Entenda o que é Eutanásia, Ortotanásia e Distanásia

PUBLICIDADE

A eutanásia, que é o ato de diminuir o tempo de vida do paciente para acabar com o sofrimento representa o contrario da distanásia que significa prolongar os dias de vida, mantendo a dor e o sofrimento. Além disso, a ortotanásia representa a morte natural, na hora certa e sem intervenções que antecipem ou prolonguem a vida do paciente em fase terminal.

Estes conceitos são muito discutidos e a opinião varia muito, porém na maioria dos países a eutanásia não é permitida, incluindo no Brasil, podendo levar à pena de prisão de quem fizer e, caso fosse permitida ela estaria indicada para pacientes com doenças incuráveis para parar o sofrimento físico e psicológico do paciente e também de sua família, como no caso de câncer.

Diferença entre os conceitos
Diferença entre os conceitos

Eutanásia - antecipar a morte para acabar com o sofrimento

A eutanásia é nome que se dá ao ato médico de diminuir o tempo de vida de um doente, provocando a morte para aliviar ou evitar o sofrimento intenso de um paciente que se encontra em fase terminal de vida, não tendo nenhuma esperança de cura para sua doença.

Este ato pode ser um pedido do próprio paciente ou de sua família, quando este encontra-se inconsciente, procurando uma morte apropriada e sem dor ou sofrimento.

Existem dois tipos de eutanásia, a eutanásia ativa, que é quando o profissional de saúde, como médico ou enfermeiro, injeta algum medicamento na veia do paciente ou desliga algum aparelho que seja essencial para a vida e não presta nenhum atendimento médico que o mantenha vivo. Já a eutanásia passiva representa deixar aos poucos de prestar os cuidados fundamentais para manter a vida do paciente, como dar os remédios necessários até que a morte ocorra.

Países onde é permitida a Eutanásia

Este procedimento é legal e pode acontecer em alguns países como Bélgica, Suiça, França, Alemanha, Austria, Colombia, Urugai, Luxemburgo alguns estados dos Estados Unidos.

Esta permissão varia com os países e geralmente além da confirmação pelo médico de ter uma doença sem cura é necessário um documento assinado de forma consciente e voluntária pelo doente.

Distanasia - prolongar a morte através de tratamento

A distanásia é o ato de prolongar o dia da morte mantendo dor e sofrimento, pois são realizados tratamentos considerados fúteis e inúteis sem benefícios para a pessoa em fase terminal de vida.

Este termo, também conhecido por obstinação terapêutica é ainda pouco usado é feito tudo para prolongar a morte ao máximo, sendo que apenas se prolonga meramente o processo de morrer e não a vida propriamente dita com qualidade, tendo como consequência morte prolongada, lenta, ocorrendo sofrimento, dor e agonia.

Ortotanásia - ato de morrer naturalmente

A ortotanásia é possibilidade de morrer naturalmente e de forma humana, sem diminuir ou prolongar a vida e o sofrimento. Este ato é considerado a morte correta e, geralmente, este termo está associado ao ato de morrer com dignidade.

Segundo este conceito, não se utiliza métodos que prolonguem a vida, como usar ventilador ou fazer reanimação cardíaca, por exemplo, tendo como objetivo não promover o adiamento da morte nem antecipá-la, pois estas intervenções são consideradas desadequadas e estão associadas à eutanásia. Segundo a ortotanásia é manter o processo natural do morrer.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE