Cura da AIDS

PUBLICIDADE

A cura definitiva da AIDS ainda não foi descoberta porque o vírus HIV replica-se sempre de forma diferente e os medicamentos que, inicialmente, parecem travá-lo, com o passar do tempo perdem seu efeito. No entanto, acredita-se que a cura da AIDS pode estar relacionada às células T CD4 e T CD8 e não somente na fabricação de anticorpos contra o vírus HIV.

Thimothy Ray Brown foi o primeiro paciente que alcançou a cura da AIDS após ser submetido a um transplante de medula óssea para o tratamento de uma leucemia e depois do procedimento sua carga viral foi diminuindo cada vez mais até que os últimos exames confirmaram que atualmente ele é HIV negativo e pode-se dizer que ele é o primeiro homem a ser curado da AIDS em todo o mundo.

Thimothy recebeu células-tronco de um homem que possuía uma mutação genética que somente cerca de 1% da população do norte da Europa possui: A ausência do receptor CCR5, que o torna naturalmente resistente ao vírus da AIDS. Isto fez com que o paciente não produzisse mais células infectadas pelo HIV e, com o tratamento, as células que já estavam infectadas foram eliminadas.

Mas apesar da grande descoberta, acredita-se que este ainda não é o melhor meio para alcançar a cura da AIDS porque este é um tratamento complicado e muito arriscado, pois cerca de 1 a cada 5 transplantados morre durante o procedimento.

Atualmente o tratamento da AIDS é feito com a toma de um coquetel de medicamentos, que apesar de não conseguir eliminar completamente o vírus HIV do sangue, consegue aumentar a expectativa de vida do indivíduo. Saiba mais sobre este coquetel em: Tratamento da AIDS.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE