Adenomiose

publicidade

O que é: 

A adenomiose é caracterizada pela presença de glândulas e tecido endometrial dentro do músculo que forma o útero. Seus sintomas são: aumento do fluxo menstrual e cólicas, e em alguns casos pode dificultar a gravidez. O tratamento para adenomiose pode ser feito com o uso de medicamentos para controlar os sintomas ou cirurgia para retirada do útero.

Adenomiose e gravidez

A adenomiose e a gravidez estão relacionadas devido ao fato da doença poder causar a infertilidade devido a dificuldade de fixação do embrião no útero, mas apesar disso quem tem adenomiose pode engravidar.  

A adenomiose durante a gravidez pode trazer complicações como risco de aborto e por isso se a mulher for diagnosticada com a doença ela deverá seguir todas as orientações do médico.

A adenomiose é mais comum após uma gravidez devido ao estiramento uterino, mas outras possíveis causas da adenomiose são traumatismos no útero como curetagens ou cesariana.

Tipos de adenomiose

Os tipos de adenomiose incluem:

  • Adenomiose localizada: caracterizada pela presença de glândulas e de tecido endometrial localizados numa determinada região do útero;
  • Adenomiose difusa: caracterizada por várias glândulas e tecido endometrial espalhados por toda a parede uterina.

​A adenomiose pode ainda ser classificada em: adenomiose superficial, adenomiose intermediária e adenomiose profunda dependendo da região afetada do útero.

 A causa da adenomiose não é conhecida mas se sabe que ela está relacionada a pequenos traumatismos no útero como gravidez, curetagem e ligadura de trompas e por isso ela é mais comum após estes eventos.

Adenomiose e endometriose

A adenomiose e endometriose são doenças diferentes apesar de estarem relacionadas entre si. A diferença entre a endometriose e a adenomiose é que a endometriose é caracterizada pelo crescimento do tecido endometrial para fora do útero enquanto que na adenomiose há o crescimento do tecido endometrial por dentro da parede uterina além do desenvolvimento de glândulas nesta mesma região.

Além disso as pacientes que sofrem com adenomiose possuem um maior risco de desenvolver doenças como endometriose e leiomioma.

Sintomas de adenomiose 

Os sintomas da adenomiose incluem:

  • Aumento do útero que pode causar inchaço abdominal;
  • Intensa cólica menstrual;
  • Dor durante a relação;
  • Aumento do fluxo menstrual; 
  • Prisão de ventre e/ou dor ao evacuar. 

Entretanto algumas mulheres podem não apresentar os sintomas da doença.

O diagnóstico da adenomiose pode ser feito através da observação dos sintomas, do exame físico e é confirmado com exames de imagem como ultrassom transvaginal e a ressonância magnética de pelve. 

Tratamento para adenomiose

O tratamento para adenomiose pode ser feito de acordo com os sintomas da doença e podem ser das seguintes formas:

  • Medicamentoso hormonal: Anticoncepcional com progesterona, por exemplo;
  • Analgésicos: Para alívio da dor;
  • DIU - Dispositivo Intra Uterino de levonorgestrel;
  • Implantes subcutâneos;
  • Cirurgia de retirada apenas do nódulo no caso da adenomiose focal ou
  • Histerectomia total: retirada do útero.

O tratamento medicamentoso da adenomiose pode diminuir os sintomas da doença, mas a sua cura poderá ser alcançada com a retirada do útero ou com a menopausa.

Links úteis:

Dicas por Email

Dicas Grátis de Saúde, Nutrição, Emagrecimento e muito mais.

publicidade

Atenção: O Tua Saúde é um espaço informativo, de divulgação e educação sobre de temas relacionados com saúde, nutrição e bem-estar, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde.

Última data de atualização do site: 24/04/2014 Última data de atualização da página: 23/01/2014
© 2007 - 2014 Tua Saúde - Todos os direitos reservados.