada, yoga ou hidroginástica, por exemplo.
  • Retirar o sal da alimentação, substituindo-o por ervas aromáticas, por exemplo;
  • Evitar alimentos salgados, como batata frita ou salgadinhos de festa;
  • Não beber café;

Se estas medidas não forem suficientes, o obstetra pode indicar que a mulher tome remédios para pressão alta na gravidez, como o Benazepril, por exemplo.

Nos casos mais graves, em que grávida já foi diagnosticada com pré-eclâmpsia, pode ter de ficar em repouso e deixar de trabalhar para evitar que o problema evolua para eclâmpsia.

Alimentação para pressão alta na gravidez

A alimentação para pressão alta na gravidez deve ser pobre em sal, rica em ácido fólico, pois tem ação vasodilatadora ajudando a baixar a pressão arterial, e rica em água, para evitar o acúmulo de líquidos e aliviar a pressão dentro dos vasos.

Consulte aqui quais os alimentos ricos em ácido fólico e os alimentos ricos em água.

Riscos da pressão alta na gravidez

Os riscos da pressão alta na gravidez estão relacionados com a eclâmpsia que pode provocar convulsões ou coma na grávida e até mesmo a morte do bebê ou da gestante.

Se a pressão da grávida não baixar, mesmo com os remédios prescritos pelo obstetra, o parto deve ser induzido para evitar o risco de morte.

Sintomas da pressão alta na gravidez

Os sintomas da pressão alta na gravidez incluem:

  • Pressão arterial superior a 140/80 mmHg;
  • Dores de cabeça persistentes;
  • Dores abdominais;
  • Visão embaçada;
  • Inchaço de partes do corpo, como pernas ou braços.

Na presença destes sintomas, a grávida deve consultar o obstetra imediatamente para iniciar o tratamento adequado.

Veja aqui um remédio caseiro para pressão alta na gravidez.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 30/08/2014 Última atualização da página: 16/06/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.