Esteatose hepática

publicidade

A esteatose hepática ou fígado gordo, como é conhecido popularmente, é o acúmulo excessivo de gordura no fígado que leva à inflamação das células do fígado que podem levar ao surgimento de sintomas como dor abdominal, pele amarelada e vômitos, por exemplo.

Geralmente, as causas da esteatose hepática estão relacionadas com a ingestão exagerada de bebidas alcoólicas, no entanto, a doença também pode ser causada pelo colesterol alto, excesso de peso ou diabetes tipo 2, dando origem à esteatose hepática não-alcoólica.

A esteatose hepática pode ser dividida em 3 tipos, de acordo com o seu grau de desenvolvimento:

  • Esteatose hepática grau 1 ou leve: surge quando o fígado tem cerca de 10% de gordura e o indivíduo não apresenta sintomas;
  • Esteatose hepática grau 2 ou moderada: o fígado apresenta mais de 10% de gordura, podendo surgir alguns sintomas, como dor abdominal ou diarreia;
  • Esteatose hepática grau 3 ou acentuada: o fígado tem uma grande quantidade de gordura que dificulta o seu funcionamento, causando pele amarelada e cansaço excessivo, por exemplo.

A esteatose hepática tem cura, desde que o paciente elimine a sua causa e tenha um estilo de vida saudável, fazendo uma alimentação equilibrada e exercício físico regular. Descubra como fazer uma dieta para gordura no fígado.

Sintomas de esteatose hepática

Os sintomas de esteatose hepática, normalmente, surgem nos casos mais avançados da doença e incluem:

  • Dor abdominal constante do lado direito;
  • Cansaço excessivo;
  • Enjoos, vômitos ou diarreia;
  • Pele e olhos amarelados.

Os sintomas de esteatose hepática são raros e, por isso, muitos indivíduos não sabem que sofrem de fígado gordo. Assim, o diagnóstico é muitas vezes feito pelo clínico geral após um exame de sangue ou palpação do abdômen.

Porém, quando o indivíduo apresenta sintomas que possam indicar esteatose hepática, deve consultar um hepatologista para fazer um ultrassom, diagnosticar a doença e iniciar o tratamento adequado.

Tratamento para esteatose hepática

O tratamento para esteatose hepática deve ser feito por um nutricionista, uma vez que é necessário que o paciente mantenha o seu peso controlado através da prática regular de exercício físico e fazendo uma alimentação pobre em alimentos muito gordurosos, doces e bebidas alcoólicas.

Além disso, pacientes com diabetes tipo 2 devem manter os níveis de açúcar no sangue controlados com o uso de insulina e adoção de uma dieta equilibrada.

Veja este vídeo sobre como tratar a esteatose hepática:

Quando o tratamento não é feito de forma adequada, a esteatose hepática pode evoluir para cirrose, principalmente quando associada a outros problemas de saúde, como hepatite, colestase ou doenças autoimunes.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 02/09/2014 Última atualização da página: 07/07/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.