Pericardite

publicidade

Pericardite é a inflamação do pericárdio. Ele é uma película que envolve e mantém o coração em uma posição relativamente parada, dentro da cavidade torácica, apesar da respiração e da posição que o indivíduo esteja. Ele também pode funcionar como uma barreira de proteção às infecções.

Existem 2 tipos de pericardite, a aguda e a crônica. A pericardite aguda caracteriza-se pela inflamação do pericárdio de forma repentina, que dura em média de uma a duas semanas. Na pericardite crônica, a inflamação apresenta um início gradual e persiste durante um longo período, podendo ocorrer um acúmulo lento de líquido no pericárdio.

Sintomas da pericardite

Os sintomas da pericardite são:

  • Dor no tórax que alivia quando o indivíduo se senta e inclina o corpo para frente e piora quando se deita (queixa principal);
  • Tosse;
  • falta de ar;
  • histórico de sintomas de gripe com febre dias antes pode ser comum.

A dor da pericardite é o sintoma principal. Como características, ela piora quando o indivíduo deita-se e melhora quando este fica sentado com o tórax inclinado para frente. Piora com a respiração. Começa de maneira rápida, localizada no centro do tórax ou abaixo do osso esterno ou do lado esquerdo do tórax e pode irradiar-se para a região do ombro esquerdo e do pescoço.

Durante o atendimento médico, é importante que o indivíduo saiba dizer quais as características da dor torácica para diferenciar a pericardite de outras doenças, como pneumonia, embolia pulmonar, doença do refluxo gastroesofágico, infarto agudo do miocárdico.

Causas da pericardite

As causas da pericardite são muitas, mas normalmente, acaba sem uma causa definida. No geral, pode estar associada:

  • a infecções (virais, bacterianas, tuberculose, fungos);
  • a alguns tipos de câncer (câncer de mama, câncer de pele, linfomas, tumores pulmonares)
  • à trauma;
  • a doenças reumatológicas (Lúpus eritematoso sistêmico, artrite reumatoide, esclerodermia);
  • a doenças congênitas;
  • à Radioterapia no tórax;
  • à insuficiência renal crônica em pacientes que fazem hemodiálise;
  • a pós-infarto do miocárdico;
  • a efeitos colaterais de medicamentos;
  • à pós-cirurgia cardíaca.

Diagnóstico da pericardite

Para o diagnóstico da pericardite o médico poderá observar os sintomas da doença e, às vezes, pode notar um atrito do pericárdio através de uma ausculta cardíaca logo abaixo do osso esterno. Exames que podem ajudar a fechar o diagnóstico de pericardite são:

  • Eletrocardiograma;;
  • Raio X de tórax;
  • Ecocardiografia;
  • Exames laboratoriais (hemograma, VHS, dosagem de enzimas cardíacas).

Tratamento para pericardite

O tratamento para pericardite, geralmente, é feito com a ingestão de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides. Se o paciente não apresenta complicações, pode ser liberado para casa para fazer tratamento oral com anti-inflamatório, devendo evitar esforços. Em pacientes com derrame pericárdico moderado a importante ou que não responderam bem aos anti-inflamatórios ou aqueles que apresentam alguma doença grave associada, indica-se internamento hospitalar.

Quando possível, as causas conhecidas são tratadas e, caso a função cardíaca seja normal, o médico pode adotar uma atitude expectante, observando a evolução do quadro. Já em casos mais graves, pode ser indicado, até mesmo, o tratamento cirúrgico.

Pericardite constritiva crônica

A pericardite constritiva crônica é um estágio final da inflamação do pericárdio. Ocorre quando há formação de tecido fibroso (cicatricial) em torno do coração. O tecido fibroso tende impedir que o coração se contraia e se dilate, prejudicando o seu funcionamento normal de receber e bombear o sangue para o corpo. Isso pode resultar em um quadro de insuficiência cardíaca com cansaço, inchaço nos pés, inchaço generalizado. Pode também haver cansaço no corpo (fadiga) e perda de peso. Nesses casos, o único tratamento definitivo é o cirúrgico.

Link útil:

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 21/10/2014 Última atualização da página: 14/05/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.