Quando se preocupar com o Sangramento no Pós-parto

O sangramento no pós-parto dura em média 5 semanas e é caracterizado pela saída de um sangue vermelho escuro com consistência espessa e que, por vezes, apresenta coágulos de sangue.

Com o passar do tempo, a quantidade de sangue que se perde vai diminuindo e a sua cor vai se tornando cada vez mais clara até que desapareça completamente. Este sangramento é composto por sangue, muco e restos de tecido do útero e o seu nome técnico é lóquios.

Nesta fase a mulher deverá ficar de repouso, evitar fazer fazer esforços e observar a quantidade de sangue que se perde. Use sempre absorventes noturnos e nunca use os absorventes internos do tipo OB, pois eles podem levar bactérias para o útero causando infecções.

Sinais de alerta para ir ao médico

Deve-se preocupar com o sangramento no pós-parto e ligar para o médico ou ir para o hospital nos seguintes casos:

  • Ter que trocar de absorvente a cada hora;
  • Se o sangue que já estava ficando mais claro, voltar a ficar vermelho vivo;
  • Se houver um aumento da perda de sangue após a 2ª semana;
  • Se houver grandes coágulos de sangue, maiores que uma bolinha de ping-pong;
  • Se o sangue tiver um cheiro muito ruim;
  • Se tiver febre ou muita dor abdominal.

Se apresentar algum destes sintomas entre em contato com o médico, pois pode haver alguma infecção ou restos de placenta e o útero não estar voltando ao seu tamanho normal e isto pode ser solucionado com uma curetagem e com a ingestão de medicamentos.

Como é feita a curetagem

A curetagem pode ser indicada quando há sinais de infecção e deve ser feita pelo cirurgião durante o internamento hospitalar. O procedimento é relativamente simples, sob anestesia e a recuperação não é complicada.

Mas geralmente é desconfortável ter que ficar 1 ou 2 dias internada, longe do seu bebê, mas este procedimento é essencial para evitar que a infecção se espalhe, se tornando algo ainda mais grave.

Antes da curetagem o médico pode indicar o uso de antibióticos de 3 a 5 dias antes do procedimento, para diminuir o risco de complicações, e analgésicos e antibióticos também podem ser usados depois. Por isso, se amamenta o bebê verifique se pode continuar amamentando enquanto toma estes medicamentos porque alguns podem ser containdicados durante esta fase.

Se não for possível amamentar devido aos medicamentos, você pode tirar o leite com as mãos ou com uma bombinha própria para tirar leite e armazenar no congelador. Sempre que estiver na hora do bebê mamar, você ou outra pessoa poderá descongelar esse leite e dar ao bebê num copinho ou numa mamadeira que tenha um bico semelhante ao peito, para não prejudicar o retorno à mama.

Como fica a menstruação após o parto

A menstruação depois do parto geralmente volta ao normal quando a amamentação deixa de ser exclusiva. Assim, se o bebê mamar exclusivamente no peito ou se ele tomar apenas pequenas quantidades de leite artificial para complementar a amamentação, a mulher não deverá ficar menstruada.

Nestes casos, a menstruação deverá voltar quando a mulher passar a produzir menos leite, porque o bebê passa a mamar menos, porque tem que começar a tomar suquinhos e papinhas.

No entanto, quando a mulher não amamenta, sua menstruação pode vir mais cedo, já no segundo mês do bebê e em caso de dúvida deve-se falar com o ginecologista ou com o pediatra do bebê, nas consultas de rotina.

Mais sobre este assunto: