Alimentação para pedra nos rins

publicidade

No que diz respeito à alimentação para pedra nos rins, é importante seguir 6 regras básicas, para prevenir crises e tratar o cálculo renal. São elas:

1. Beber de 2 a 3 litros de água por dia. A principal causa de pedra nos rins é a desidratação, portanto, reidratar-se é o primeiro passo para evitar a formação de pedras nos rins.

2. Beber 1 copo de suco de laranja ou de limonada diariamente. A laranja e o limão são ricos em ácido cítrico, que, quando consumidos, dão origem a um sal chamado citrato, que impede a formação de cristais e de pedras no organismo.

3. Dar preferência a produtos lácteos desnatados. Os produtos desnatados são mais ricos em cálcio e, graças a este, diminui-se as chances de cristalização, pois ele é absorvido no intestino, unindo-se ao oxalato, impedindo a formação das pedras.

4. Evitar consumir proteínas em excesso. A ingestão exagerada de proteínas de carnes ou qualquer produto de origem animal, como manteiga, por exemplo, aumenta a produção de ácido úrico, outro dos principais componentes das pedras no rins. Consumir 1 bife médio por dia já é suficiente.

5. Diminuir a ingestão de sal. O sódio facilita a deposição de sais no organismo e, por isso, deve-se evitar alimentos como bacon, presunto, apresuntado, linguiça e caldos de temperos industrializados, por exemplo.

6. Tomar o chá de quebra-pedra, diariamente, por até 3 semanas: Este chá possui propriedades que relaxam os ureteres, tem ação diurética e, por isso, facilitam a eliminação das pedras nos rins.

A alimentação pode influenciar especialmente indivíduos que tenham casos de pedra nos rins na família (pai, mãe, irmãos, avós) e indivíduos que já tiveram pedra nos rins alguma vez na vida. E, ao se adotar uma dieta como a descrita acima, pode-se diminuir consideravelmente as chances de um novo episódio desta doença.

Links úteis:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 22/10/2014 Última atualização da página: 22/09/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.