Como identificar e tratar a Distensão muscular

A distensão muscular ocorre quando um músculo se estica demais, gerando a ruptura de algumas fibras musculares ou de todo o tendão ou músculo envolvido. Este tipo de lesão ocorre, mais especificamente no tendão ou na junção músculo-tendínea, que é o local da união entre o músculo e o tendão, próximo da articulação.

As causas da distensão muscular incluem o esforço excessivo para realizar uma contração muscular, durante a corrida, jogo de futebol, vôlei ou basquete, por exemplo, e por isso o estiramento muscular é muito comum em pessoas que estão se preparando para um campeonato ou durante uma competição, embora também possa ocorrer em pessoas comuns que exigem um grande esforço de seus músculos e articulações num dia que decide jogar bola com os amigos, num final de semana, por exemplo.

No entanto, o estiramento também pode acontecer em pessoas mais velhas ou em pessoas que tem movimentos repetitivos e geralmente sofrem com a tendinite.

Como identificar e tratar a Distensão muscular

Sintomas da distensão muscular

O principal sintoma é a dor forte localizada perto de uma articulação que surge após uma pancada ou corrida.  Além disso, a pessoa pode sentir dificuldade para caminhar, quando a perna é afetada, ou dificuldade para movimentar o braço quando este é afetado. Assim, os sinais característicos da distensão muscular são:

  • Dor intensa localizada próximo de uma articulação;
  • Fraqueza muscular;
  • Dificuldade de movimentar a região afeta, sendo difícil permanecer na corrida ou no jogo, por exemplo;
  • Pode gerar uma grande marca roxa, característica do extravasamento sanguíneo;
  • A região tende a ficar inchada e pode ficar um pouco mais quente que o normal.

Após a observação destes sintomas, deve-se parar a atividade física e colocar imediatamente uma compressa gelada na região para aliviar a dor. Se esta não ceder e ainda não for possível se movimentar normalmente deve-se ir ao médico para realizar exames de imagem como ressonância magnética ou ultrassom, que ajudam a identificar e classificar a lesão, de acordo com a sua gravidade:

Grau 1 ou LigeiraHá estiramento das fibras mas sem ruptura das fibras musculares ou tendíneas. Há dor, que sede em 1 semana.
Grau 2 ou ModeradaHá uma pequena laceração no músculo ou no tendão. A dor é mais extensa, durando de 1 a 3 semanas
Grau 3 ou GraveO músculo ou tendão sofre uma ruptura total. Há dor intensa, extravasamento sanguíneo, inchaço e calor na região afetada.

No estiramento grave pode-se sentir a ruptura das fibras palpando a região e o alongamento do músculo afetado não provoca dor e com o ligamento rompido, a articulação tende a ficar mais instável.

O que fazer em caso de suspeita

Em caso de suspeita de uma distensão muscular, o que se deve fazer imediatamente é colocar uma bolsa de gelo envolvida numa toalha fina, por aproximadamente 20 minutos, e procurar auxílio médico a seguir porque embora os sinais e sintomas possam confirmar a suspeita a única forma de confirmar a ruptura do músculo ou do tendão é através de exames.

Tratamento para distensão muscular

O tratamento é feito com repouso da região afetada, uso de medicamentos anti-inflamatórios como Cataflan em forma de pomada e/ou Ibuprofeno em forma de comprimido, que devem ser tomados sob orientação médica, sendo indicado também o uso de compressas frias ou com gelo de 3 a 4 vezes por dia até 48 horas e sessões de fisioterapia.

A fisioterapia deve ser iniciada o quanto antes para garantir o retorno às atividades diárias o mais rápido possível. Saiba mais detalhes sobre como é feito o Tratamento para distensão muscular, seus sinais de melhora e piora.

Veja também como complementar este tratamento com métodos caseiros aqui.

Como evitar

Alongar o músculo além do limite corporal pré estabelecido, ou forçar demais uma musculatura, pode facilmente gerar uma distensão e causar o rompimento do músculo. Assim, para prevenir uma distensão muscular deve-se manter o músculo devidamente fortalecido e alongado constantemente, respeitando suas limitações corporais e evitando treinar sozinho, sem orientação profissional. No entanto, até mesmo os atletas de alta competição podem sofrer estiramentos e distensões musculares durante sua prática esportiva, mas em todo caso, o objetivo dos treinos é evitar que isso aconteça.

Mais sobre este assunto: