Saiba como identificar os sinais e sintomas do Alzheimer

Alguns sintomas que são muito frequentes no Mal de Alzheimer são a perda de memória, como esquecer nomes e situações, especialmente as mais recentes e a dificuldade em usar as palavras certas numa conversa, tornando as frases de difícil compreensão.

A doença de Alzheimer é mais comum em idosos e não tem cura, sendo que o tratamento é feito com medicamentos, fisioterapia e estimulação cognitiva para controlar os sinais e sintomas que vão agravando progressivamente.

Além disso, a evolução dos sintomas da Doença de Alzheimer pode ser dividida em três fases, leve, moderada e grave, no entanto, os sintomas dos diferentes estágios podem se misturar.

Fase 1: Sintomas da fase inicial do Alzheimer

No estágio inicial, podem surgir sintomas como:

Saiba como identificar os sinais e sintomas do Alzheimer
  • Perda da memória, principalmente dos acontecimentos mais recentes, como esquecer as chaves de casa, esquecer o nome de alguém ou não recordar que esteve naquela casa, por exemplo;
  • Desorientação no tempo e no espaço, tendo dificuldade em voltar para casa ou não saber o dia da semana ou a estação do ano;
  • Dificuldade para tomar decisões simples, como cozinhar ou fazer compras;
  • Repetir constantemente a mesma informação;
  • Perda de vontade em realizar atividades do dia-a-dia;
  • Comportamentos agressivos ou ansiedade;
  • Alterações de humor com momentos de apatia, riso e choro frequente;
  • Confusão mental como não saber onde está ou para onde ia ou se perder em locais conhecidos.

Geralmente, estes sintomas não são percebidos porque são associados ao envelhecimento normal e, para fazer o diagnóstico do Alzheimer é preciso ir no médico assim que os sintomas começarem a surgir. Se seu parente apresenta algum destes sintomas faça o Teste rápido de Alzheimer com ele.

Fase 2: Sintomas da fase moderada do Alzheimer

Progressivamente os sintomas começam sendo mais evidentes e surge:

Saiba como identificar os sinais e sintomas do Alzheimer
  • Dificuldade para cozinhar ou limpar a casa, deixando o fogão ligado, colocando na mesa alimentos crus ou usando os utensílios errados para limpar a casa, por exemplo;
  • Dificuldade para fazer a higiene pessoal ou esquecer de se limpar, usando a mesma roupa constantemente ou andando sujo;
  • Dificuldade para se comunicar, não recordando as palavras ou dizendo frases sem sentido e apresentando pouco vocabulário;
  • Dificuldade para ler e escrever;
  • Desorientação em locais conhecidos, perdendo-se dentro da própria casa, urinando no cesto do lixo, ou confundido os cômodos;
  • Alucinações, como ouvir e ver coisas que não existem;
  • Ficar sempre muito desconfiado, principalmente de roubos.

Nesta fase o idoso torna-se depende de um familiar para se cuidar, porque já não consegue fazer as tarefas do dia a dia, devido a todas as dificuldades e confusão mental. Além disso, começa a se observar dificuldade para andar e alterações do sono.

Fase 3: Sintomas da fase avançada do Alzheimer

Na fase mais grave, os sintomas anteriores estão presentes de forma mais intensa e surgem outros, como:

Saiba como identificar os sinais e sintomas do Alzheimer
  • Não memorizar nenhuma informação nova e não recordar as informações antigas;
  • Esquecer dos familiares, amigos e locais conhecidos, não identificando o nome nem reconhecendo o rosto;
  • Perder habilidade para fazer movimentos simples com os braços e as pernas, como comer com uma colher;
  • Dificuldade para entender o que acontece em sua volta,
  • Ter incontinência urinária e de fezes;
  • Apresentar comportamentos incorretos, como arrotar ou cuspir no chão;
  • Dificuldade para andar, sentar ou levantar, por exemplo.

O paciente pode necessitar de cadeira de rodas ou mesmo ficar acamado, tornando-se dependente de outras pessoas para realizar todas as tarefas.

Estes sintomas geralmente iniciam perto dos 70 anos de idade, mas podem iniciar aos 30 anos evidenciando o Alzheimer precoce, que neste caso é hereditário, mas muito raro. Veja como identificar o Alzheimer precoce.

Como diagnosticar o Alzheimer

Para fazer o diagnóstico do Alzheimer deve-se ir no neurologista e, o médico:

  • Avalia a história clínica do indivíduo e observa os sinais e sintomas da doença;
  • Indica a realização de exames como ressonância magnética e tomografia computadorizada;
  • Faz testes de memória e cognição, como a Escala Mini Mental State, por exemplo.

Só através destes diferentes exames é que o médico pode indicar qual o tipo de demência que o individuo possui. No entanto, se você está suspeitando de que alguém próximo está com essa doença, responda as questões a seguir:

Teste rápido do Alzheimer. Faça o teste o descubra qual o seu risco de ter essa doença.

Começar o teste
Imagem ilustrativa do questionário
A sua memória está boa?
  • Tenho boa memória, apesar de haver pequenos esquecimentos que não interferem no meu dia-a-dia.
  • Às vezes esqueço algumas coisas como a pergunta que me fizeram, esqueço compromissos e onde deixei as chaves.
  • Costumo esquecer o que fui fazer na cozinha, na sala, ou no quarto e também o que estava fazendo.
  • Não consigo lembrar de informações simples e recentes como o nome de quem acabei de conhecer, mesmo se me esforçar muito.
  • É impossível lembrar onde estou e quem são as pessoas à minha volta.
Você sabe que dia é hoje?
  • Geralmente sou capaz de reconhecer as pessoas, os lugares e sei que dia é hoje.
  • Não me lembro muito bem que dia é hoje e tenho uma leve dificuldade para guardar datas.
  • Não sei bem em que mês estamos, mas sou capaz de reconhecer locais familiares, mas fico meio confuso em locais novos e posso me perder.
  • Não me lembro exatamente quem são meus familiares, onde moro e não me lembro de nada do meu passado.
  • Tudo que sei é o meu nome, mas às vezes lembro-me dos nomes dos meus filhos, netos ou outros parentes
Você ainda é capaz de tomar decisões?
  • Sou plenamente capaz de resolver problemas cotidianos e lido bem com questões pessoais e financeiras.
  • Tenho alguma dificuldade para entender alguns conceitos abstratos como porque uma pessoa pode ficar triste, por exemplo.
  • Estou me sentindo um pouco inseguro e tenho medo de tomar decisões e por isso prefiro que os outros decidam por mim.
  • Não me sinto capaz de resolver qualquer problema e a única decisão que tomo é o que quero comer.
  • Não sou capaz de tomar nenhuma decisão e sou totalmente dependente da ajuda de outras pessoas.
Você ainda tem uma vida ativa fora de casa?
  • Sim, consigo trabalhar normalmente, faço compras, estou envolvido com a comunidade, igreja e outros grupos sociais.
  • Sim, mas estou começando a ter alguma dificuldade para dirigir mas ainda me sinto seguro e sei lidar situações de emergência ou não planejadas.
  • Sim, mas sou incapaz de ficar sozinho em situações importantes e preciso de alguém para me acompanhar em compromissos sociais para conseguir parecer uma pessoa "normal" para os outros.
  • Não, não saio de casa sozinho porque não tenho capacidade e preciso sempre de ajuda.
  • Não, sou incapaz de sair de casa sozinho e estou muito doente para isso.
Como estão suas habilidades dentro de casa?
  • Ótimas. Continuo tendo tarefas dentro de casa, tenho hobbies e interesses pessoais.
  • Já não tenho vontade de fazer nada dentro de casa, mas se insistirem, posso tentar fazer alguma coisa.
  • Abandonei completamente minhas atividades, assim como hobbies e interesses mais complexos.
  • Tudo o que sei é tomar banho sozinho, me vestir e ver televisão e não sou capaz de fazer nenhuma outra tarefa dentro de casa.
  • Não sou capaz de fazer nada sozinho e preciso de ajuda para tudo.
Como está sua higiene pessoal?
  • Sou totalmente capaz de me cuidar, vestir, lavar, tomar banho e usar o banheiro.
  • Estou começando a ter alguma dificuldade para cuidar da minha própria higiene pessoal.
  • Preciso que outros me lembrem de que tenho que ir ao banheiro, mas consigo fazer minhas necessidades sozinho.
  • Preciso de ajuda para me vestir e me limpar e às vezes faço xixi na roupa.
  • Não consigo fazer nada sozinho e preciso que outra pessoa cuide da minha higiene pessoal.
Seu comportamento está mudando?
  • Tenho um comportamento social normal e não há nenhuma mudanças na minha personalidade.
  • Tenho pequenas mudanças no meu comportamento, personalidade e controle emocional.
  • Minha personalidade está mudando aos poucos, antes eu era muito simpático e agora estou meio rabugento.
  • Dizem que eu mudei muito e já não sou a mesma pessoa e já sou evitado pelos meus antigos amigos, vizinhos e parentes distantes.
  • Meu comportamento mudou muito e me tornei uma pessoa difícil e desagradável.
Você consegue se comunicar bem?
  • Não tenho nenhuma dificuldade para falar ou escrever.
  • Estou começando a ter alguma dificuldade em encontrar as palavras certas e levo mais tempo para completar meu raciocínio.
  • Está cada vez mais difícil encontrar as palavras certas e tenho tido dificuldade para nomear objetos e noto que tenho menos vocabulário.
  • Está muito difícil me comunicar, tenho dificuldade com as palavras, de entender o que me dizem e não sei bem ler ou escrever.
  • Simplesmente não consigo me comunicar, não falo quase nada, não escrevo e não entendo muito bem o que me dizem.
Como está seu humor?
  • Normal, não noto nenhuma mudança no meu humor, interesse ou motivação.
  • Por vezes fico triste, nervoso, ansioso ou deprimido, mas sem grandes preocupações na vida.
  • Fico triste, nervoso ou ansioso todos os dias e isso tem se tornado cada vez mais frequente.
  • Todos os dias sinto-me triste, nervoso, ansioso ou deprimido e não tenho qualquer interesse ou motivação para realizar qualquer tarefa.
  • A tristeza, depressão, ansiedade e o nervosismo são meus companheiros diários e perdi totalmente meu interesse pelas coisas e já não tenho motivação para nada.
Você consegue se concentrar e prestar atenção?
  • Tenho uma atenção perfeita, boa concentração e ótima interação com tudo o que está à minha volta.
  • Estou começando a ter dificuldade em prestar atenção em alguma coisa e fico sonolento durante o dia.
  • Tenho alguma dificuldade de atenção e pouca concentração e por isso posso ficar olhando fixamente para um ponto ou de olhos fechados durante algum tempo, mesmo sem dormir.
  • Passo boa parte do dia dormindo, não presto atenção em nada e quando converso digo coisas sem lógica ou que não têm relação ao tema da conversa.
  • Não consigo prestar atenção a nada e sou completamente desconcentrado.

Tratamento para Alzheimer

O tratamento para o Alzheimer é feito de forma a controlar os sintomas, através da toma de medicamentos, como Memantina, fisioterapia para preservar o movimento dos braços e das pernas e terapia ocupacional e psicoterapia para manter o máximo de memória possível.

Como esta doença ainda não tem cura o tratamento deverá ser realizado por toda vida. Veja mais detalhes sobre o tratamento para alzheimer.

Mais sobre este assunto: