Tratamento para colpite

Para o tratamento da infecção vaginal e do colo do útero o médico poderá indicar o uso de antimicrobianos em forma de comprimido, creme ou loção para aplicar diretamente na região íntima.

O tempo de tratamento varia entre 6 a 10 dias e além disso é preciso ter uma boa higiene íntima lavando corretamente somente a região externa da vagina, utilizando preferencialmente somente água limpa. Também é recomendado usar calcinha de algodão e não ter contato íntimo durante o tratamento para que os tecidos afetados possam cicatrizar.

Saiba como fazer a correta higiene íntima.

Normalmente os parceiros não necessitam de tratamento porque não estão contaminados, porque não se trata de uma DST. Para estes o tratamento só é indicado quando há tricomoníase.

Tratamento para colpite

Remédios para colpite

Os remédios que podem ser indicados pelo ginecologista ou urologista podem ser metronidazol durante 7 noites consecutivas. De modo geral, esta pomada é bem tolerada e não causa efeitos colaterais, podendo ser utilizada em caso de colpite difusa, colpite inespecífica e bacteriana.

Uma outra possibilidade é a clindamicina ou se o agente causador for o fungo Candida, pode-se usar a pomada de nitrato de miconazol. 

Como usar a pomada ou creme vaginal

A pomada deve ser introduzida na vagina com a ajuda de um aplicador, depois da higiene íntima diária e não necessita ser retirada depois disso.

Deve-se aplicar a pomada ou creme vaginal com o aplicador presente na embalagem do medicamento, inserindo o tubo cheio do medicamento dentro e até o fundo da vagina, garantindo que a pomada entre em contato com todos os tecidos afetados.

Remédio natural para colpite

Um bom remédio natural que pode complementar o tratamento desta infecção vaginal é o gel vaginal de aroeira (Schinus terebinthifolius raddi) que tem um efeito benéfico no tratamento da colpite, embora sejam necessários mais artigos científicos que comprovem sua eficácia.

Tratamento para colpite na gravidez 

Para as mulheres que estão grávidas o ginecologista obstetra poderá indicar o uso de metronidazol ou clindamicina, porque não prejudicam o feto, sendo seguros para uso durante a gestação. O tempo de uso deve ser determinado pelo médico porque pode variar de uma mulher para outra e o tratamento pode ser realizado em qualquer fase da gravidez.

Mais sobre este assunto: