Sintomas de gordura no fígado

publicidade

​Geralmente a gordura no fígado não provoca sintomas mas em alguns casos, a esteatose hepática como é cientificamente chamada, pode gerar sintomas como perda do apetite e a dor abdominal do lado direito, que vão se instalando aos poucos. Outros sintomas que podem surgir podem ser:

  • Barriga inchada;
  • Fezes esbranquiçadas;
  • Cansaço;
  • Dor de cabeça;
  • Enjoo e vômito;
  • Cor amarelada nos olhos e na pele.

Apesar de ser mais comum em obesos e diabéticos, o acúmulo de gordura no fígado pode afetar qualquer um que tenha uma má alimentação e não pratique exercícios físicos regularmente. O acúmulo de gordura no fígado não é uma situação grave, mas quando não é devidamente tratada, ela pode gerar uma cirrose e, por isso, essa situação merece a devida atenção.

Ao observar esses sintomas, o indivíduo deverá ir ao médico para realizar exames de diagnóstico, como o exame de sangue e a ressonância magnética. Assim, a doença pode ser diagnosticada e devidamente tratada com dieta e exercícios.

Dieta para gordura no fígado

A dieta e a prática regular de exercícios físicos são o tratamento indicado para combater o acúmulo de gordura no fígado. Na dieta para esteatose hepática é recomendado comer:

  • Alimentos light, saladas, carnes brancas grelhadas ou cozidas com pouco azeite,
  • Grãos e laticínios com zero gordura e zero açúcar, por exemplo.

Preferindo sempre os alimentos não industrializados, para garantir uma alimentação mais saudável e natural. Além disso, na dieta para gordura no fígado o paciente deve evitar comer alimentos ricos em gordura e em açúcar, como por exemplo:

  • Pão, pizza, cachorro quente, hambúrguer, manteiga, óleos;
  • Comidas gordurosas, como feijoada, rabada, churrasco, bebidas alcoólicas e sorvete.

Saiba mais detalhes da alimentação adequada para esteatose hepática em: Dieta para gordura no fígado.

Um outro fator importante para eliminar a gordura no fígado é não consumir bebidas alcoólicas.

Como curar a gordura no fígado

A gordura no fígado tem cura, que pode ser alcançada com o tratamento proposto pelo médico e pelo nutricionista. Estima-se que essa cura possa ser alcançada entre 4 a 8 semanas, mas sempre vai depender da quantidade de gordura que o indivíduo tem que perder e do seu comprometimento com a alimentação adequada e da prática regular de exercícios físicos. A alimentação diminui o risco de acúmulo de novas moléculas de gordura no fígado, enquanto que os exercícios queimam a gordura em excesso.

Veja como pode complementar o tratamento:​

publicidade