Dor pélvica

publicidade

A dor pélvica é uma dor sentida na região abaixo do abdômen que pode afetar outras áreas, sendo mais comum na mulher que no homem.

Geralmente a dor pélvica é um sintoma que indica um problema nos órgãos reprodutores femininos, mas pode muitas vezes ser sinal de problemas no trato urinário, intestino ou reto. Algumas outras doenças que podem causar dor pélvica na mulher são: endometriose, gravidez ectópica e fibrose uterina. 

A dor pélvica durante a menstruação pode estar relacionada as contrações do útero ou ovulação, pois o ovário juntamente com o óvulo liberta um pouco de sangue e fluido que pode irritar o revestimento do abdômen. 

A dor pélvica pode ser do lado direito ou esquerdo, dependendo dos órgãos pélvicos atingidos. O diagnóstico correto da causa desta dor pode ser feito através de exames como ultra-sonografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética.

O tratamento da dor pélvica pode incluir analgésicos, anti-inflamatórios ou antibióticos. Nos casos em que estão associadas doenças graves como endometriose pode ser necessária uma cirurgia. 

Dor pélvica na gravidez

A dor pélvica na gravidez é bastante comum e pode ter as seguintes causas:

  • Produção de um hormônio chamado relaxina que é responsável por tornar os ligamentos mais elásticos, tornando as articulações mais soltas para o parto;
  • Aumento da pressão nos órgãos e músculos da região da pélvis com o avançar da gravidez. 

A dor pélvica pode ter início logo no primeiro trimestre de gestação ou pode surgir apenas poucos dias antes do parto. Em grande parte das vezes a dor surge no final da gravidez quando o peso da barriga começa a ser maior. 

Embora a dor pélvica seja comum na gravidez, a mulher deve dizer isso ao médico para que seja veja a necessidade de pedir exames de sangue, urina ou ultra-sonografia, por exemplo.

Dor pélvica crônica

A dor pélvica é definida como crônica quando persiste por um mínimo de 6 meses de forma contínua e interfere nas atividades diárias, causando problemas emocionais e físicos ao paciente. Possíveis causas da dor pélvica são: 

  • endometriose, varizes pélvicas, adenomiose,
  • síndrome do cólon irritável, cistite intersticial,
  • fibromialgia, problemas nas articulações lombares,
  • infecções urinárias e inflamação dos músculos da região pélvica.

O tratamento da dor pélvica crônica pode ser feito com o uso de medicamentos antibióticos, anti-inflamatórios e anticoncepcionais orais. Em casos mais graves pode ser necessária intervenção cirúrgica, fisioterapia ou acupuntura. 

Dor pélvica no homem

A dor pélvica no homem é definida como uma dor crônica, pressão ou desconforto localizados na região pélvica ou órgãos genitais e com duração superior a 6 meses, não tendo uma origem bem estabelecida. 

As causas mais comuns de dor pélvica no homem são:

  • prostatite que é a inflamação da próstata ou a hiperplasia benigna da próstata,
  • doenças sexualmente transmissíveis como gonorreia ou clamídia,
  • peritonite, infecção urinária, epididimite,
  • câncer de cólon, pedra nos rins, apendicite,
  • hérnias ou dano muscular pélvico.

 O tratamento da dor pélvica no homem vai depender da origem podendo ser utilizados antibióticos, anti-inflamatórios, fisioterapia, relaxamento, analgésicos e, nos casos mais graves, cirurgia. 

Links úteis:

Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última data de atualização do site: 17/04/2014 Última data de atualização da página: 27/09/2013
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.