Inflamação

PUBLICIDADE

A inflamação, também chamada de processo inflamatório, é uma resposta natural do organismo contra uma infecção ou lesão, com o objetivo de destruir os agentes agressores. Ela faz parte do sistema imunológico.

As causas da inflamação podem ser bactérias, vírus ou parasitas, veneno, calor, exposição à radiação ou traumatismos, como quebra de um osso.

Quando há lesão ou infecção de um órgão são liberadas substâncias no organismo, como a histamina, que originam a resposta inflamatória. Estas substâncias aumentam a irrigação sanguínea no local da lesão, produção de substâncias inflamatórias que aumentam a permeabilidade dos vasos sanguíneos e também quimiotaxia, um processo químico pelo qual as células do sangue, como neutrófilos e macrófagos, são atraídos para o local da lesão. Estas células vão destruir os agentes causadores da inflamação e produzir substâncias químicas que ativam as plaquetas para controlar um possível sangramento.

Inflamação aguda e crônica

A inflamação pode ser classificada em aguda ou crônica, dependendo do tempo que os seus sintomas demoram a surgir ou a ser curada.

  • A inflamação aguda é a resposta inicial e rápida a uma lesão nas células ou tecido de um órgão, sendo caracterizada pelos sinais típicos da inflamação, como o calor, vermelhidão, inchaço e dor. Um exemplo de inflamação aguda é a amigdalite.
  • A inflamação crônica é uma inflamação que persiste por mais de 3 meses e os seus sintomas não são muito específicos nem visíveis. Alguns exemplos de inflamação crônica são a artrite reumatoide ou tuberculose.

Sintomas da inflamação

Os sintomas da inflamação mais comuns são:

  • calor;
  • vermelhidão ou rubor;
  • inchaço ou edema;
  • dor.

Estes 4 sinais, também chamados de sinais cardinais, ou tétrade de célsius, são típicos de um processo inflamatório, principalmente quando se trata de uma inflamação aguda. Se não resolvida a tempo, a inflamação pode levar à perda da função do órgão ou tecido inflamado.

Tratamento da inflamação

O tratamento da inflamação consiste na ingestão de remédios anti-inflamatórios que podem ser de 2 tipos:

  • Corticoides, como a Prednisolona ou Prednisona, usados principalmente para tratar a inflamação crônica;
  • Anti-inflamatórios não esteroides, como Ibuprofeno ou ácido acetilsalicílico, usados principalmente para tratar inflamações agudas.

Os anti-inflamatórios têm como principal ação reduzir o desconforto do indivíduos e os efeitos da inflamação no organismo. Embora desejado, o processo inflamatório pode representar uma agressão aos tecidos e o seu controle é desejável em muitas situações, como nas inflamações da garganta ou do ouvido, pneumonias, artrites e meningites.

Fases da inflamação

A inflamação é subdivida em diferentes fases, são elas:

  1. Alteração do calibre e fluxo vascular: que gera calor e vermelhidão;
  2. Permeabilidade vascular aumentada: que gera o inchaço;
  3. Migração de leucócitos: chegada das células de defesa do sangue ao local de infecção;
  4. Quimiotaxia e fagocitose: combate aos agentes agressores, que pode levar à cura ou gerar uma inflamação crônica, dependendo do caso.

Durante o processo infamatório são libertadas substâncias, chamadas de mediadores da inflamação, que são responsáveis por dar origem às diferentes fases da inflamação. Alguns mediadores são a histamina, substância P, citoquinas ou fatores de ativação das plaquetas.

Links úteis:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE