Esclerose Sistêmica

publicidade

Esclerose sistêmica ou esclerodermia é uma doença crônica no tecido conjuntivo, que se caracteriza pelo endurecimento da pele, das articulações, dos órgãos internos, como os pulmões, coração, rins, e também da parede dos vasos sanguíneos.

A esclerose sistêmica não tem causa conhecida, mas sabe-se que é mais frequente em mulheres entre os 30 e 50 anos, e se manifesta de maneiras diferentes nos portadores. A sua evolução também é imprevisível, podendo evoluir de forma rápida e levar a morte, ou lentamente, causando problemas na pele sem nunca se manifestar nos órgãos internos.

Os pacientes com esta doença sentem como principais sintomas:

  • inchaço e dormência nos dedos das mãos e pés;
  • dificuldade para respirar e engolir alimentos;
  • dores intensas nas articulações.

Com o avançar da doença, a pele cria um aspecto tenso, rígido e escuro, impedindo que os pacientes mudem as suas expressões faciais, as veias do corpo se tornam mais visíveis e grosseiras,tornando-se visíveis nas mãos, boca e língua. Em alguns casos, desenvolvem-se tumores de cálcio e feridas nos dedos e articulações.

Não existe cura para a esclerodermia e o tratamento apenas ameniza os sintomas da doença, utilizando medicamentos anti-inflamatórios não esteróides e penilcilamina.

publicidade
Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última atualização do site: 21/10/2014 Última atualização da página: 17/02/2013
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.